Terça-feira , Outubro 16 2018
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / António Maio com problemas no prólogo
António Maio com problemas no prólogo

António Maio com problemas no prólogo

O piloto António Maio iniciou de forma menos feliz a sua participação na Baja Portalegre 500, derradeira prova do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, ao ver a sua moto “calar-se” já quase no final do Prólogo que se disputou hoje. Com o tempo perdido no prólogo coloca o piloto na derradeira posição a pouco mais de 05m do primeiro classificado.

Sebastian Buhler, que já detém o título de campeão TT1 e que até ao momento ocupa o 3º lugar absoluto, foi o melhor piloto da equipa Yamaha Pinhelworks Ray Just Energy ao averbar o terceiro melhor tempo absoluto no prólogo.

Após um início de temporada brilhante em que se estreou a vencer em casa, Alcoutim, Luís Teixeira, já campeão TT3, ressentiu-se, no prólogo de hoje, da queda que teve a semana passada, tendo terminado a Super Especial na 18ª posição.

Para o mais jovem piloto da equipa Yamaha Pinhelworks Ray Just Energy, Sebastian Buhler, “o prólogo correu muito bem. O piso estava bastante escorregadio, mas consegui fazer tudo bem. Diverti-me imenso e estou satisfeito com o resultado. Partir para a corrida de amanhã na terceira posição é ótimo”.

Luís Teixeira, que partiu para esta Baja Portalegre 500 no 4º posto da geral do Campeonato, salienta: “tive uma queda a semana passada e ressenti-me ao passar na ribeira. Senti muitas dores e terminei o prólogo já com muita dificuldade. Vou tentar recuperar antes da corrida de amanhã, mas vou fazê-la com cautela, tentando dar o meu melhor, embora consciente que não estou nas melhores condições.

António Maio que já venceu a Baja Portalegre 500 por cinco vezes, refere que, “não estava à espera de ter este percalço. Entrei forte na segunda passagem pela ribeira e a mota calou-se. Tentei perceber o que era, mas não consegui descobrir o problema e tive de a trazer até à linha de chegada, cerca de 700m. Foi muito violento. Perdi cerca de 5 minutos, mas não vou baixar os braços e amanhã vou à luta, vou tentar dar o meu melhor, quero ganhar esta corrida”.

Frederico Fino, chefe de equipa adianta que “não estamos a começar da melhor forma. O que aconteceu ao António nunca tinha acontecido, são contingências da corrida e estou certo que o António vai lutar por conseguir a vitória absoluta, que é o nosso grande objectivo”. “O Sebastian fez um prólogo perfeito e o Luís completou-o com algumas limitações. Estou certo que ambos vão lutar pelo melhor resultado possível, acrescenta Frederico Fino.

A Baja Portalegre 500 continua amanhã, Sábado, dia em que os concorrentes irão enfrentar uma etapa com partida do Crato e chegada a Portalegre, composta por um troço único cronometrado com 380 quilómetros de extensão.

Informações sobre a prova em www.bajaportalegre500.com

 

Scroll To Top