Segunda-feira , Maio 21 2018
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / António Maio renovou o título e Luís Oliveira repetiu a vitória
António Maio renovou o título e Luís Oliveira repetiu a vitória

António Maio renovou o título e Luís Oliveira repetiu a vitória

 

Salvador Vargas é o novo Campeão Nacional TT3

 

Em festa, como era de esperar na celebração de uma 30ª edição o Alto Alentejo assistiu durante três dias a uma fantástica competição todo-o-terreno que juntou seis centenas de pilotos. A Baja Portalegre 500 encerrou a temporada do Nacional de TT e as famosas pistas alentejanas ditaram vencedores e campeões. Festa de arromba em Portalegre que na 5º feira começou a ser inundada de pilotos e equipas para um ano muito especial de uma prova mítica. Para além dos participantes habituais que ao longo do ano disputaram as outras seis etapas do CNTT muito foram os que vieram apenas ao “Portalegre” e entre um muito especial: André Villas Boas.

Maio vence 1ª etapa

Desportivamente o primeiro dia de baja Portalegre 500 compreendeu o tradicional prólogo e um troço de 84 quilómetros com partida de Ponte de Sor e chegada a Portalegre. Confirmando a superioridade que tem evidenciado este ano António Maio em Yamaha impôs-se aos seus diretos adversários apesar de não ter sido o mais rápido no prólogo. Na segunda posição terminou Luís Oliveira esta etapa inicial ele que tinha sido o mais rápido no prólogo. Iria partir para a segunda etapa com uma desvantagem de 26s para António Maio. Na terceira posição terminou o jovem companheiro de equipa de Maio, Sebastian Buhler que arrancou para esta corrida na liderança do campeonato. Quarta posição para o jovem piloto que se apresentou aos comandos desta Sherco. O piloto de Enduro João Lourenço que fora terceiro na Ferraria confirmava assim a sua férrea vontade de lutar pelas primeiras posições. O mais rápido de entre as TT3 – os quatro primeiros eram todos TT2 – foi Gustavo Gaudêncio em Honda que consegui terminar mais de um minuto à frente do seu direto adversário. Tal como Luís Oliveira e João Lourenço, também ele um outsider do CNTT João Vivas apresentou-se a competir pela KTM marca que neste ano se viu privada de Mário Patrão por lesão. Terminou o 1º dia na 6ª posição. Surpresa ou talvez não para o 7º lugar do piloto local Guilherme Caldeira em Yamaha o mais rápido da promoção que terminou a 1ª etapa diante de Salvador Vargas da KTM que em Portalegre disputava o titulo TT3 com Gustavo Gaudêncio. A encerrar o Top 10 deste primeiro dia de Baja Portalegre 500 mais dois pilotos Yamaha: Hélder Rodrigues com a sua moto de Dakar e o transmontano de Mirandela António Pereira 2º do Campeonato TT2.

 

Maio cai, mas sagra-se campeão e Luís Oliveira domina 2ª etapa

No segundo dia de Baja Portalegre 500 os concorrentes tinham pela frente um único troço cronometrado, com quase 350 quilómetros de extensão. A partida foi dada da vila do Crato que preparou um cenário fantástico para este segundo arranque da competição. Os primeiros a partir foram os concorrentes da Classe Hobby.

Para os concorrentes do CNTT a prova começou com Maio a cair logo aos 10 quilómetros de corrida iniciando um longo calvário que todavia o levaria até à meta e ao tão ambicionado título. O início da prova marcaria também a disputa pelo título TT3 com Salvador Vargas a sofrer uma queda, mas a superar as dores até final enquanto que problemas na moto de Gustavo Gaudêncio viriam a estar na origem da desclassificação do campeão TT1 de 2015.

 

Entretanto na frente da corrida Luís Oliveira caminhava a passos largos para repetir o triunfo alcançado no ano passado que junta ao vice-campeonatos conquistados em Enduro e Motocross.  A fechar uma época fantástica Sebstian Buhler somou o seu sétimo pódio absoluto esta temporada se bem que desta vez com uma 450 TT2 para onde irá transitar no próximo ano onde irá também preparar uma eventual participação no Dakar 2018. Numa temporada onde as primeiras posições foram sempre repartidas entre motos da Yamaha, KTM e Honda o algarvio João Lourenço levou a sua Sherco TT2 ao pódio depois de o ter conseguido também na Ferraria então com uma TT1. Com os candidatos ao título a terem muitos problemas João Vivas conseguiu fazer uma bela corrida e levar a sua KTM à vitória. Em treino para o Dakar e utilizando uma moto idêntica à que vai levar para a longa maratona sul-americana Helder Rodrigues mostrou estar em forma e terminou na 5ª posição.

 

Mas seria a chegada à meta do 6º classificado que proporcionaria os maiores aplausos na Herdade das Coutadas.

Autor de uma corrida muito regular terminou na 6ª posição o experiente Daniel Jordão segundo da classe TT3 com uma KTM. Com apenas mais 39s terminou o vencedor da Classe Promoção Guilherme Caldeira, um piloto da casa a quem muito António Maio argadeu pela ajuda que lhe prestou quando estava com problemas na sua moto. Para Luís Portela de Morais a primeira experiencia competitiva com a moto que vai levar ao Dakar foi extremamente positiva e o campeão nacional de Rubgy terminou no 9º lugar. Com apenas 16 anos e a cumprir o seu primeiro Portalegre Martim Ventura venceu entre os concorrentes da classe TT1 e fechou o Top 10. Tal como Maio muito dorido terminou Salvador Vargas que na altura ainda estava longe de saber que se iria sagrar campeão.

 

Foram ainda vencedores o jornalista Tomás Salgado que triunfou entre os veteranos levando a sua Husqvarna ao 20º lugar. Entre as Senhoras Flávia Rola somou a sétima vitória e tanto ela como Catarina Sampaio estiveram à chegada de todas as provas. Entre os muitos pilotos que se inscreveram na Classe Hobby para esta prova e que que no segundo dia apenas cumpriram 212 quilómetros o mais rápido foi Armindo Neves nesta Honda XR 400 que gastou menos 2m16 que o segundo classificado Francisco Fonseca nesta Yamaha.

 

Classificação Final do CNTT (após sete jornadas)

Absoluto: 1º António Maio, 110; 2º Sebastian Buhler, 105; 3º Gustavo Gaudêncio, 71; 4º António Pereira, 70; 5º Salvador Vargas, 61; 6º Sandro Carolino, 36

TT1: 1º Sebastian Buhler, 120; 2º Tiago Santos, 65; 3º David Ferreira, 63.

TT2: 1º António Maio, 112; 2º António Pereira, 99; 3º Sandro Carolino, 66.

TT3: 1º Salvador Vargas, 101; 2º Gustavo Gaudêncio, 97; 3º Rui Costa, 41.

Promoção: classificação ainda não publicada pela FMP

Veteranos: 1º Sandro Carolino, 114; 2º David Ferreira, 67; 3º Flávia Rolo, 62.

Senhoras: 1ª Flávia Rolo, 120; 2º Catarina Sampaio, 102.

 

Scroll To Top