Sexta-feira , Agosto 18 2017
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Azar trava Miguel Lobo
Azar trava Miguel Lobo

Azar trava Miguel Lobo

Miguel Lobo sofreu hoje um dia difícil no Autódromo do Estoril, onde se realizou a segunda ronda da temporada de 2016 do Single Seater Series, tendo o seu forte andamento sido cerceado por questões técnicas que o impediram de alinhar na primeira corrida e a abandonar na segunda.

Depois da sua boa prestação de Braga, onde conquistou um pódio na sua estreia na competição, o jovem de Paços de Ferreira chegava ao histórico circuito português com fortes ambições e logo nos treinos-livres evidenciou um ritmo rapidíssimo, assinando o terceiro crono.

De olhos postos num bom resultado na qualificação, iniciou bem a sessão, ao imiscuir-se na luta pela pole-position, mas na sua terceira volta lançada um problema no diferencial colocou um ponto final na sua prestação, o que ditou o sexto lugar na grelha de partida.

No entanto, o pior estava para vir quando os membros da Speedy Motorsport analisaram os danos, chegando à conclusão de que a participação de Miguel Lobo na primeira prova do programa era impossível.

Fruto do bom trabalho desenvolvido pelos membros da estrutura dirigida por Pedro Salvador, o Mygale SJ01 número vinte e oito estava pronto para alinhar na segunda corrida do dia, muito embora o piloto de vinte e três anos tivesse que arrancar da vigésima primeira e última posição da grelha de partida.

Apostado em recompensar os seus mecânicos e técnicos pelo extraordinário trabalho desenvolvido na recuperação do seu monolugar, Miguel Lobo encetou uma recuperação fulgurante e no final da primeira volta era já o sétimo classificado a pressionar os pilotos que estavam imediatamente à sua frente.

O jovem de Paços de Ferreira rapidamente subiu ao quinto posto, assinando por diversas vezes a melhor volta da corrida e chegando-se aos quatro primeiros, no entanto, após cruzar a linha de meta pela quinta vez, o seu monolugar desenvolveu problemas de caixa de velocidades, ditando o seu abandono.

“Foi um dia difícil! Mostrámos desde início que tínhamos ritmo para nos batermos pelos lugares da frente e, logo nos treinos-livres, senti que poderia alcançar bons resultados. Contudo, o problema de diferencial acabou definir uma jornada desapontante. A equipa realizou um trabalho extraordinário e colocou-me nas mãos um carro competitivo e a melhor forma de lhe agradecer o seu esforço, era conquistar um bom resultado e, com um bom andamento, era isso que estava a conseguir fazer, chegando-me à luta do pódio, mas um problema na caixa de velocidades obrigou-me à desistência. Hoje tínhamos o azar sobre nós”, apontou o piloto que este ano realiza a sua segunda temporada completa no automobilismo.

Apesar do resultado desapontante de hoje, Miguel Lobo retira da sua passagem pelo Autódromo do Estoril alguns aspectos positivos. “É claro que os resultados não são os que esperávamos, até por que estou seguro de que poderíamos conquistar dois bons resultados. Mas saímos daqui com a certeza de que tínhamos um ritmo muito rápido capaz de nos permitir lutar pelas vitórias, como prova o facto de ter assinado a segunda melhor volta da corrida. Para além disso, a Speedy Motorsport mostrou ser uma equipa notável, conseguindo recuperar o carro de uma situação muito difícil e, por isso, quero agradecer a todos os membros o trabalho fantástico que desempenharam. Agora vamos concentrar-nos nas próximas provas para mostrarmos novamente um bom andamento e concretizá-lo em resultados”, concluiu com convicção o Campeão Nacional de Velocidade da Classe C3 de 2015.

A próxima etapa da Single Seater Series 2016 realiza-se nos próximos dias 10 e 11 de Setembro em Jerez de la Frontera.

 

Scroll To Top