Sexta-feira , Agosto 17 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / ARC SPORT COM 2 PILOTOS NO “TOP 5” DO CPR
ARC SPORT COM 2 PILOTOS NO “TOP 5” DO CPR

ARC SPORT COM 2 PILOTOS NO “TOP 5” DO CPR

 

 

A ARC Sport deslocou-se a Mortágua com objetivos distintos em termos do Campeonato de Portugal de Ralis. Ricardo Teodósio chegou a passar pelo comando da prova e Joaquim Alves mostrou excelente ligação com o carro na sua estreia ao volante do Skoda Fabia R5. Tanto Pedro Almeida, que terminou entre os dez primeiros classificados, como Miguel Correia, que evidenciou bons andamentos, passaram de forma positiva mais um tirocínio nas suas recentes carreiras desportivas.

 

 

 

JOAQUIM ALVES GOSTOU DO SKODA COM NAVEGADOR INCLUÍDO

 

Numa fase animada da sua carreira desportiva, depois de algum tempo de ausência, Joaquim Alves decidiu ensaiar no Rali de Mortágua o Skoda Fabia R5, vencedor nos Açores com Ricardo Moura. Junto com o novo carro, veio um navegador carregado de experiência: “Quero agradecer ao António Costa e à ARC Sport o excelente contributo que tiveram para esta minha estreia com o Skoda. Finalmente a sorte esteve comigo e o 5º lugar para o CPR, acaba por ser um excelente resultado. Acabei por ter uma boa adaptação ao carro, com uma manhã muito positiva, embora o registo da tarde não fosse tão bom, devido à chuva”, afirmou, com agrado, Joaquim Alves, concluindo: “Se o carro e o navegador, que já vinha incluído no Skoda, estiverem disponíveis, estarei presente no Vodafone Rally de Portugal”, gracejou o piloto.

 

 

 

RICARDO TEODÓSIO PASSOU PELA LIDERANÇA DO RALI

 

Depois de um excelente 3º lugar conquistado nos Açores, Ricardo Teodósio e José Teixeira apostavam em regressar ao pódio. Depois de terem terminado o primeiro dia de prova na liderança, a falta de conhecimento do terreno não os deixou ir mais que longe que o 4º lugar. “Preciso ter a certeza absoluta dos terrenos que piso. Este era um rali praticamente novo para nós, e este foi o melhor resultado possível. Precisamos de rolar mais nos troços para

 

 

que tudo possa correr naturalmente. Corri muito mais riscos da parte da tarde, e por isso fomos mais rápidos, mas fiquei sempre com a sensação de que é necessário ter um melhor conhecimento do terreno. Infelizmente, não deu para chegar ao pódio. Agora há que pensar no Rali Vidreiro na Marinha Grande e começar a trabalhar, com muitos testes em asfalto, para que tudo possa correr bem”, afirmou Ricardo Teodósio.

 

 

 

PEDRO ALMEIDA DEU MAIS UM IMPORTANTE PASSO

 

Pedro Almeida, acompanhado por Nuno Almeida, disputou a sua 3ª prova pontuável para o Campeonato de Portugal de Ralis. Na segunda vez ao comando do novo Ford Fiesta R5, o piloto passou mais um difícil exame, terminando no 10º lugar da classificação geral, retirando boas conclusões desta participação.

 

As coisas não correram nada bem, mas foi importante ter passado por mais esta experiência. O resultado até acabou por ser positivo, mas como também aprendemos com os nossos erros, recordo uma Super Especial que começou mal, erros no inicio do dia que motivaram um furo, uma distração que originou uma saída de estrada e um susto no penúltimo troço, apesar de ter realizado aí um excelente tempo. Fica uma válida experiência nesta evolução ao volante do Fiesta, e uma grande vontade de continuar a competir”, confidenciou Pedro Almeida.

 

 

 

UM RALI DURO, MAS GRATIFICANTE PARA MIGUEL CORREIA

 

Depois de uma desistência nos Açores, Miguel Correia e Pedro Alves apostavam forte em terminar o duro desfio que iam ter em Mortágua. Depois de ultrapassada mais esta barreira, o jovem piloto mostra-se otimista.

 

Terminar como 4º classificado entre os carros de duas rodas motrizes, 2º na nossa classe e no Top 20 da prova, foi um bom prémio pelo trabalho de toda a equipa. Foi um rali muito duro em termos de gestão mecânica, mas foi gratificante ter trazido o carro até final”, disse Miguel Correia que promete regressar ao CPR no Rali de Castelo Branco, mas antes vai ter um prazer muito especial: “Acompanhar o meu pai na Rampa da Falperra. Uma brincadeira especial na prova da minha cidade, que acompanho desde pequeno”, afirmou o filho do campeão de montanha, Manuel Correia.

 

 

 

 

 

 

ANTES DE PARTIR PARA O RALI DAS CANÁRIAS

 

ARC SPORT TIROU CONCLUSÕES POSITIVAS EM MORTÁGUA

 

A equipa de Aguiar da Beira voltou a evidenciar um alto grau de profissionalismo nesta 3ª prova pontuável para o CPR 2018. Estreias absolutas e novas experiências, são sempre positivas, principalmente quando se conta com 4 carros à partida e 4 carros à chegada.

 

É sempre bom não contar com nenhuma desistência nas nossas fileiras. Tivemos experiências importantes ao longo desta prova, com a Joaquim Alves a evidenciar uma fantástica adaptação ao Skoda e o Ricardo Teodósio a tirar excelentes conclusões de andamentos, num rali que não conhecia. Pontos muito positivos para os nossos dois jovens, pois tanto o Pedro Almeida como o Miguel Correia, mostraram a sua fibra ao longo da prova. Os meus parabéns aos quatro, mas também a todos os elementos da ARC Sport, pelo trabalho desenvolvido”; disse Augusto Ramiro, que vai estar presente na próxima prova do ERC 2018, nas Canárias, para apoiar Bruno Magalhães e Emma Falcon.

 

 

 

 

 

 

 

Scroll To Top