Sexta-feira , Dezembro 15 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / Corrida impropria para cardiacos nos Super 1600
Corrida impropria para cardiacos nos Super 1600

Corrida impropria para cardiacos nos Super 1600

Super Buggys

Luís Santos (Toniauto TNTT) venceu última corrida de qualificação e dessa forma ganhou a pole-position para final.

Ludgero Santos (Toniauto TNTT) foi segundo, tendo terminado a prova quase sem ver, devido a lama nos olhos.

António Santos (Toniauto TNTT) e Jorge Fonseca (Atmos Strong) classificaram-se nas posições imediatas.

Super 1400 Iniciação

Santinho Mendes (Peugeot 205) voltou a ganhar e José Eduardo Rodrigues voltou a ser o adversário principal. Após esta corrida, o mais jovem membro do clã Mendes assegurou a pole para a final.

Leandro Macedo (VW Polo) foi terceiro, trazendo Pedro Pereira (Renault Clio) completamente colado.

Super Nacional

João Oliveira (Peugeot 206) voltou a vencer a serie e feitas as contas vai partir da primeira posição da grelha de partida. Ao lado vai ter Tiago Seguro (Peugeot 306) que tinha dois primeiros, mas tendo sido terceiro na derradeira qualificação, vai partir de segundo.

Ademar Pereira (Renault Megane) é o terceiro da grelha.

Super 1600

Corrida imprópria para cardíacos. Bruno Gonçalves (Citroen Saxo Kit Car)foi o primeiro comandante e logo de seguida Hélder Ribeiro (Citroen C2) desiste na sequência de um toque.

Com as joker laps realizadas, Pedro Almeida (Peugeot 206 S1600) passa para a frente e comanda descansado, até um toque o coloca fora de combate. Bruno Gonçalves ganha e vai partir da pole position.

Super Cars

Mario Barbosa (Citroen DS3) venceu uma corrida disputada em ritmo cuidadoso, pois o piso dificultava aa colocação da potência no chão.

Joaquim Santos (Opel Astra) roda em segundo, à frente de Ricardo Soares que terminava com Ford Focus rebocado.

Barbosa tem a pole-position para a final.

 

Scroll To Top