Segunda-feira , Dezembro 11 2017
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Basaúla foi ‘Rei da Areia’ na Marinha das Ondas
Basaúla foi ‘Rei da Areia’ na Marinha das Ondas

Basaúla foi ‘Rei da Areia’ na Marinha das Ondas

O terceiro duelo do campeonato nacional de Motocross levou a caravana até uma das ‘catedrais’ da modalidade no nosso país, o Crossódromo Sul do Mondego em Marinha das Ondas. Com o seu piso de areia é a única prova do campeonato neste tipo de terreno e sempre um desafio de importância maior para todos os pilotos que anualmente discutem também o título de ‘Rei da Areia’.

Organizada pelo clube Rodas n’Areia a prova esteve mais uma vez de acordo com os pergaminhos e a experiência do clube anfitrião que novamente preparou uma grande tarde de motocross com o público a aderir em número considerável mesmo depois de uma manhã marcada pela chuva que no entanto não afectou as corridas realizadas durante a tarde.

Desta feita não estiveram presentes em pista os pilotos dos Infantis tal como tinha acontecido na jornada anterior em Casais de São Quintino, evoluindo na pista os pilotos dos Iniciados, MX2 Junior, MX2, MX1 e Elite, com as classes maiores a terem pela frente os 1.600 metros de areia que são imagem de marca da pista perto da Figueira da Foz.

Já em 2015 Hugo Basaúla tinha conquistado o título de ‘Rei da Areia’ e voltou a fazer o mesmo numa fase igualmente importante em termos de campeonato para o detentor do número 1 absoluto, em especial após o mau resultado de São Quintino.

Depois de ter conseguido o melhor tempo nos treinos cronometrados Basaúla venceu com autoridade as corridas de MX1 e Elite, assumindo o comando na corrida de MX1 no final da primeira volta – Paulo Alberto fez o ‘holeshot’ e liderou nos primeiros momentos de corrida – para terminar a corrida com mais de 49 segundos de vantagem sobre Sandro Peixe que no final passou Paulo Alberto depois depois de uma queda deste a três voltas do final que foi igualmente aproveitada por Rui Rodrigues para fechar o pódio de MX1.

Na corrida de Elite a história foi ligeiramente diferente e após o arranque foi Sandro Peixe quem assumiu o comando do pelotão – foi ele quem fez o ‘holeshot’ – que segurou durante as primeiras quatro voltas até que um erro permitiu que Paulo Alberto e Hugo Basaúla subissem aos dois primeiros lugares, invertendo depois as posições entre ambos a quatro voltas do final da corrida quando Basaúla assaltou o comando para ser o primeiro a receber a bandeira de xadrêz na frente de Alberto e Sandro Peixe, valendo os pontos o regresso ao comando do campeonato.

Em Mx2 foi Luis Oliveira quem venceu a prova e quebrou a invencibilidade de Pedro Carvalho. Na primeira manga o piloto de Sintra saiu melhor que todos os adversários mas logo na segunda volta caiu e desceu ao quarto posto. O comandante do campeonato, Pedro Carvalho, aproveitou para descolar da concorrência e deixou uma luta sem tréguas atrás de si onde Luis Oliveira acabou por conseguir o segundo posto final, conseguindo no entanto a vitória na segunda manga para se sagrar vencedor da prova, ele que não esteve na ronda de abertura do mundial de Enduro realizada em Marrocos.  Nos Júniores foi Diogo Graça quem novamente ditou a sua lei e manteve a invencibilidade no campeonato.

Nos Iniciados foi novamente Luis Outeiro o melhor, vencendo ambas as corridas para se manter invicto no campeonato nacional e com uma vantagem cada vez maior face aos adversários, liderados por Rodrigo Luz.

A próxima prova do campeonato realiza-se no próximo dia 1 de Maio na pista ribatejana do Granho.

FOTOS EM ALTA RESOLUÇÃO 

Classificações

Iniciados
1º Luis Outeiro – Honda com 50 pontos; 2º Rodrigo Luz – Yamaha com 44; 3º Eduardo Santos – KTM com 40; 4º Ricardo Rocha – KTM com 36; 5º Rúben Ferreira – Husqvarna com 31

Campeonato
1º Luis Outeiro com 150 pontos; 2º Rodrigo Luz com 118; 3º Eduardo Santos com 112; 4º Ricardo Rocha com 105; 5º Rúben Ferreira com 97

Júniores
1º Diogo Graça – Husqvarna; 2º Renato Silva – TM; 3º André Sérgio – Yamaha; 4º João Oliveira – Yamaha; 5º João Barcelos – KTM

Campeonato
1º Diogo Graça com 75 pontos; 2º André Sérgio com 56; 3º Renato Silva com 53; 4º Bruno Charrua com 52; 5º João Oliveira com 48

MX2
1º Luis Oliveira – Yamaha com 47 pontos; 2º Pedro Carvalho – Yamaha com 45; 3º Diogo Graça – Husqvarna com 42; 4º Ricardo Freire – Suzuki com 36; 5º Renato Silva – TM com 31

Campeonato
1º Pedro Carvalho com 139 pontos; 2º Diogo Graça com 128; 3º Luis Oliveira com 125; 4º Ricardo Freire com 91; 5º André Sérgio com 82

MX1
1º Hugo Basaúla – Kawasaki com 50 pontos; 2º Sandro Peixe – Honda com 42; 3º Paulo Alberto – Honda com 38; 4º Rui Rodrigues – Yamaha com 36; 5º Jonathan Rodriguez – Suzuki com 36

Campeonato
1º Hugo Basaúla com 135 pontos; 2º Sandro Peixe com 133; 3º Rui Rodrigues com 99; 4º Jonathan Rodriguez com 95; 5º Paulo Alberto com 88

Elite
1º Hugo Basaúla – Kawasaki com 20 voltas; 2º Paulo Alberto – Honda a 12.593s; 3º Sandro Peixe – Honda a 1m14.735s; 4º Luis Oliveira – Yamaha a 1m25.201a; 5º Diogo Graça – Husqvarna a 1m34.977s

Campeonato
1º Hugo Basaúla com 65 pontos; 2º Sandro Peixe com 64; 3º Pedro Carvalho com 49; 4º Diogo Graça com 48; 5º Paulo Alberto com 47

 

Scroll To Top