Sábado , Novembro 17 2018
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Carlos Sousa e o Duster na 4ª etapa do Dakar: Brilhante 13º lugar e já no op-15 da classificação geral!
Carlos Sousa e o Duster na 4ª etapa do Dakar: Brilhante 13º lugar e já no op-15 da classificação geral!

Carlos Sousa e o Duster na 4ª etapa do Dakar: Brilhante 13º lugar e já no op-15 da classificação geral!

O português Carlos Sousa esteve em grande nível na 14ª etapa do Dakar, com o piloto do Duster a ser o 13º mais rápido nos 330 quilómetros da especial. Com este resultado, o almadense recuperou desde o 26º até ao 15º lugar da classificação geral. Amanhã, o deserto de Tanaca é um dos desafios que tem pela frente, naquele que será o dia de despedida do Peru, antes da entrada na Bolívia.

Mais um dia de Dakar marcado por uma extrema dureza, com muitas estórias de drama para contar, mas também de alegrias… Se, ontem, Carlos Sousa desabafava que ainda não tinha conseguido uma etapa “limpa” de azares, ao quarto dia, o piloto do Duster ficou a escassos 13m18s do top-10. Um excelente resultado para o português que lhe permitiu ascender ao 15º lugar da classificação geral.
«Estou contente, claro», começa por sublinhar Carlos Sousa no final da 4ª etapa. «Este foi o dia mais duro desde que partimos de Lima. Uma especial muito dura e difícil, tal como aprecio. Com muitas dunas, com muito ‘fesh-fesh’ e algumas travessias de rios com muitas pedras. O Duster resistiu a tudo e o Pascal (Maimon) fez um excelente trabalho ao nível da navegação».
Ainda assim, Carlos Sousa admite que não foi um dia isento de percalços, mas num Dakar com um começo tão duro e difícil como o da edição deste ano, se calhar esse desejo é uma utopia… «Ao quilómetro 40 partiu-se o coletor de escape e, por causa disso, o motor perdeu alguma potência. Por estarmos no deserto, optámos por baixar ainda mais a pressão dos pneus e a opção revelou-se bastante acertada, pois ultrapassámos as dunas com uma extraordinária eficácia.» Mas o quarto dia no Dakar também ficou marcado por «um furo e um pequeno ‘atascanço’ quando vi um motard caído a precisar de assistência.»
Incidentes típicos do Dakar, ainda para mais em especiais tão duras como as que se estão a disputar no Peru. Uma das vítimas do dia foi precisamente Emiliano Spataro, o colega de equipa de Carlos Sousa. O argentino ainda não chegou ao final da etapa, por ter partido a suspensão dianteira do Duster, na sequência de um toque. Com o 13º melhor tempo obtido hoje, Carlos Sousa ascendeu ao 15º lugar da geral, sendo o mais bem classificado do Duster Dakar Team.
A etapa de amanhã
Quarta-feira, 10 de janeiro/5ª Etapa (San Juan de Marcona/Arequipa) – 932 km (SS: 267 km)
Esta etapa marcará a divisão entre motos/quads e autos/camiões, que terão parte do percurso diferente. As equipas pisarão a areia de Tanaca, tendo que ultrapassar uma seletiva montanha de dunas com cerca de 30 km. A ligação será longa e são previsíveis atrasos na chegada ao bivouac.

 

Scroll To Top