Segunda-feira , Maio 29 2017
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / CITROËN C-ELYSÉE WTCC CONTINUAM IMBATÍVEIS NA ARGENTINA!
CITROËN C-ELYSÉE WTCC CONTINUAM IMBATÍVEIS NA ARGENTINA!

CITROËN C-ELYSÉE WTCC CONTINUAM IMBATÍVEIS NA ARGENTINA!

Graças a José María López e a Tom Chilton, o Citroën C-Elysée WTCC conquistou duas novas vitórias, mantendo-se, assim, imbatível na Argentina. Os resultados obtidos em Termas de Río Hondo permitiram à Citroën e a «Pechito» Lopez dilatar um pouco mais as suas vantagens na frente dos respetiivos Campeonatos do Mundo. No pódio da corrida de abertura, Yvan Muller ficou mais perto do papel de delfim.

 

Após as Qualificações, a Citroën Total decidiu trocar o motor da viatura de José María López, que apresentava uma anomalia suscetível de colocar em causa a fiabilidade, situação que, de acordo com o regulamento, penalizou o argentino que se viu relegado para a cauda do pelotão na Corrida de Abertura. Ao início da tarde «Pechito» passava, assim, da 10ª posição na grelha de partida para o 18º lugar, enquanto Yvan Muller acabava por sair do 7º lugar da grelha.

 

Quando os semáforos se apagaram, Tom Chilton aproveitou a sua posição na primeira fila para fazer a primeira curva na frente, com o Citroën C-Elysée WTCC da equipa SLR. O britânico bateu John Filippi, Rob Huff e Yvan Muller, em luta por um lugar no pódio após uma partida perfeita.

 

Pouco antes do meio da corrida, Filippi cedia ante a pressão dos seus perseguidores, perdendo progressivamente terreno. Yvan Muller recuperava, assim, a 3ª posição, mantendo-se na esteira de Huff. O quádruplo Campeão do Mundo nunca baixou os braços, mas não conseguiu encontrar o buraco da agulha para o passar, pelo que cruzou a linha de meta nessa mesma posição. Autor de uma corrida perfeita, Tom Chilton conquistou, assim, a sua primeira vitória ao volante de um Citroën.

 

Ao mesmo tempo, o público de Termas de Río Hondo foi vibrando com a fantástica recuperação de José María López. Décimo quarto após a primeira volta, o argentino entrou no top 10 duas voltas depois. Galvanizado pelo público nas tribunas, que se inflamavam a cada passagem, «Pechito« subia até ao 5º lugar, posição que lhe garantia pontos importantes nas Tabelas.

 

 

Prevista para pouco depois, a Corrida Principal anunciava-se mais fácil de abordar para Lopez, já que saía da pole position! Quanto a Yvan Muller, estava no 4º lugar da grelha. Mas, na partida, Norbert Michelisz surpreendeu toda a gente, assumindo o comando antes da primeira curva, na frente de Lopez e Muller, que se encontraram lado a lado na longa reta. Mesmo à justa, o argentino manteve a vantagem sobre o francês e os pilotos da Citroën Total lançaram-se em perseguição de Michelisz. Muller foi pressionando o líder a cometer um erro, rodando sempre ao ataque até que, para defender a sua posição, Michelisz abriu a porta a «Pechito», que assumiu, assim, o comando! Muller aproveitou para seguir na esteira do seu colega de equipa, mas foi tocado por Michelisz, saindo o Citroën C-Elysée WTCC nº 68 pela escapatória, regressando à pista na 5ª posição.

 

A hierarquia não se alterou até à bandeira de chegada e José María López conquistou aquela que foi a sua 7ª vitória da temporada. Do alto do pódio, pôde, então, agradecer ao muito público – à maneira das 24 Horas de Le Mans – o seu apoio indefetível.

 

No Campeonato do Mundo, Pechito aumentou a sua vantagem para 117 pontos, enquanto Yvan Muller subiu até ao 3º lugar, a sete pontos do segundo. Nos Construtores, a Citroën dilatou, igualmente, a sua vantagem, contando agora com uma margem de 196 pontos de avanço.

