Quinta-feira , Novembro 15 2018
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Benimoto x2 no TOP 10 de Portalegre
Benimoto x2 no TOP 10 de Portalegre

Benimoto x2 no TOP 10 de Portalegre

“Arrepiado” foi grande atração na prova alentejana

Com dois dos seus pilotos no Top 10 da mítica Baja Portalegre 500, a Benimoto Racing Team esteve em excelente plano nesta que foi a sexta e penúltima jornada do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno e a mais importante competição europeia de SSV. Mas não foi apenas no plano desportivo que a Benimoto se destacou já que “Arrepiado” e a sua improvável Suzuki GSXR 1000 RR de TT foram um dos grandes polos de atração na prova alentejana.

Desportivamente é de destacar a excelente prestação de Nuno Fontes um fantástico piloto auto do final dos anos 90 que de regresso à competição e no ano de estreia nos SSV conquistou a par do oitavo lugar da classificação geral absoluta, a vitória na classe promoção e o segundo lugar entre os veteranos, duas classes que agora lidera.

Para Nuno Fontes que ambicionava inicialmente participar apenas em algumas provas do Nacional e que já há já alguns anos não competia em Portalegre “voltar a esta prova depois de 11 ou 12 anos de ausência com este resultado foi muito gratificante. Entrei no Campeonato com uma expectativa diferente, mas isto está a correr melhor do que aquilo que eu esperava. Era para fazer só quatro corridas e já vou na sexta. Foi magnífico ter estado em Portalegre e conseguir disputar ao segundo esta supercompetitiva categoria SSV. Tudo se perde e se ganha por um segundo. Os andamentos são fortíssimos. É muito difícil chegar à frente. Só posso estar muito satisfeito pela maneira como as coisas foram acontecendo até aqui. Sou do tempo dos UMM, já apanhei os UMM numa fase final, fiz campeonatos muito competitivos, mas creio que nunca como aquele que caracteriza os SSV. Tive de me adaptar a este carro que não tem caixa, mas sinto-me no bom caminho”.

Novidade entre os pilotos inscritos pela Benimoto, a maior formação do CNTT 2018 e outros dos polos de curiosidade desta Baja Portalegre, José Hélio, bicampeão brasileiro de cross-country e vencedor por cinco vezes do Rali dos Sertões, confirmou também o seu esperado excelente andamento e encerrou o Top 10 desta extremamente competitiva Baja Portalegre 500.

Dos seis pilotos SSV à partida para Portalegre todos eles aos comandos de CanAm Maverick X3, importa ainda referir as prestações da dupla Filipe Cameirinha/Nuno Cavaco que alcançou a 13ª posição absoluta e 9º lugar no Troféu CanAm e do piloto angolano Rui Farinha que navegado por Rui Pita terminou no fecho do Top 20 da prova alentejana.

Pelo caminho e depois do pódio alcançado no Rallye de Marrocos ficou Luís Portela de Morais, o mesmo sucedendo ao veterano Avelino Luís que depois de um lugar no Top 20 do prólogo não logrou concluir o SS2. Um furo que com o passar dos quilómetros desfez o pneu e a jante impediu-o de chegar à assistência.

A presença do consagrado “freestyler” Ricardo Domingos “Arrepiado” terá seguramente um espaço na história desta mítica competição de TT que se disputa ininterruptamente desde há 32 anos. Competir numa prova de todo-o-terreno, com uma Suzuki GSXR 1000 RR de origem é seguramente uma aventura e um desfio só ao alcance de poucos. A imprensa nacional e estrangeira acedeu ao local para constatar o sucesso desta participação única do Tricampeão nacional de Stunt Riding, aos comandos de uma mota que não está preparada para corridas fora de estrada e que aguçou com a curiosidade de muitos dos presentes. Cumprindo com sucesso a sua participação o certo é que “Arrepiado” levou a sua “menina” a um notável 39º lugar no prólogo entre 82 concorrentes e terminou os 211 quilómetros do segundo dia oito posições acima, cumpridos a uma média de quase 90 km/h bem menos dos que faria em estrada, mas muito mais do que seria de imaginar à partida para esta corrida.

 

Scroll To Top