Sábado , Novembro 25 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / BRUNO GONÇALVES ESTREIA-SE COM UMA VITÓRIA (por Rodrigo Vasconcelos)
BRUNO GONÇALVES ESTREIA-SE COM UMA VITÓRIA (por Rodrigo Vasconcelos)

BRUNO GONÇALVES ESTREIA-SE COM UMA VITÓRIA (por Rodrigo Vasconcelos)

A Super 1600 está bem e recomenda-se. Bruno Gonçalves estreou-se com uma vitória, numa divisão em que nos treinos, seis pilotos ficaram no mesmo segundo.
Na tarde de sábado, nos treinos oficiais, quem deu o mote, foi Pedro Almeida. O jovem famalicense, que este ano veio para a Super 1600, conseguiu o melhor crono, batendo a forte concorrência.
A prova da competitividade desta categoria, está no facto de seis pilotos estarem dentro do mesmo segundo. Foram Pedro Almeida, Bruno Gonçalves, Nuno Ralha, Hélder Ribeiro, Hugo Lopes e Pedro Ribeiro. Tiago Alexandre, da Super 2000, alinhou com os 1600, foi o sétimo. Gerardo Pulido, um piloto espanhol, encerrou a pauta classificativa, mas com um tempo já longe dos restantes.
Na grelha de partida para a corrida inicial, Pedro Almeida tinha a pole-position, mas é colocado na segunda posição.
A vitória é de Bruno Gonçalves, seguido de Hélder Ribeiro e de Pedro Almeida, Tiago Alexandre, com alguns problemas físicos, é quarto, seguido de Gerardo Pulido, Nuno Ralha, Hugo Lopes e Pedro Ribeiro. Pouco mais de dez segundos separam o primeiro a cortar a meta, do último.
A segunda corrida mereceu duas partidas. A primeira foi interrompida, pois o espanhol Pulido, bateu à entrada da Joker Lap. Não cumpriu as regras, tentou entrar na Joker  sem o poder fazer e bate em Pedro Ribeiro, que estava na trajetória da entrada.
Nova partida, com a vitória a sorrir a Bruno Gonçalves. Hélder Ribeiro e Pedro Almeida repetem as posições anteriores. Pedro Ribeiro é quarto, seguido por Hugo Lopes, Tiago Alexandre e Nuno Ralha.
Na terceira corrida, não alinham Lopes e Ralha. Desta vez, a vitória é de Pedro Almeida, com Bruno Gonçalves em segundo. Tiago Alexandre termina em terceiro, com Pedro Ribeiro na posição seguinte. O quinto é Gerardo Pulido. Hélder Ribeiro, falha o arranque na partida e tem de se contentar com o sexto posto.
Na final, Bruno Gonçalves repetiu a receita das primeira e segunda corridas. Liderou toda a final e venceu.
Forte foi a luta pelo segundo posto. Hélder Ribeiro foi quem inicialmente lá esteve, ao passar pela meta no final da primeira volta. Seguiam-se Pedro Ribeiro, Hugo Lopes, Tiago Alexandre, Pedro Almeida, já com a Joker cumprida, Gerardo Pulido e Nuno Ralha.
Na volta seguinte, Bruno Continua a liderar, com Hélder no posto seguinte, mas a entrar na Joker. Pedro Olavo passa para segundo, com Pedro Almeida muito próximo.
Na descida do circuito, Pedro Ribeiro abre em demasia e quando tenta regressar à corda, já lá está Pedro Almeida. Há um toque, lado com lado. Almeida passa para segundo e Hélder Ribeiro para terceiro. O outro Ribeiro, Pedro, seria obrigado a parar pouco depois, com problemas na roda da frente direita.
A final terminaria com a vitória de Gonçalves, seguido de Almeida e de Hélder Ribeiro.Hugo Lopes, com o Saxo a necessitar de mais potência, é quarto, seguido de Nuno Ralha, cujo Punto vindo dos Ralis, deverá necessitar de mais algumas afinações de Ralicross. Tiago Alexandre é sexto, seguido do espanhol Pulido.
Excelente corridas, muita emoção e adrenalina em altos graus, muito despique pelos vários lugares, mas sempre com os pilotos a respeitarem-se entre si.

 

Texto e foto: www.offroadportugal.org

 

Scroll To Top