Domingo , Dezembro 17 2017
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Francisco Mora faz o balanço de uma época brilhante
Francisco Mora faz o balanço de uma época brilhante

Francisco Mora faz o balanço de uma época brilhante

 

O jovem piloto nortenho, Francisco Mora, conquistou em 2017 o seu terceiro título consecutivo no Campeonato Nacional de Velocidade/TCR, louros conquistados com brilhantismo face a uma aguerrida concorrência. Mora conseguiu um ano quase perfeito, não dando veleidades aos seus adversários na caminhada até ao lugar mais alto do pódio final.

Ao volante do seu SEAT Leon TCR, preparado e assistido pela Veloso Motorsport, o jovem piloto esteve imparável ao longo do ano, conquistando o título na penúltima jornada do campeonato em Braga, depois de mais uma exibição de gala com 3 vitórias e um segundo lugar nas 4 corridas disputadas.

Ao todo, Francisco Mora foi o piloto mais vitorioso em 2017 com 7 vitórias, a que se juntam dois segundos e um terceiro lugar, tudo isto nas 10 primeiras corridas do campeonato. A estragar este “score” praticamente perfeito, esteve a derradeira ronda do campeonato disputada no Algarve, onde um toque de um adversário logo após a partida, o atirou contra o muro das boxes em plena recta da meta. Os danos foram importantes e iriam impedir Francisco Mora de participar nas restantes 3 corridas do fim-de-semana, não lhe permitindo defender a liderança no Troféu Ibérico, perdendo um título quase certo.

“Foi um ano excelente que começou muito bem e terminou com a conquista antecipada do título na penúltima jornada disputada em Braga. Dificilmente podia aspirar a uma melhor prestação, foi fantástico e deu-me muito gozo. Foi também um grande trabalho de equipa ao longo do ano, que começou logo pela eficaz preparação das provas, passando depois pelas melhores tácticas de corrida, finalizando com a grande fiabilidade demonstrada pelo meu carro. Consegui melhorar muito os meus arranques em relação ao ano passado e isso foi também vital para os bons resultados conseguidos.” Começou por dizer Francisco Mora.

“Tive pena de não conseguir vencer o TCR Ibérico, competição que liderava na chegada à última prova e que queria também vencer. Foi de facto uma conjunção de azares que me retiraram as hipóteses de vencer, começando pelo cancelamento da prova do Ibérico no Circuito da Catalunha e a sua substituição por uma jornada no Algarve, pontuando as quatro corridas em vez das duas previstas para Barcelona. Com o acidente logo na primeira corrida em Portimão, fiquei sem hipóteses de lutar por mais este objectivo e por isso saí triste da última prova do ano. Sem desvalorizar o Troféu Ibérico, competição que acabou por defraudar as expectativas de quem nela apostou, em parte devido ao desinteresse dos pilotos espanhóis por esta competição, o meu principal objectivo era o campeonato nacional e esse conseguimos atingir com distinção, atingindo o terceiro título em outros tantos anos.”

Com apenas 21 anos, Francisco Mora tem agora outros objectivos em mente, com o piloto luso a olhar para as competições fora de portas. “Vamos tentar montar um projecto para competir num dos campeonatos europeus de TCR, de forma a que eu possa evoluir ainda mais, algo que este ano não senti que tenha conseguido em Portugal. É claro que aprendi coisas novas, ganhei experiência, mas não senti aquele desafio que senti por exemplo no ano passado. Quero por isso tentar novos desafios, mas não sabemos ainda qual a opção a tomar, já que está dependente de vários factores, entre os quais se coloca obviamente a chegada de patrocínios. Estamos a analisar todas as hipóteses e depois tomaremos uma decisão”.

“Uma última palavra para agradecer a todos os que me apoiaram, aos meus pais e à VLB por acreditar em mim.” Disse ainda Francisco Mora.

 

 

Foto | Nuno Organista

 

Scroll To Top