Quarta-feira , Fevereiro 22 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / Breves sobre Rally Portugal
Breves sobre Rally Portugal

Breves sobre Rally Portugal

Lisboa dará o primeiro líder do Vodafone Rally de Portugal

mosteiroantigo_575A partida oficial do Vodafone Rally de Portugal é dada nos Jardins do Casino do Estoril, uma estreia após 39 anos, mas as emoções fortes, a velocidade, as derrapagens e as exímias lutas contra o cronómetro começam na Praça do Império com os 3,27 km da Super Especial de Lisboa a partir das 18h01.

Mas há mais motivos de interesse até que as estrelas do Campeonato do Mundo subam ao palco. Por volta das 14h45 homens e máquinas dos Clássicos Desportivos assumem o protagonismo com várias mangas de qualificação.

Segue-se, pouco depois das 15 horas, a chegada dos primeiros pilotos do WRC à Praça do Império, efectuando de imediato os reconhecimentos do traçado – o mesmo que é usado pelo Vodafone Rally de Portugal desde 2011.

Particularidade deste momento: todas as estrelas do Rally vão reconhecer o percurso ao longo de duas voltas aos comandos dos carros de prova a ritmo reduzido. Após este aperitivo, os Clássicos Desportivos voltam à cena para disputarem a final a quatro, 17h45.

Segue-se o momento alto da tarde lisboeta: a partida para a Super Especial de Lisboa pelas 18h01. Os 22 primeiros vão partir aos pares e por ordem inversa da lista de inscritos, enquanto os restantes vão competir em trios e já pela ordem normal.

Terminada a Super Especial pilotos e máquinas rumam a Sul, pela Av. da Índia e IC17 até à Ponte Vasco da Gama para enfrentarem depois ao longo dos três dias seguintes cerca de 336 km pelos troços de terra do Baixo Alentejo e Algarve, com o domingo a dar a conhecer o grande vencedor da 48ª edição do Vodafone Rally de Portugal.

 

Vodafone Rally de Portugal regressa ao Estoril

estoril4f_575Praticamente quatro décadas depois, o Vodafone Rally de Portugal está de regresso aos Jardins do Casino Estoril para a partida oficial da prova nesta quinta-feira, dia 3 de Abril. E como qualquer data digna de ser assinalada, o dia estará repleto de momentos de relevo que prometem animar o público presente até à bandeirada de partida.

Os carros começarão a entrar no Parque de Pré-Partida pelas 11h30, local onde permanecerão em exposição até 15 horas, momento em que o Vodafone Rally de Portugal sai para a estrada com o primeiro carro a deixar o palanque.

Enquanto isso, pelas 13h45 nos jardins do Casino Estoril, terá lugar a foto de família oficial com todos os pilotos do WRC presentes no Rally, seguindo-se, entre as 14h15 e as 14h35, uma sessão de autógrafos. Pouco depois o Campeão do Mundo Sébastien Ogier, da Volkswagen Motorsport, irá doar um cheque de 1.000 € aos Bombeiros Voluntários do Estoril.

Momentos antes da partida será tocado o Hino Nacional, o “sinal” de partida para o arranque oficial do Vodafone Rally de Portugal e para a ligação de cerca de 20 km que levará os pilotos pela Av. Marginal desde o Estoril à Praça do Império, palco da Super Especial de Lisboa.

 

Ogier entrega cheque de 1.000€ aos Bombeiros Voluntários do Estoril

ogier4f_3324_575_1O Campeão do Mundo de Ralis em título, Sébastien Ogier, é um homem de palavra e, depois de há seis anos ter aceite o repto do ACP, o gaulês da Volkswagen Motorsport vai nesta quinta-feira, 3 de Abril, entregar um cheque de 1.000 euros aos Bombeiros Voluntários do Estoril.

Nesse ano de 2008, Ogier marcou presença no Vodafone Rally de Portugal para efectuar apenas os reconhecimentos. Um formato que está ao dispor dos interessados, mas que usualmente é apenas usado pelas equipas oficiais para avaliarem, ou proporcionarem a aquisição de experiência, a jovens promessas da modalidade sem que tenham depois de prosseguir na prova com todos os custos a isso inerentes. Por outras palavras… Um verdadeiro teste num dos palcos do Mundial e ao lado das principais estrelas da modalidade.

Apesar de pouco conhecido nessa altura, o Automóvel Club de Portugal, por iniciativa de João Passos, o Secretário Geral da Prova, desafiou o jovem francês: “Deixa estar, pagas quando fores Campeão do Mundo de Ralis. Escolhes uma instituição e os 1.000 euros da inscrição reverte para ela na totalidade.

“É claro que não me esqueci deste episódio muito engraçado no início da minha carreira,” diz o gaulês. “Para mim, enquanto piloto Júnior, a ajuda do João (Passos) foi muito bem-vinda porque, tal como para muitos jovens pilotos, o meu orçamento era mesmo muito curto. E agora, seis anos mais tarde, eu e o João podemos ficar ambos contentes – ele vê-me cumprir o acordo e eu sou Campeão do Mundo! É um grande prazer doar os 1.000 euros a alguns dos mais bravos, os Bombeiros Voluntários do Estoril.”

