Quarta-feira , Novembro 14 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Circuito de Vila Real com algumas alteraçoes
Circuito de Vila Real com algumas alteraçoes

Circuito de Vila Real com algumas alteraçoes

Alguns meios de comunicação já mostraram algumas alterações que o Circuito Internacional de Vila Real irá sofrer. As alterações mostradas correspondem de facto à realidade, mas falamos com um dos responsáveis da APCIVR pela pista, Filipe Fernandes, que nos esclareceu como será o traçado do CIVR.

 

As grandes alterações estruturais a implementar têm como principal objetivo o aumento da segurança, com a implementação de mais prumos de 4 metros de altura e o reforço da colocação de cabos nas redes que circundam o circuito. Estas melhorias pretendem aumentar o nível de segurança do traçado para espectadores e para todos os envolvidos nas corridas.

 

A chicane de Mateus, alvo de fundamentadas criticas no ano passado, foi remodelada. A chicane voltará ao modelo de 2014, fazendo-se pelo lado esquerdo da rotunda (no sentido do traçado da pista). O Autódromo Virtual de Vila Real apresentou há poucos dias uma versão que está muito aproximada da que se irá verificar na realidade, podendo no entanto haver algumas alterações no que diz respeito a largura da saída da chicane. Mas, no geral, o desenho apresentado nos simuladores corresponde ao que irá ser uma realidade.

 

A 2ª chicane, depois da recta de Mateus (Araucária), sofrerá modificações mínimas, com um recuo em 1 metro dos rails situados na saída do lado esquerdo, permitindo uma saída mais alargada aos pilotos, aumentando assim o espectáculo.

A pista está na fase final de acabamento, no que diz respeito à colocação de um novo tapete de asfalto, faltando apenas asfaltar a zona que vai do campo do Abambres até à Rotunda do Boque (entretanto também já renovada). Esta zona era aquela que causava mais preocupação aos fãs devido ao mau estado do piso mas, com esta medida, o problema deixa de existir e os carros poderão percorrer aquela zona exigente a nível técnico sem problemas.

 

Haverá mudanças nas saídas das boxes, sendo que o WTCC e o ETCC usarão a saída em frente ao CAVR e as competições nacionais usarão a saída pela rotunda da MCoutinho (usada entre os anos de 2007 e 2010 e ainda em 2014), permitindo que as equipas dos campeonatos internacionais tenha todas as condições para trabalhar nas máquinas enquanto decorrem as outras provas.

 

O parque fechado das competições nacionais terá uma localização nova, passando para a Rua José Figueiredo, para que se possa ter uma gestão melhorada do espaço do paddock.

 

Todas estas alterações terão ainda que ser homologadas pela FIA, sendo que a essa homologação será feita apenas na semana antes das corridas, pois só com a estrutura toda montada os técnicos da federação internacional poderão avaliar as mudanças e dar o aval positivo. Como se trata de um circuito citadino, onde as pessoas circulam diariamente, apenas nos últimos dias antes da prova será feita a homologação de forma a não prejudicar quem circula nessas vias.

mapa1vr-1024x703

 

Scroll To Top