Segunda-feira , Dezembro 11 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / Citroen apresentou bólide para o WRC 2017
Citroen apresentou bólide para o WRC 2017

Citroen apresentou bólide para o WRC 2017

A um mês do Rali de Monte-Carlo, jornada de abertura do Campeonato do Mundo FIA de Ralis 2017, a Citroën Racing apresenta oficialmente o C3 WRC em Abu Dhabi.

De acordo com a nova regulamentação da FIA, que dá início a uma nova geração de World Rally Cars muito espetaculares, o C3 WRC simboliza o regresso oficial da Citroën a uma competição em que detém 96 vitórias e 8 títulos mundiais.

Para a temporada de 2017, a equipa Citroën Total Abu Dhabi WRT irá inscrever 2 a 4 C3 WRC para as equipas Kris Meeke/Paul Nagle, Craig Breen/Scott Martin, Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau e o Xeque Khalid Al Qassimi/Chris Patterson.

UM NOVO CAPÍTULO NA HISTÓRIA DA CITROËN RACING

 

Desde a sua criação, em 1919, a Citroën sempre transmitiu a sua capacidade de enfrentar desafios repletos de aventura e de competição. Foi na década de 1950 que os modelos da Marca alcançaram as primeiras grandes vitórias nos ralis, mas ter-se-ía de esperar pelo início dos anos 80 para realmente se definir o início da era contemporânea. Mesmo sem grandes sucessos, foram o Visa 1000 Pistes e o BX 4TC – ambos de acordo com as regras do Grupo B – os modelos que começaram a definir esse novo ADN de competição da Citroën.

 

Os reis do deserto

 

Em 1989 o departamento de competição assume a denominação Citroën Sport e embarca num primeiro grande desafio: vencer o Paris-Dakar. Fê-lo logo na sua primeira tentativa, com Ari Vatanen a impor-se à chegada da edição de 1991, a que se seguiram 3 novas vitórias, alcançadas por Pierre Lartigue, em 1994, 1995 e 1996. Reis do deserto, os ZX Grand Raid conquistaram 36 vitórias em 42 provas, a que juntaram 5 Taças do Mundo FIA de Rallye-Raid.

 

Nas estradas do WRC

 

Entretanto desenhavam-se já os contornos de um programa no WRC. Ao volante de um Xsara Kit-Car, Philippe Bugalski ganhou em 1999 o Rali da Catalunha e a Volta à Córsega, frente aos primeiros World Rally Cars! A Armada Vermelha decidiu subir um degrau, vindo a impor o novo Xsara WRC na Volta à Córsega de 2001, com Jesus Puras ao volante.

 

Após nova temporada de preparação, a Citroën abraça a sua primeira campanha completa em 2003. Esse compromisso inicia-se com uma tripla – Loeb, McRae e Sainz – à chegada do Rali de Monte-Carlo. O primeiro título de Campeão do Mundo de Construtores é alcançado no final da época e mantido nas duas seguintes. Ao mesmo tempo, Sébastien Loeb e Daniel Elena começam, em 2004, a sua incrível série de 9 títulos consecutivos de Campeões do Mundo de Ralis.

 

No final da temporada de 2005, a Citroën decide fazer um intervalo de um ano, tempo necessário para desenvolver o C4 WRC. Esta nova criação permite à Marca aumentar o seu palmarés com 3 títulos adicionais, entre 2008 e 2010. Em 2011 surge toda uma nova geração de carros. O DS 3 é escolhido para continuar a linhagem e fá-lo com brio, conquistando 2 títulos de Construtores em 2011 e 2012.

 

 

 

Em redor dos circuitos mundiais

 

Mantendo uma presença no WRC, embora com menores ambições, a Citroën Racing embarca num novo desafio no âmbito do Campeonato do Mundo FIA WTCC. Também aqui o sucesso surge de imediato. Em três anos, o Citroën C-Elysée WTCC conquistou 50 vitórias em 69 corridas, enquanto a Citroën e José María López juntaram ao seu palmarés 3 títulos mundiais consecutivos.

 

Após este interlúdio nos circuitos, a Citroën decidiu regressar ao WRC com o Novo C3, símbolo da ofensiva comercial da Marca. Está prestes a iniciar-se um novo capítulo desta grande saga…

 

Scroll To Top