Sexta-feira , Outubro 19 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Aí está o Azores Airlines Rallye
Aí está o Azores Airlines Rallye

Aí está o Azores Airlines Rallye

O Azores Airlines Rallye, conta este ano com uma impressionante lista de inscritos, tendo à partida 28 viaturas R5 e ainda um S2000. Os principais candidatos à vitória deverão ser os mesmo do ano anterior, mas outras lutas interessantes irão surgir, principalmente, com o novo JERC U28. Estamos a poucas horas de receber a caravana para o inicio de mais um ERC e CRA, bem como, o terceiro evento do CNR.

#1 – O bi-campeão europeu Kajetan Kajetanowicz, conseguiu reunir esforços para fazer o rally. O polaco participou nos Açores nos últimos três anos, ainda não conseguiu vencer em São Miguel, mas terminou sempre no pódio e mais uma vez, será um dos principais candidatos à vitória.

#2 – Depois da má experiência no WRC2, Alexey Lukyanuk tem novo patrocinador para os dois primeiros rallies da temporada ERC. No Azores Airlines rally, o russo vai certamente, voltar a dar muito espetáculo e mostrar o quanto é rápido nas troços açorianos, depois de ter sido traído por um tubo do turbo no final da edição 2016.

#3 – Ricardo Moura é o único piloto a pontuar nos três campeonatos (ERC, CNR e CRA). Vencedor do ano passado, Moura vai querer repetir o triunfo, mas sabe que tem os mesmos adversários da edição anterior e que não terá tarefa fácil. No entanto, vai poder contar de novo com o grande apoio de todos os açorianos na estrada.

#14 – Murat Bostanci já esteve a preparar o inicio da temporada com testes na Turquia. Pela primeira vez nos Açores, o piloto turco já mostrou rapidez com o R5 e foi imbatível na Turquia com o Fiesta S2000 há duas épocas atrás. Resta saber como se vai adaptar às difíceis estradas em São Miguel.

#4 – Inserido no novo JERC U28, Marijan Griebel estreou-se com o Skoda em Chipre no ano passado, como prémio do JERC e já fez um rally na semana passada, com o Fabia R5 da BRR no campeonato austríaco, mas abandonou perto do final com problemas no turbo quando era terceiro. Com algum conhecimentos dos troços, o alemão poderá surpreender entres os U28.

#5/6 – José Antonio Suarez e Pepe Lopez vão ser os representantes da Peugeot no ERC, após uma temporada cinzenta no WRC2. Suarez já esteve nos Açores com um Fiesta R2 em 2011, mas Lopez estará pela primeira vez. Vai ser fácil ver Suarez a andar de lado nos troços pelo seu estilo de condução e Lopez ainda precisa conhecer melhor os limites de um R5.

#7 – Com um orçamento reduzido, Ralfs Sirmacis não tem testado nem feito rallies com o Fabia R5 desde outubro passado, mas o rápido e espetacular jovem piloto, vai certamente, ser um dos animadores da edição 2017 do rally açoriano entre os pilotos U28.

#8 – Por outro lado, Nikolay Gryazin já participou em quatro rallies este ano com o Fabia R5, mostrando rapidez e uma grande evolução com o carro checo. Em três ocasiões, o jovem russo de 19 anos foi o maior adversário de Kalle Rovanperä e conseguiu terminar em terceiro num rally do competitivo campeonato finlandês.

#9 – Com o apoio da federação checa, Jan Černý está neste momento a disputar o primeiro evento do campeonato checo que só termina amanhã. Por esse motivo, Černý vai ser assistido pela AR Vidal (provavelmente, com o carro que foi utilizado por Paulo Meireles), no regresso à ilha de São Miguel, inserido no U28.

#10 – Após um ano ausente, Josh Moffett tem agora outra maturidade, mas vai voltar a mostrar a mesma rapidez que foi presenciada há dois anos com o Fiesta RRC. O mais novo dos irmão Moffett já fez três rallies este ano e venceu um em pisos de terra na Irlanda. Por isso, poderá ser um dos pilotos mais rápidos no JERC U28.

#11 – Em 2017, será a quarta temporada de Tomasz Kasperczyk ao volante do Fiesta R5, mas o polaco ainda não conseguiu impor-se nos pisos de gravilha, pelo que não se poderá esperar grande resultado do jovem piloto que aposta este ano no U28.

#12 – Luis Rego Jr. tem estado a efetuar pequenos testes nos últimos meses, para preparar da melhor forma a segunda temporada com o Fiesta R5. A prioridade será o melhor resultado possível no CRA, mas o piloto de Ponta Delgada vai querer mostrar rapidez entre os muitos R5 presentes, especialmente entre os U28, competição em que também está inscrito. O Fiesta R5 de Rego vai ter nova decoração que será dada a conhecer nos próximos dias.