 

Os mais e o menos do Vodafone Rally de Portugal

2014 World Rally Championship Round 3 Rally Mexico Worldwide copyright: MckleinDos 15 pilotos que vão alinhar no Vodafone Rally de Portugal de 2014 aos comandos de carros WRC, sabe qual deles soma mais títulos? E quem apresenta o maior número de pontos somados na carreira no WRC? Ou quem venceu mais especiais?

Vamos dar-lhe todas as respostas que contam antes do arranque da quarta jornada do Campeonato do Mundo de Ralis e, muito provavelmente, algumas delas serão uma surpresa para si…

Sébastien Ogier pode muito bem ser o Campeão do Mundo em título, mas não é o detentor da maioria das melhores marcas entre os 15 homens do WRC, pelo contrário. O gaulês lidera apenas no que toca ao número de vitórias em ralis, com 18 triunfos, mas a margem é curta. Mikko Hirvonen está apenas a três vitórias de distância, se bem que com as prestações apresentadas desde o arranque da época igualar, ou até bater o francês, adivinha-se uma tarefa complicada.

Mas esta situação altera-se profundamente se olharmos para outros aspectos estatísticos, com o finlandês a tirar todo o partido do facto de ser o piloto actual que há mais tempo milita no WRC – a estreia remonta ao Rally da Finlândia de 2002.

Começando pelas provas em que participou, Hirvonen soma 153 partidas, um número que tão depressa não será batido. Latvala, que se estreou no mesmo ano do compatriota, mas no Rally de Gales, totaliza apenas 133 partidas, pelo que, na melhor das hipóteses, só daqui a dois anos é que poderá igualar Hirvonen, isto se este parar de correr já a seguir à prova do ACP… o que não se antevê dado a assinatura de contrato com a M-Sport.

Mas este não é o único recorde do veterano finlandês que promete continuar intocável durante os próximos anos quando comparado com os actuais pilotos do WRC. Hirvonen é o líder destacado em termos de pódios (66), segundos lugares (27), terceiros lugares (24) e pontos (1.102). Excepção feita à tabela das segundas posições, em que Sordo é o segundo melhor com 21, em qualquer uma das outras três classificações o rival mais próximo é novamente o compatriota Latvala. O piloto da Volkswagen totaliza 20 terceiros lugares, 42 pódios e 857 pontos.

Nestes quatro aspectos o Campeão do Mundo Ogier só oferece luta no que respeita ao total de pontos. Com 782 pontos somados desde que se estreou no WRC o francês ocupa a terceira posição entre os pilotos actuais, o que não deixa de ser uma boa demonstração da sua consistência. No que toca a segunda posições o francês soma apenas cinco, menos oito que o colega de equipa, e em termos de terceiros lugares conta apenas com quatro, o que o deixa ainda atrás de nomes como Dani Sordo, Henning Solberg e Mads Østeberg e em igualdade com Thierry Neuville. Já no que respeita a pódios, Ogier já conquistou 27, pelo que este ano poderá apenas almejar superar os 36 do espanhol da Hyundai.

Já no que toca aos números menos desejados Hirvonen volta a apresentar-se em posição de destaque. Das 153 provas para que partiu houve 25 em que não chegou ao final. Um número que não é motivo de orgulho, mas não está isolado, nem muito destacado dos perseguidores. Solber soma igual número de desistências, com Latvala a apresentar 22 e Meeke 21, enquanto o Campeão do Mundo só por dez vezes não deu entrada no último Park Fermé.

Do lado oposto desta tabela surge o antigo piloto de Fórmula 1 polaco. Robert Kubica só desistiu em três provas, mas a verdade é que também só se estreou no Mundial no ano passado em Portugal, pelo que com 11 partidas efectuadas também não seria de esperar elevado número de desistências, o mesmo se podendo dizer em relação aos apenas 18 pontos que totaliza.

Em termos de Campeões presentes, a quarta jornada do Campeonato do Mundo conta com oito, o que se traduz num total de 11 ceptros conquistados em diversos campeonatos internacionais de relevo da FIA. E aqui a liderança é partilhada por três nomes: Sébastien Ogier (WRC 2013 e JWRC 2008), Juho Hänninen (SWRC 2011 e IRC 2010) e Khalid Al-Qassimi (MERC 2004 e MECP 2002).

Olhando a outros dados estatísticos, Andreas Mikkelsen é o piloto mais jovem do pelotão de 15 pilotos do WRC presentes no Vodafone Rally de Portugal (7-12-1989), enquanto Henning Solberg é o mais velho (18-12-1972). Ogier, Latvala e Neuville são os menos saudades têm do pódio dados os resultados do Rally do México, enquanto Ott Tanak é aquele que há mais tempo não termina nos três primeiros; a última vez que o logrou foi no Rally de Itália de 2012, há já quase dois anos. Curiosamente, exactamente a mesma prova em que Hirvonen assinou a última vitória.

 

Scroll To Top