Sábado , Julho 21 2018
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / António Maio renova título em Portalegre
António Maio renova título em Portalegre

António Maio renova título em Portalegre

 

Sebastian Buhler sobe ao pódio e é vice-campeão

 

Com a renovação do título por parte de António Maio e com mais uma subida ao pódio por parte de Sebastian Buhler a equipa Yamaha Racing disputou este fim-de-semana a derradeira jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno a mítica Baja Portalegre 500 competição que este ano celebrou a sua 30ª edição. António Maio que, no ano passado, aqui se tinha sagrado pela primeira vez campeão nacional, reeditou o feito, enquanto Sebastian Bühler, que já antecipadamente setinha sagrado campeão TT1 voltou a terminar no pódio assegurando o vice-campeonato para a equipa.

Apesar da extrema felicidade da renovação do título foi um António Maio ferido e à beira da exaustão que terminou a Baja de Portalegre. “Num momento estamos com tudo controlado e no segundo a seguir já está tudo perdido e temos de lutar com todas as forças pela vitória. Foi terrível. Passei a prova toda com dores, a mota também teve problemas: parar, falhar. Esta foi a prova da minha vida, a prova que mais me custou superar até hoje. Quero agradecer á minha equipa todo o apoio bem como aos meus patrocinadores e dizer-lhes que não foi só por mim, mas essencialmente por eles, que fiz este esforço, porque eles merecem. Quero também agradecer ao Guilherme Caldeira que, quando estava com problemas na minha moto depois da queda, parou para me ajudar” salientou António Maio visivelmente emocionado no final de uma corrida onde sofreu uma queda logo nos primeiros quilómetros”.

Com pódios alcançados em todas as corridas e uma vitória na única prova que Maio não venceu, o jovem Sebastian Bühler realizou uma temporada brilhante e participou na Baja Portalegre 500 aos comandos de Yamaha 450 inscrita na classe TT2. “Conquistei um lugar muito bom. No ano passado fiz terceiro, este ano segundo. Espero bem que seja sempre assim e que para o ano seja um primeiro. No primeiro dia de prova tive algumas dificuldades, mas hoje já andei sem dificuldades. Quero dar os parabéns ao Luís Oliveira porque esteve muito rápido, impossível de acompanhar. Espero que para o ano lhe consiga dar alguma luta”, salientou à chegada o jovem piloto de 22 anos.

Frederico Fino, o gestor desta formação apoiada pela Yamaha preferiu em Portalegre acompanhar a equipa do lado de fora, ele que ao longo do ano participou de forma regular no campeonato destacou “a fantástica fibra de campeão do António Maio que depois de ter cometido um erro soube lutar até ao fim, nunca baixando os braços. Fazer 330 quilómetros com uma clavícula partida e com problemas elétricos na moto, derivados da queda, exigiu dele uma superação só ao nível de muito poucos. É, todavia, importante retermos para o futuro tanto as falhas, que não se devem repetir, como o exemplo de espirito de sacrifício, luta e tenacidade, mesmo quando tudo parece perdido” e acrescenta: “O pleno conseguido nos títulos principais nas competições onde os nossos pilotos participaram: Campeonato absoluto (1º e 2º lugar), Classe TT1 e TT2 era o máximo que poderíamos ambicionar. Embora num registo absolutamente amador também o David Ferreira terminou a época em 2º lugar entre os veteranos e em 3º na classe TT1 o que é fantástico. As motos que os pilotos tiveram à sua disposição eram excelentes e a equipa trabalhou de forma incansável ao longo de todo o ano para a construção de todos estes sucessos o que lhes permitiu irem sempre muito motivados e focados nas vitórias. Nesta Baja Portalegre 500 tivemos ainda vários outros a quem alugámos motos ou que colocaram as suas motos para serem por nós assistidas”.

A título pessoal Frederico Fino aproveitou também este final de temporada para “desejar felicidades e muito sucesso a Sebastian Buhler no seu futuro projeto” anunciando que brevemente a equipa Yamaha Racing apresentará o seu programa e objetivos para 2017.

De salientar ainda que para além dos três pilotos que participaram de forma regular no Campeonato a equipa inscreveu ainda Pedro Martins (57º) e Pedro Carrilho (22º) e na classe Hobby Francisco Fino (9º), Ricardo Albino (11º) e Hugo Correia (104º).

 

 

Scroll To Top