Domingo , Dezembro 17 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / Arranque renhido no Alegro Enduro de Castelo Branco
Arranque renhido no Alegro Enduro de Castelo Branco

Arranque renhido no Alegro Enduro de Castelo Branco

 

 

Três primeiros separados por meio segundo após o Super Test

 

O Alegro Enduro de Castelo Branco começou com um verdadeiro embate franco-britânico. A sexta prova pontuável para o Campeonato do Mundo da especialidade teve início às 20 horas e Loïc Larrieu, da Yamaha, foi o mais rápido. O piloto gaulês deixou Nathan Watson (KTM) a apenas 19 centésimos, enquanto Mathias Bellino (Husqvarna) realizou o terceiro melhor registo, a 0,49s de Larrieu.

 

O Super Test foi a primeira oportunidade que todos os concorrentes tiveram de se confrontarem. Ao longo dos próximos dois, dias, pilotos e máquinas são postos à prova nas pistas desenhadas pela Escuderia Castelo Branco amplamente elogiadas pelos participantes. Neste final de tarde/início de noite, a acção centrou-se em plena cidade, com uma especial em oito, na qual os pilotos se confrontaram dois a dois.

 

Com a ordem de partida invertida, os pilotos da principal categoria foram os últimos a percorrerem o percurso. Entre a elite mundial, Diogo Ventura (Honda), o único português na Enduro GP, foi o 11º mais rápido, enquanto o líder do campeonato, Steve Holcombe (Beta) foi oitavo, enquanto o campeão em título, Matthew Phillips (Sherco), terminou em sétimo.

 

Para o vencedor do Super Test, o Alegro Enduro de Castelo Branco não vai ser fácil. Foi um bom início do fim de semana, mas este é muito longo. “A Super Especial estava bem montada pelo organizador e os espectadores puderam assistir a um bom espetáculo. O grande problema para este fim de semana será o pó, o que é normal nesta altura do ano. Para amanhã espero uma grande luta pelos primeiros lugares, mas quero manter o mesmo ritmo que apresentei hoje”, afirmou Loïc Larrieu.

 

Nathan Watson, ficou satisfeito com o primeiro desafio do fim-de-semana. “Gostei da Super Test. Realizou-se numa pista larga, rápida e não muito técnica, o que para mim é positivo uma vez que venho do motocross. Amanhã vou atacar desde as primeiras especiais do dia para tentar garantir a vitória”, disse.

 

Diogo Ventura também saiu satisfeito com a sua prestação. “Foi sem dúvida uma Super Test muito bem conseguida por parte da Escuderia Castelo Branco. Tivemos um grande espetáculo e senti muito o apoio dos espectadores, que foram incansáveis. Quanto ao meu desempenho fui regular e não cometi erros. Amanhã é que é o grande dia. Vou tentar não cometer erros e obter o melhor resultado possível”, afirmou o novo campeão nacional absoluto.

 

A segunda categoria do campeonato, a E2, teve no espanhol Josep Garcia o concorrente mais rápido no exercício inaugural do Alegro Enduro de Castelo Branco. O piloto da KTM lidera a classe, mas tem Jamie McCanney (Yamaha) a apenas 0,38s atrás.

 

Neste primeiro desafio, Mikael Persson (Yamaha) foi o mais rápido entre os que competem na categoria Júnior (pilotos até 23 anos). O sueco bateu Bradley Freeman (Beta) por uma diferença de 1,48 segundos.

 

Entre os concorrentes da Youth Enduro (pilotos com idades até 20 anos e com motos de cilindrada inferior a 125 cc), o líder do campeonato, Andrea Verona (TM) mostrou que está em Portugal para garantir mais um triunfo. O italiano deixou Ruy Barbosa (Husqvarna) a quase três segundos de diferença. Tomás Clemente (KTM), único português nesta classe, estabeleceu o nono melhor tempo.

 

No evento nacional, e visto que Diogo Ventura está a correr na prova do Mundial, Gonçalo Reis foi o mais forte. O piloto da KTM bateu Norberto Teixeira (Yamaha) a 11,99 segundos.

 

Amanhã, os concorrentes têm um longo dia pela frente. O primeiro piloto sai do parque fechado às oito horas e vai percorrer o percurso constituído pelo Cross Test, pelo Enduro Test e pelo Extreme Test, por três ocasiões. No total, cada participante deverá cumprir cerca de 180 quilómetros entre especiais e ligações. A cerimónia de entrega de prémios acontece depois das 16 horas.

 

Scroll To Top