 

O QUE ELES DISSERAM…

Yves Matton (Director da Citroën Racing): «Uma semana após o sucesso do Kris Meeke no Rali da Finlândia, o Verão parece continuar favorável às cores da Citroën Racing! Foi uma anorme satisfação poder oferecer à Citroën Argentina estas duas vitórias, num fim de semana em que assistimos a um verdadeiro esforço coletivo. Os mecânicos efeturam um excelente trabalho ao mudarem o motor do carro do José María López e ele pode voltar aos triunfos perante o seu público. É preciso sulinhar, também, a contribuição do Yvan Muller para este sucesso. Ao atacar Michelisz, ele sabia que estava a fazer o jogo do ‘Pechito’ e esta ação foi decisiva para o desfecho. Infelizmente, ele não foi recompensado com um resultado à altura do seu nível de performance. Parabéns também ao Tom Chilton que conquistou o seu primeiro sucesso com a SLR e com o Citroën C-Elysée WTCC. A situação nos Campeonatos do Mundo é perfeita, mas não podemos descuidar.»

José María López: «Este foi um fim de semana muito positivo em termos de resultados. Estou muito emocionado por ter ganho uma vez mais diante do meu público. De acordo com a equipa, decidimos mudar o motor, pois sabíamos que nesta pista era fácil eu recuperar posições. A corrida de abertura foi excitante, o meu Citroën C-Elysée WTCC estava perfeito e consegui ganhar várias posições sem nunca correr o risco de danificar o carro. À partida para a Corrida Principal, o Norbi fez um excelente arranque, um pouco como em Nürburgring, passando, em seguida, a defender na perfeição a sua posição. Tenho que agradecer ao Yvan, penso que teria sido bem mais difícil vencer sem o seu ataque ao Norbi. Uma ‘pole position’, uma vitória e um 5º lugar permitiram-me aproximar do meu objetivo, de um terceiro título consecutivo!»

 

Yvan Muller: «Este não foi um bom fim de semana para mim! Tinha carro para fazer a ‘pole position’, mas um pequeno erro condicionou a sequência de acontecimentos. Fiz duas boas partidas, algo que na Corrida de Abertura permitiu-me ir à procura de um lugar no pódio. Estava em liça para conseguir outro bom resultado na segunda corrida, mas deixei-me apanhar pelo Michelisz e isso custou-me o segundo lugar. A luta pelo lugar de vice-Campeão do Mundo será muito interessante, mas isso pouco importa. A minha verdadeira satisfação é ter dado pontos importantes à Citroën.»

 

CLASSIFICAÇÕES


CORRIDA DE ABERTURA

1º    Tom Chilton (Citroën C-Elysée WTCC)

2º    Rob Huff (Honda Civic WTCC)

3º    Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC)

4º    Tiago Monteiro (Honda Civic WTCC)

5º    José María López (Citroën C-Elysée WTCC)

8º    Mehdi Bennani (Citroën C-Elysée WTCC)

12º  Grégoire Demoustier (Citroën C-Elysée WTCC)

 

VMR:         José María López, 1m45,994s

 

CORRIDA PRINCIPAL

1º    José María López (Citroën C-Elysée WTCC)

2º    Tom Coronel (Chevrolet RML Cruze TC1)

3º    Rob Huff (Honda Civic WTCC)

4º    Tiago Monteiro (Honda Civic WTCC)

5º    Yvan Muller (Citroën C-Elysée WTCC)

7º    Mehdi Bennani (Citroën C-Elysée WTCC)

9º    Tom Chilton (Citroën C-Elysée WTCC)

 

VMR:         José María López, 1m45,899s


CAMPEONATO DO MUNDO DE PILOTOS

1º      José María López          284 pontos

2º      Tiago Monteiro    167

3º      Yvan Muller         160

4º      Rob Huff             157

5º      Mehdi Bennani    144

8º      Tom Chilton        130

CAMPEONATO DO MUNDO DE CONSTRUTORES

1º      Citroën                702 pontos

2º      Honda                  506

3º      Lada                     406

4º      Polestar Volvo     194

 

Scroll To Top