Sexta-feira , Novembro 16 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Calor e emoção em Montalegre
Calor e emoção em Montalegre

Calor e emoção em Montalegre

Montalegre recebeu a sétima jornada do Campeonato Nacional de Ralicross/Kartcross (CNRX), com organização do Clube Automóvel de Vila Real. Com a época a chegar ao fim, definem-se os campeonatos e foram já decididos os títulos do Kartcross para Pedro Rosário, da Super 1600 para Bruno Gonçalves e na Super Nacional para João Oliviera.

Finais

Super Iniciação

Santinho Mendes voltou a partir na frente, mais uma vez manteve a primeira posição e de novo José Eduardo Rodrigues se colou à traseira do Peugeot.

Leandro Macedo (WV Polo) assumiu a terceira posição, com Pedro Pereira (Renault Clio) completamente colado.

Andreia Sousa (Toyota Starlet) rodava na quinta posição.

José Eduardo Rodrigues foi à joker lap e perdeu duas posições. Saiu colado à traseira do Clio de Pedro Pereira, que ultrapassou de seguida.

Santinho Mendes vai à joker lap a regressa atrás de de Leandro Macedo, o toque entre ambos é inevitável, mas Macedo aguenta-se bem e vence a corrida.

Santinho Mendes é segundo, José Eduardo Rodrigues terceiro, Pedro Pereira é o quarto classificado e Andreia Sousa termina na quinta posição.

Que grande corrida e que grande demonstração de desportivismo, com os adversários a abraçarem-se, depois lutarem sem quartel, pelas posições da frente.

Como curiosidade: Leandro Macedo iniciou-se no Ralicross há exactamente 364 dias, em Montalegre e ganhou.

Super Nacional

Paulo Reis partiu na frente e na curva um, ao defender a posição, terminou de rodas para o ar… Bandeira vermelha e nova grelha de partida.

Com o lugar da pole-position livre João Oliveira (Peugeot 206) fica com a vida um pouco mais facilitada para ser primeiro.

Tiago Seguro (Peugeot 306) assume a segunda posição, José Sousa (Peugeot 306) a rodar próximo nos primeiros metros. Entretanto Bruno Ferreira lança  o ataque e Sousa tem que “fechar a porta” para aguentar a posição.

Tiago Seguro trava demasiado tarde, para a curva três, faz um monumental pião e acaba de traseira contra uma barreira de protecção.

João Oliveira fica destacado na frente. José Sousa é o segundo classificado. Bruno Ferreira é terceiro e prefere gerir a corrida até ao fim.

Ademar Pereira (Renault Megane) é o quarto a cortar a meta.

No final, João Oliveira festejava mais efusivamente, pois com esta vitória é já o virtual Campeão da categoria.

Super 1600

Pedro Almeida (Peugeot 206 S1600) assumiu a primeira posição. O detentor da pole-position, Bruno Gonçalves (Citroen Saxo Kit Car), seguiu para a joker lap e Hélder Ribeiro (Citroen C2) tinha uma saída ligeira na curva um.

Pedro Almeida está na frente mas a ida à joker lap é decisiva. Regressa ao traçado principal atrás de Bruno Gonçalves. Rodam sempre muito próximos até ao final, mas o dia era definitivamente do homem do Citroen Saxo, que já pode comemorar o título. Bruno Gonçalves é o virtual campeão na Super 1600.

Super Nacional 4WD

O início da prova até foi bastante morno. Carlos Fernandes (Toyota Celica) optava pela joker lap e Daniel Costa (Citroen Saxo Bi-motor) ficava na frente.

Mas com a ida do homem do Citroen à joker lap, tudo se alterava. Fernandes fica à frente por “uma unha negra”, Costa dá o tudo por tudo para ser primeiro.

Os dois carros rodam colados, mas um exagero na curva dois, que Costa “cortou” em demasia, fê-lo perder  uma décimas preciosas e logo de seguida uma atravessadela, das que fazem levantar o público e perder tempo, fez com tudo parecesse arrumado. Mas longe de assim ser…

Carlos Fernandes tem uma falha de concentração e segue com o Celica pela escapatória da curva quatro. Perde tempo e Daniel Costa “cola-se-lhe” à traseira. Sobram uns 200 metros para decidir tudo, a favor de Carlos Fernandes.

 

Kartcross

Pedro Rosário (Semog Bravo) aproveitou bem a pole-position, para se colocar na frente da prova logo na partida.

José Mota (Semog Bravo) coloca-se em segundo e o terceiro posto é discutido como se não houvesse amanhã. José Pinheiro (Semog Bravo) leva a melhor, Luís Almeida (Semog) baixa para quarto.

Nelson Rocha (Semog 600) dá tudo para manter o espanhol Feliz Somohano (Camotos 600) atrás. Nesta luta ibérica Somohano leva a melhor, com a corrida mais ou menos a meio.

Pedro Rosário destaca-se e ganha a corrida e com esta pontuação sagra-se virtualmente Campeão.  José Mota é segundo a 4,8 segundos, seguido por José Pinheiro, Luís Almeida e Felix Somohano é quinto, à frente de Nelson Rocha.

 

Scroll To Top