Domingo , Novembro 18 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / André Oliveira com estreia nada fácil nos DS3
André Oliveira com estreia nada fácil nos DS3

André Oliveira com estreia nada fácil nos DS3

 

A Serra de Monchique foi o palco da segunda prova pontuável para o Challenge DS3 R1 com mais uma edição do Rali Vila de Monchique, prova esta que foi ainda pontuável para o Campeonato de Ralis FPAK.
Para a dupla de Famalicão André Oliveira e Sérgio Rocha a estreia no troféu monomarca que utiliza os Citroën Ds3 R1 não correu de feição, com algumas situações a obrigar a equipa a trabalhos redobrados e que acabaram por comprometer o resultado final.
Ainda antes de se iniciar a prova, o piloto viu a sua participação em causa, já que não recebeu o material necessário para o seu Ds3. “A preparação do rali foi bastante complicada, pois estivemos até meio da tarde de sexta-feira à espera que o fabricante me disponibilizasse uma caixa de velocidades para poder fazer o rali. Tínhamos um membro da equipa em Badajoz à espera da mesma, conforme pedido pelo fabricante, e a meio da tarde de sexta-feira informaram-nos de que a caixa de velocidades estava retida na Alemanha depois de ter partido de França na quinta à noite e, por isso, nunca chegou até nós. Toda esta situação aconteceu por não existir stock de relações finais da caixa para entrega aos concorrentes do troféu”, salientou André Oliveira.
Quanto ao rali, este primeiro contacto com o Ds3 em prova acabou por se condicionar devido a dois furos que atrasaram bastante a equipa na classificação. Na prova em piso de asfalto, o challenge contou com um bom lote de pilotos, num bom nível competitivo, e que obrigou André Oliveira a tentar fazer uma rápida adaptação ao Citroen, para tentar acompanhar o ritmo dos seus adversários com muito mais rodagem e conhecimento dos seus carros.
Como adiantou o piloto, “foi um rali muito complicado e bastante difícil para nós! A habituação ao carro não correu tão rápido como prevíamos! Tínhamos noção que a nossa tarefa não era fácil já que os nossos adversários têm um melhor conhecimento do carro pois já realizaram várias provas com os mesmos! Vamos precisar de mais kms para perceber o carro, pelo que vamos já começar a preparar o Vidreiro. O rali acabou por se condicionar em termos de resultados, já que tivemos dois furos no início de Fóia 1, um deles lento e outro que nos obrigou a parar a meio do troço para trocar porque estava a desfazer-se”.
No final André Oliveira deixa “um agradecimento especial à equipa técnica da MacominhoSport pelo esforço que fizeram para que pudesse participar no rali e também por todo o trabalho que fizeram durante o mesmo. Um agradecimento especial também ao meu navegador, Sérgio Rocha, pela ajuda na habituação ao carro e pela ajuda na gestão deste problema que condicionou a preparação do rali”.
André Oliveira e Sérgio Rocha terminaram o Rali Vila de Monchique na 5ª posição do Challenge e 13º na geral.
Próxima prova será o Rallye Vidreiro, a 24 e 25 de junho.

 

Scroll To Top