Domingo , Maio 27 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Classic Super Stock aproxima-se da final
Classic Super Stock aproxima-se da final

Classic Super Stock aproxima-se da final

Este fim-de-semana o campeonato de custos controlados regressou a Portugal, marcado pela ausência de pai e filho Gaspar e portanto uma grelha mais pequena da classe E4. Mesmo assim, grelha do Classic Super Stock tinha 22 inscritos e juntos aos Grupo 1 e 2 Ingleses prefaziam 39 viaturas nas grelhas de partida. Foram três dias competitivos que tornaram o Classic Super Stock ainda mais interessante e aliciante.

Na primeira corrida, Carlos Dias Pedro / Ricardo Pereira num Ford Escort RS2000 e Henrique Jordão num Porsche 928 andaram sempre a par, apesar das diferentes classes lutando entre si e para satisfação do muito público que assistia. Depois da paragem, a diferença entre os pilotos aumentou e o Porsche terminou à frente, líder dos F4. José Carvalhosa terminou em 2º dos F4 num Porsche 924 e António Manuel Fresco em 3º num Ford Capri. Henrique Jordão estava satisfeito com o resultado, dizendo que “Correu bem, ao início tive uns problemas de embraiagem e depois percebi que a minha corrida era com os outros da minha classe mas consegui ir ao lado do Ricardo (…) foi divertido irmos os dois.”. O Escort de Dias Pedro / Pereira liderou os E4, com uma magnífica prestação dos pilotos, que tinha João Diogo Lopes / Filipe Martins na perseguição, mas o motor do Escort RS2000 acabou por partir. Nos D4, Paulo Duarte conseguiu segurar a sua vantagem, acabando em 1º à frente de Rui Moura e Carlos Matos. Nos C2, Madalena Gaspar não teve tanta sorte e, apesar de ter arrancado na frente, veio a terminar em 3º atrás de Nelson Rêgo (em 2º) e Rui Castro (em 1º), dois pilotos que andaram muito próximos durante toda a corrida.

Na segunda corrida, Dias Pedro / Pereira ultrapassou Henrique Jordão logo na primeira volta e assim manteve a liderança da geral até ao fim. Ainda assim, ambos foram líderes das suas categorias – os pódios da F4 e E4 mantiveram-se exatamente iguais à primeira corrida, bem como na D4 em que Paulo Duarte levou a taça de 1º lugar. Destaque ainda para Rafael Cerveira Pinto / Bernardo Sá Nogueira que, embora na classe convidados, fizeram uma grande classificação, sendo o melhor dos Golfs. Já na C2, Madalena Gaspar recuperou um lugar, tendo terminado a corrida em 2º lugar, atrás de Rui Castro – mantém ainda a liderança da categoria.

Diogo Ferrão reforça que “Não é por ser um campeonato de custos controlados que o Classic Super Stock deixa de ser prestigiante e competitivo. A grelha é grande, os pilotos não só se divertem como têm muito prazer a conduzir. Henrique Jordão esteve uma vez mais muito bem, com uma preparação ótima. Depois destas corridas é evidente que os 250Km Estoril, Classic Super Stock e trofeu Mini serão um espetáculo memorável.”

 

 

Scroll To Top