Quinta-feira , Setembro 20 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / C3 WRC SOBEM NA CLASSIFICAÇÃO
C3 WRC SOBEM NA CLASSIFICAÇÃO

C3 WRC SOBEM NA CLASSIFICAÇÃO

Kris Meeke/Paul Nagle e Craig Breen/Scott Martin negociaram com sucesso as estradas cobertas neve da Etapa de hoje (sábado, 27 janeiro), tendo progredido na Classificação GeraI para o quinto e nono lugares, respetivamente. Amanhã (domingo), as duas formações vão atacar o último dia de prova, uma jornada que poderá apresentar condições ainda mais propícias às qualidades dos seus C3 WRC.

 

Esta manhã, pairava no ar um misto de tensão e de entusiasmo. Champsaur, o cenário da Etapa de hoje, a 3º do Rali, estava coberta com um manto de neve acabada de cair durante a noite. Contudo, ao contrário de ontem (sexta-feira, 26 janeiro), a escolha dos pneus foi bem mais objetiva e simples: eram precisos pneus com pregos para enfrentar os cerca de 45 km das primeiras duas Especiais, e as duas formações do Citroën Total Abu Dhabi WRT optaram por levar seis para as completar as passagens.

Primeiro a arrancar para os troços depois de ter terminado o dia 2 no 10ª lugar à Geral, Craig Breen funcionou como um limpa-neve para as equipas que se lhe seguiram, e não teve qualquer hipótese de obter bons tempos, tendo em contas as condições meteorológicas de obter bons tempos. Estas tornaram-se ainda mais peculiares à com o desenrolar dos troços, registando uma combinação entre temperaturas mais elevas e chuvas ligeiras que foram dissolvendo a neve, criando uma traiçoeira superfície lamacenta. Quinto a sair para a os troços, Kris Meeke beneficiou de estradas limpas, mas os níveis de aderência continuavam a ser bem melhores para os que passaram depois do irlandês. Todavia, ambos pilotos da Citroën tiveram um excelente desempenho, subindo para o nono e quinto lugares, respetivamente.

Na segunda passagem pelos troços, foi necessário utilizar um mix de quatro pneus de inverno e dois pneus pregos. Embora a estrada ainda apresentasse bastante neve e lama, impedindo Craig Breen de conseguir bons tempos,  coube a Kris Meeke mostrar o seu andamento nas marcações do asfalto que começaram a aparecer à medida que mais carros completavam os troços. O piloto da Irlanda do Norte foi o terceiro mais rápido na segunda passagem na ES11, revelando o potencial do C3 WRC, mas depois acabou por perder oito segundos numa ligeira saída de frente para um terreno.

Depois de ter estado no quarto posto durante algum tempo momentos, Kris Meeke – que está determinado em obter uma boa pontuação este fim-de-semana, e ter, assim, um bom arranque de temporada – não conseguiu impedir a pressão de Lappi durante a última Especial do dia. Finalmente a beneficiar de boas condições atmosféricas, Craig Breen lembrou a todos do ritmo que é capa z de imprimir à sua condução, rubricando um excelente terceiro tempo na ES13, a apenas 2,2 segundos vencedor da Especial.

 

Para a Etapa de amanhã – a última do Rali – , a caravana mudou-se já para o Mónaco e os Alpes marítimos, onde serão disputadas a últimas quatro Especiais. Embora os pilotos tenham de estar alerta para as bolsas de gelo que serão deixadas pela geada noturna, é de esperar que os troços sejam disputados em asfalto maioritariamente seco. Nestas condições, os C3 WRC já mostraram bem o seu valor, não esquecendo que Kris Meeke está apenas a 1,6 segundos do quarto lugar…

O QUE ELES DISSERAM…

Pierre Budar, Diretor da Citroën Racing

“Tiro o chapéu ao Craig por ter conseguido trazer o carro inteiro até ao final, apesar de ter sido o primeiro a sair para a estrada hoje, o que equivale a dizer que ele teve de lidar com condições de aderência muito baixas durante a maior parte da Etapa. De destacar que ele terminou o dia em grande estilo, na ES13. Enquanto isso, o Kris conseguiu aguentar bem a sua posição até ao Lappi ter tido um furo, o que o colocou na disputa para o quarto posto. Contudo, o nosso principal objetivo para amanhã é que o Kris consiga uma forte pontuação e que continue a ganhar mais confiança ao volante do C3 WRC.”

Kris Meeke

“Na primeira passagem desta manhã, a aderência deveria ir melhorando com o passar do tempo, mas só na segunda passagem ficaram visíveis duas linhas de marcação no asfalto. Claro que, quando vamos a quase 170 km/h, não nos podemos de dar ao luxo de sair das marcações, senão é uma saída de estrada garantida. Não sei se estaremos em condições de lutar pelo quarto lugar, mas chegar ao fim no quinto posto já seria um bom começo de temporada, dado o nosso azar na noite de quinta-feira.”

Craig Breen

“As duas primeiras passagens foram muito difíceis para nós, devido ao nosso lugar de saída para a estrada. Mas estou satisfeito por termos mostrado o nosso andamento na última Especial de hoje, que foi mais seca. Amanhã, espero que as condições sejam assim, com piso seco.”

 

RALI DE MONTE-CARLO 2018

CLASSIFICAÇÃO GERAL NO FINAL DO DIA 3

  1. Ogier / Ingrassia (Ford Fiesta WRC) 3:30:30.9
  2. Tänak / Jarveoja (Toyota Yaris WRC) + 33.5
  3. Latvala / Anttila (Toyota Yaris WRC) + 1:32.7
  4. Lappi / Ferm (Toyota Yaris WRC) + 4:38.5
  5. Meeke / Nagle (Citroën C3 WRC) + 4:40.1
  6. Evans/Barritt (Ford Fiesta WRC) + 5:00.2
  7. Neuville/Gilsoul (Hyundai i20 WRC) + 5:33.6
  8. Bouffier/Panseri (Ford Fiesta WRC) + 5:43.4
  9. Breen / Martin (Citroën C3 WRC) + 8:49.0
  10. Kopecky/Dresler (Skoda Fabia R5) + 14:04.4

 

Scroll To Top