Quinta-feira , Novembro 15 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE /

A primeira corrida dos clássicos este fim-de-semana foi muito atribulada, com a vasta grelha de 48 carros  a causar o caos total logo no arranque da prova.

Um choque em cadeia poucos metros depois do semáforo verde ser mostrado, arredou alguns dos nomes a ter em conta na categoria dos clássicos 1300. José Fafiães e Paulo Antunes por exemplo, 1º e 2º respectivamente nas qualificações de ontem, foram dois dos azarados do dia, pertencendo ao lote de 5 pilotos que sofreram a mesma sorte, com os carros a saírem muito mal tratados e sem reparo para o que resta do fim-de-semana.

O acidente foi tão forte ao ponto de causar danos graves na estrutura de protecção, não sendo possível a sua substituição naquele momento, optando-se pela colocação de muros de betão.

Depois da bandeira vermelha e algum tempo depois era reatada a corrida, com João Macedo Silva a manter a liderança, depois da “pole” conquistada ontem, com António Nogueira a seguir em segundo e Joaquim Jorge a rodar em terceiro.

Poucas voltas depois do reinício, volta a entrar o Safety car, com mais carros batidos ao longo da pista, mas a situação que viria a por fim à prova foi a quebra do motor do Ford Capri de Nogueira que derramou muito óleo sobre o traçado e levou a uma nova bandeira vermelha, que ditou o fim da prova.

Desta maneira João Macedo Silva venceu à geral, Joaquim Jorge fecha em 2º depois do abandono de A. Nogueira, enquanto Rui Azevedo completou o pódio.

Uma corrida cheia de incidentes e que deitou fora já alguns pilotos para o dia de amanha com os graves danos nos carros a serem irreparáveis em tão custo espaço de tempo.

 

 

Carlos Mota-Chicane Motores

 

Scroll To Top