#15 – Jarosław Kołtun vai participar nos Açores pelo segundo ano consecutivo. Não é dos pilotos mais rápidos, mas o polaco vai voltar a proporcionar boas imagens aos fotógrafos, com a sua abordagem em algumas curvas.

#16 – Dávid Botka está de regresso ao rally pelo terceiro ano consecutivo e segundo com o DS3 R5. Em 2016, o húngaro conseguiu terminar numa excelente quarta posição, mas a concorrência este ano está muito mais forte.

#17 – Łukasz Habaj é mais uma estreia no rally, mas poderá fazer tempos interessantes nos troços mais rápidos. O polaco é muito rápido em pisos de asfalto, mas a experiência em pisos de terra não é muita. No entanto, poderá surpreender em algumas ocasiões e fazer um bom resultado.

#18 – Albert von Thurn und Taxis iniciou-se nos rallies em 2016, quando optou por trocar os circuitos pelas estradas. O Príncipe alemão sabe que não será competitivo nos pisos de terra, mas irá estar em São Miguel para aprender nos exigentes troços do rally.

#33 – Tal como Armin Kremer, o italiano Max Rendina optou por abandonar o pouco divulgado WRC2 e apostar no ERC que rejuvenesceu em 2017. O piloto de Roma não deverá ser muito competitivo, mas sempre deu algum espetáculo com o seu estílo de condução.

#20 – Ruben Rodrigues estreia o novo DS3 R5 com a sua nova equipa, num projeto a três anos. O piloto local já teve um curto contato com o carro, mas o desconhecimento da viatura ainda muito grande. Dessa forma, os irmãos Rodrigues vão encarar o rally como aprendizagem da viatura e tentar melhorar a longo do rally.

#19 – Com o líder do campeonato ausente, Pedro Meireles tem uma oportunidade de se aproximar de Fontes nas contas do CNR. No entanto, Meireles terá nova concorrência forte para vencer entre os portugueses, com Ricardo Moura a competir em casa.

#21 – Nas três últimas participações no Açores, João Barros ainda não conseguiu terminar o rally. A primeira vez foi por avaria, mas nas outras duas, foi por acidente no troço das Sete Cidades.

Barros está bem posicionado no campeonato com dois terceiros lugares e se voltar a terminar no pódio entre os pilotos do CNR, será um bom resultado.

#22 – Bruno Magalhães conseguiu reunir esforços para regressar aos Açores e logo num novo Skoda Fabia R5 da ARC. Vencedor deste rally por duas vezes, Magalhães poderá ter uma palavra a dizer na luta pelos lugares cimeiros, se a habituação ao Skoda for rápida.

#23 – No seu segundo ano nos rallies, Miguel Barbosa deverá fazer melhor do que na edição anterior. Ainda não est+á ao nível dos mais rápidos do campeonato, mas já esteve mais longe.

#24 – Manuel Castro vai fazer o seu segundo rally com o novo Hyundai e poderá ter uma oportunidade de conhecer melhor o carro nos muitos quilómetros do rally. Castro abandonou em Fafe e não foi a Castelo Branco e agora terá de terminar para começar a pontuar.

#25 – Desde que Joaquim Alves passou a competir com o Fiesta R5, o piloto está mais rápido e mais confiante. Após o azar em Fafe, Alves não foi a Castelo Branco e tal como Manuel Castro, ainda não pontuou este ano.

#26 – Diogo Salvi vai fazer o segundo rally da temporada, num ano em que só vai fazer os rallies em pisos de terra. Nas três vezes que esteve nos Açores, Salvi nunca chegou ao fim deste rally.

#28 – Depois da excelente prestação no asfalto de Castelo Branco, Carlos Vieira não está tão à vontade em pisos de terra com o Citroën, do que com o Ford, como se viu no Algarve em 2015.

Vieira terminou o rally no ano passado, mas deverá querer melhorar a resultado anterior.

#29 – Elias Barros abandonou nos dois primeiros rallies e vai aos Açores pela segunda vez, onde também não conseguiu terminar. Sem grande conhecimento do rally, Elias Barros vai certamente, querer terminar e pontuar.

#27 – Depois de muitas dificuldades em conseguir apoios, Carlos Fernandes vai estrear-se no CNR com um Fabia S2000 alugado.

Vai ser a primeira participação nos Açores e logo com um carro diferente do que está habituado.

Ricardo Nascimento (web-rally.blogspot.pt)

 

Scroll To Top