Quinta-feira , Outubro 19 2017
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / António Maio vai lutar pelo título em Portalegre
António Maio vai lutar pelo título em Portalegre

António Maio vai lutar pelo título em Portalegre

 

Piloto da Equipa Yamaha Pinhelworks, apesar de condicionado devido a lesão, vai competir para ser o próximo Campeão Nacional

António Maio confirmou a sua presença na Baja Portalegre 500 última jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, que arranca já amanhã com as verificações técnicas e administrativas.
O piloto da Equipa Yamaha Pinhelworks, que recentemente fraturou a clavícula na sequência de uma queda, está de regresso às competições com o grande objetivo de lutar pela conquista do título de Campeão Nacional de 2015. Apesar de estar consciente que um mês e uma semana de recuperação foram de todo insuficientes para se apresentar em boa forma, António Maio está apostado em conseguir ter um desempenho que lhe permita pelo menos assegurar o quinto posto da classificação geral, resultado que será suficiente para se sagrar campeão: “Temos estado a trabalhar na recuperação física de modo a que possa chegar a Portalegre o menos condicionado possível. Depois será cerrar os dentes e fazer o melhor possível. É uma prova de gosto muito, conto com uma excelente moto e uma equipa altamente dedicada e vou ter de ultrapassar mais esta dificuldade“, referiu António Maio.
A restante formação da Equipa Yamaha Pinhelworks será composta por Sebastian Buhler e por Luís Teixeira e ambos pilotos partem para esta Baja Portalegre 500 com objetivos bem definidos. O mais jovem piloto desta equipa tem a ambição de vencer na sua classe: “Estou muito bem preparado e extremamente motivado, não só para vencer a minha classe como para fazer um bom resultado à geral. Quero aproveitar ao máximo esta magnífica prova para ter prazer de pilotar a minha excelente moto com a qual ganhei todas as corridas que disputei esta temporada“, disse Sebastien Buhler. Já Luís Teixeira, apesar de ter consciência que esta prova é longa e difícil, acredita que tem todas as condições para lutar pelo título de campeão na classe TT3: “Parto com o firme propósito de vencer a classe. Tenho moto e sinto-me preparado para isso. É certo que isso pode não chegar para revalidar o título, mas vou acreditar até ao fim“ acrescentou o piloto.
O responsável da equipa Frederico Fino optou, nesta Baja Portalegre 500, por ficar de fora: “decidi não competir porque nesta corrida há demasiadas variantes que temos que ponderar e considerámos que eu seria mais útil do lado de fora. Assim, e em prol da equipa, desta vez ficarei na assistência”, expôs o gestor da Equipa Yamaha Pinhelworks.
A Baja 500 Portalegre inicia-se no dia 23 com um prólogo de 5,52 km de extensão e um segundo troço cronometrado (SS2) de 85 km. No dia seguinte os concorrentes enfrentarão um setor seletivo com 350 km.

 

Scroll To Top