Quinta-feira , Maio 24 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Arranque em falso de Miguel Ramos e Roldán Rodriguez no fim de semana do International GT Open no Estoril.
Arranque em falso de Miguel Ramos e Roldán Rodriguez  no fim de semana do International GT Open no Estoril.

Arranque em falso de Miguel Ramos e Roldán Rodriguez no fim de semana do International GT Open no Estoril.

 

 

Não foi feliz para Miguel Ramos e Roldán Rodríguez a passagem do Internacional GT Open pelo nosso País. Problemas técnicos que se podem considerar normais devido à juventude do carro, não permitiram melhor do que um sétimo lugar na Race 1 de sábado.

Porto, 24 de Abril de 2016.

Apos os testes de pré-temporada, a primeira corrida do ano é sempre o verdadeiro tira teimas e onde finalmente todos mostram os trunfos. Logo desde os primeiros treinos livres de sexta-feira, se percebeu que algo não estava bem com o BMW M6 #1 da Teo Martín Motorsport, pois o carro tinha um comportamento muito instável, no fundo os habituais problemas de juventude em projetos no seu início.

Na qualificação para a Race 1, Miguel Ramos fez o quinto tempo e na corrida propriamente dita levou o melhor que pode o carro até à abertura da janela de troca de pilotos, para que Roldan Rodríguez pudesse também na segunda parte da corrida levar o M6 até ao fim. O sétimo posto foi um fraco pecúlio para a dupla do #1 da Teo Martín, mas dadas as dificuldades pouco mais havia a fazer.

Para a Race 2 deste Domingo e após ligeiras alterações na configuração do chassis, Roldan conseguiu o 4º tempo da grelha, mas fez a primeira parte da corrida numa luta constante com o carro, tentando não perder contacto com o grupo da frente. Quando da troca de pilotos para que Miguel Ramos entrasse para o seu turno de condução, procedeu-se também à troca de pneus, mas nunca o piloto Português conseguiu um ritmo aceitável,“mesmo com pneus novos, nunca consegui impor um bom ritmo, pois o carro manteve-se muito instável”.

Contudo o pior ainda estava para vir, pois à quinta volta a transmissão do BMW M6 #1 cedeu e Ramos teve de parar a 200mts da parabólica interior, “é perfeitamente normal acontecerem alguns percalços técnicos dado a juventude do projeto BMW M6. A rápida degradação dos pneus, provocou que rapidamente ficássemos fora do ritmo da corrida e com isso afastados da luta. Temos que corrigir alguns problemas, pois efetivamente foi uma luta inglória até terminar com a cedência da transmissão e a consequente desistência”.

 

Race 1

1 Shaun Balfe / Phil Keen, Ferrari 456 ltalia

2 Gustavo Yacaman / Fernando Monje, BMW M6

3 Thomas Biagi / Fabrizio Crestani, Lamborghini Huracan

 

Race 2

1 Michael Benham / Duncan Tappy, McLaren 650 S

2 Andres Saravia / Cesar Campaniço, Audi R8 LMS Ultra

3 Thomas Biagi / Fabrizio Crestani, Lamborghini Huracan

A próxima prova do GT Open terá lugar a 21/22 de Maio em SPA (Bélgica)

 

Scroll To Top