Sexta-feira , Janeiro 19 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Abandono de Miguel Ramos e adeus ao título em Monza.
Abandono de Miguel Ramos e adeus ao título em Monza.

Abandono de Miguel Ramos e adeus ao título em Monza.

 

 

Com o abandono na Race 2 deste domingo em Monza da dupla Miguel Ramos e Pieter Schothorst, é colocado um ponto final na possível revalidação do título para o Piloto Português. Um fim de semana pouco conseguido para os pilotos do BMW #1 da Teo Martín Motorsport.

2 de outubro de 2016.

Na Race 1 de sábado após a partida do 3º lugar da grelha, foi com muita dificuldade que Schothorst tentou aguentar o ritmo da frente e mesmo após a troca de pilotos, Miguel Ramos defendeu-se como pôde para tentar minorar os danos, como o próprio admitiu, “Devido ao BOP, (balance of performance), os BMW perdiam para os Lambo e Aston 10km/h em cada uma das três retas de Monza, o que prejudicou bastante tanto as qualificações como as corridas. Para além disso tivemos problemas de motor na Race 1 e que também comprometeram a Race 2. No sábado e como o carro não andava nas retas, em vez de conseguir atacar o grupo da frente, fiz o meu turno a defender-me o melhor possível para tentar não perder qualquer posição, o que era muito importante em termos de pontuação”.

Para a Race 2 desta tarde, Miguel Ramos partiu no meio do pelotão e acabou por entrar na boxe na terceira volta para um sempre indesejável abandono. Foi por isso um Miguel Ramos resignado que comentou do seguinte modo o fim de semana em Itália, “não tivemos durante todo o fim de semana o carro perfeito que precisávamos. Sabíamos que Monza não era do tipo de circuito favorável para nós, mas não pensava que podíamos estar tão longe da frente. Com os problemas de motor, fomos dos carros mais lentos em velocidade de ponta e isso é importantíssimo num circuito de alta velocidade como é este. Fizemos o que podíamos, mas desde o abandono na primeira corrida no Estoril, até ao desta tarde, andamos sempre a tentar recuperar terreno para os líderes da Classificação. Em termos da possibilidade de revalidar o título, infelizmente as contas ficaram resolvidas. Falta-nos uma corrida para fechar a época e vamos para Barcelona tentar encerrar a temporada com o melhor resultado possível e sem algum tipo de pressão”.

Classificação do Campeonato após as 12 corridas já disputadas

1 – Fabrizio Crestani / Thomas Biagi – 153 pts

2 – Fernando Monje / Gustavo Yacaman – 116 pts (-37)

3 – Shaun Balfe – 109 pts (-44)

4 – Miguel Ramos – 98 pts (-55)

5 – Alexander West – 94 pts (-59)

A próxima e ultima prova do GT Open 2016 terá lugar em Barcelona (Itália) a 5 e 6 de novembro.

 

Scroll To Top