Quinta-feira , Novembro 15 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Citroën não quer Mikkelsen apenas por uma prova….
Citroën não quer Mikkelsen apenas por uma prova….

Citroën não quer Mikkelsen apenas por uma prova….

 

Andreas Mikkelsen testou hoje em solo francês uma unidade oficial do Citroen C3 WRC, carro com o qual participará dentro de uma semana no Rally Italia Sardegna .

Segundo afirmou o ex-piloto da Volkswagen Motorsport a Autosport britânica : “Estou realmente muito feliz com este acordo. Isto é o que eu esperava e procurava: a oportunidade de regressar ao Mundial a um nível superior. Obviamente que este ano o campeonato está “estragado” para mim, mas o que é mais importante agora é estar na melhor posição possível para o próximo ano e estava ansioso para testar o C3 pela primeira vez. Testei o Polo 2017 no ano passado e este ano o Hyundai e tinha alguma experiência com os novos carros. Obviamente que eu gostaria de ficar no nível mais alto no WRC para o resto da temporada”.

Segundo a mesma notícia, a Citroen Racing e o piloto norueguês estão estudando formas de estender a participação deste a mais provas pontuáveis do Campeonato do Mundo de Ralis, além do Rally da Sardenha- Itália. Segundo afirmou o diretor da equipa Yves Matton : ” O Andreas não tem nada para nos provar, sendo que a maior barreira prende-se com a disponibilidade de um carro para ele para um acordo de longo prazo. Não vamos colocá-lo sob nenhuma pressão, só queremos que ele encontre o seu nível e que conduza. Estou convencido de que ele pode fazer uma boa prova em Itália se ele se sentiu confortável no carro durante os testes, então melhor será este sentimento durante a prova. Quando pedimos a Andreas para se juntar a nós, com certeza que a intenção não era para ele fazer apenas uma prova e depois nos despedirmos. Nós não queremos que os pilotos venha até nós apenas por uma vez. Por enquanto, eu não sei o que pode ser feito no futuro. A disponibilidade do carro é difícil, e que podemos dizer por agora é que vamos dar um passo de cada vez”.

O Citroen está empenhada em participar na maior parte das restantes provas do Campeonato com um máximo de quatro carros para Kris Meeke, Craig Breen, Stephane Lefebvre e Khalid Al-Qassimi (este ultimo provavelmente em apenas quatro provas do calendário), pelo que a solução poderia passar por aqui, desde que uma quarta unidade do C3 esteja disponível e que exista um incremento de budget na equipa francesa….

Carlos da Silva

 

Scroll To Top