Sábado , Outubro 21 2017
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / António Ferreira e Rui Serpa vencem as 3 Horas TT Vila de Fronteira
António Ferreira e Rui Serpa vencem as 3 Horas TT Vila de Fronteira

António Ferreira e Rui Serpa vencem as 3 Horas TT Vila de Fronteira

Uma estreia e uma repetição! António Ferreira conseguiu subir pela primeira vez ao lugar mais alto do pódio nas 3 Horas TT Vila de Fronteira para UTV/Buggy. À quarta tentativa, a tão desejada vitória. Rui Serpa, que desta vez fez dupla com António Ferreira na condução do buggy Sport, voltou a um lugar que não é estranho e repetiu o triunfo alcançado na primeira edição desta prova, que se realizou em 2012.

Vítor Santos não conseguiu repetir o triunfo alcançado em 2014, mas voltou ao pódio, desta vez na segunda posição. Bruno Martins ficou em terceiro depois de superar inúmeros contratempos e cruzar a meta a empurrar o seu buggy.

A equipa vencedora partiu do segundo lugar da grelha, mas depressa assumiu a liderança da competição. Com Rui Serpa ao volante, a dupla procurou cavar uma distância que lhe permitisse gerir a corrida ao longo das três horas e foi isso que aconteceu. Com a troca de pilotos, António Ferreira manteve o primeiro lugar e limitou-se controlar o andamento. Contudo, não se livrou de um susto. “Ao fim da segunda hora, fiquei sem gasolina e tive de parar para abastecer”, contou Ferreira. Mas a distância para os concorrentes que se seguiam na classificação era tal que Ferreira e Serpa conseguiram manter-se na frente e ver a bandeira de xadrez em primeiro.

“Finalmente a vitória. Tenho de agradecer ao Rui que conseguiu um bom avanço logo no início. ainda ficámos sem gasolina e tive de parar para abastecer mas correu tudo bem. Estou muito satisfeito”, disse António Ferreira. Já Rui Serpa, estava contente depois de voltar à competição. “Foi bastante divertido. Podia ter melhorado em algumas situações mas foi o regresso perfeito. Esta é uma prova sui generis, diferente de uma baja. Valeu bem a pena”, sublinhou.

Menos satisfeito, estava Vítor Santos. O piloto desejava novo triunfo e tal não foi possível. “O carro começou a falhar após os primeiros 40 minutos. Depois partiu-se qualquer coisa no escape e o barulho tornou-se ensurdecedor. Ainda estou mouco”, explicou o vencedor de 2014. Perante estas adversidades, e apesar de não estar muito contente, Santos assume que “ser segundo é bom numa prova propícia para os buggys”, disse o piloto que venceu entre os UTV.

Difícil foi o terceiro lugar conquistado por Bruno Martins. O piloto que saiu da pole-position não conseguiu segurar esse posto após a partida. Segundo classificado até à paragem nas boxes, o vencedor de 2013, atrasou-se. “Na linha das boxes, a transmissão partiu-se. A equipa fez um trabalho excepcional, mas perdi tempo e caí na classificação”, explicou. A partir daí, o piloto empreendeu uma grande recuperação e voltou ao segundo posto. “A três curvas do fim, partiu-se nova transmissão e tive de empurrar o carro até à meta”, contou Bruno Martins visivelmente cansado. Acabar no pódio foi, perante tudo isto, uma vitória para o piloto do Rage Comet R.

 

Scroll To Top