Quarta-feira , Maio 23 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / CRAIG BREEN E MADS OSTBERG À ESPREITA DE OPORTUNIDADES
CRAIG BREEN E MADS OSTBERG À ESPREITA DE OPORTUNIDADES

CRAIG BREEN E MADS OSTBERG À ESPREITA DE OPORTUNIDADES

Autor de dois tempos mais rápidos graças a Craig Breen, o Citroën Total Abu Dhabi WRT animou este segundo dia de prova. Com a boa prestação das duplas Breen/Martin, que ocupa no quarto posto no final do dia, e Mads Østberg/Torstein Eriksen, em quinto lugar, a equipa mantem-se na luta pelo pódio, enquanto Kris Meeke/Paul Nagle, prejudicados pelo seu lugar de partida para a estrada, anicharam-se na décima posição.

 

Com cerca de 140 km de Especiais cumpridas entre a Suécia e a Noruega, ou seja, a etapa mais longa do rali, este que foi o verdadeiro primeiro dia de prova anunciava-se particularmente difícil. Isto porque as Especiais do dia, situadas entre as mais a norte e, por isso, fortemente cobertas de neve, revelaram-se bem mais estreitas do que nos anos anteriores. Daí que as equipas foram obrigadas a reavaliar escrupulosamente as usas notas iniciais. E, para piorar ainda mais as coisas, durante a noite cai uma bela película de poeira.

Nestas condições, não era mesmo nada agradável andar a fazer de limpa-neve quando se é um dos primeiros a sair para a estrada, e Kris Meeke, que tinha o quarto lugar na ordem de partida graças à sua performance monegasca, teve de viver essa amarga experiência. Mas o britânico manteve-se focado no seu objetivo – obter pontos preciosos na Suécia –, e terminou a etapa na décima posição, depois de uma jornada em que se aplicou muito bem.

Como é hábito na Suécia, os pilotos optam por levar seis rodas nas duas passagens, de maneira poder trocá-las e, assim, poder contar com pregos mais eficazes tanto quanto possível, mesmo depois dos rails e da terra começarem a aparecer. Mas a neve fresca do dia acabou por condicionar a utilização dos pregos durante a primeira passagem, o que levou as equipas a voltar à Especial, já durante a tarde, apenas com cinco pneus. Era pois preciso preciso encontrar o equilíbrio perfeito entre atacar e preservar essas pontas afiadas que se cravam no gelo.

Neste pequeno jogo, Crig Breen e Mads Odsberg comprovaram o seu valor. Tiraram total partido da sua ordem de partida favorável (respetivamente 9º e 12º), para se fixarem, ao final do dia, no quarto e quinto lugares, a apenas cinco décimos de segundo do terceiro lugar, no caso de Breen, e 1’’1 no caso de Odsberg! Escusado será dizer que, a partir de agora, ambos estão em modo emboscada. Até porque a sua performance de hoje lhes permite beneficiar de boas posições para a partida de amanhã. Em perfeita sintonia com o seu C3 WRC, Craig Breen foi mesmo o autor de dois melhores tempos consecutivos (ES 6 e 7), enquanto que Mads Ostberg, ainda em fase de aprendizagem da sua ‘montada’, teve um regresso à equipa Vermelha digno de registo, rubricando três terceiros melhores tempos (ES 2, 4 e 7).

 

O programa para amanhã inclui oito novas Especiais e ainda 120.31 km cronometrados.

 

 

O QUE ELES DISSERAM…

Pierre Budar, Diretor da Citroën Racing

“Tenho de salientar a excelente performance do Craig, que claramente soube tirar partido da sua posição na ordem de partida, mas, mesmo assim, era preciso saber fazê-lo! Foi um sinal de que está confiante no C3 WRC, e, amanhã, espero que ele mantenha o mesmo ritmo. O Mads também foi excelente, tendo em conta o pouco tempo que ele tem ao volante do carro, e vamos continuar a trabalhar em conjunto para que ele ganhe ainda mais confiança. Pelo contrário, o Kris estava em desvantagem devido ao seu lugar de partida, bem como em desvantagem em termos de confiança, pelo que ele não caiu nas tentações do diabo e optou em jogar pelo seguro na esperança de chegar ao fim com uma boa pontuação.”

 

Kris Meeke

“Foi um dia muito difícil para nós, mas chegámos ao fim. Não andámos muito longe do Tänak e do Latvala, mas não me senti suficientemente à vontade, nem pronto a arriscar tudo, e nem procurei contrariar isso. Amanhã, a nossa posição à partida não será, de forma alguma, a ideal para nós, mas vamos trabalhar no sentido de ter uma abordagem inteligente e vamos estar atentos ao que se passa na frente, caso surja a oportunidade de subir na classificação.“ 

 

Craig Breen

“Sabia que hoje tinha uma boa posição de partida para a estrada, mas estou particularmente feliz por tudo me ter corrido tão bem. O meu C3 WRC andou muito bem. Amanhã será um dia interessante! É preciso estar atento às evoluções da meteorologia, pois, esta tarde, já começou a aparecer alguma terra. Durante os reconhecimentos, as Especiais que se seguem estavam em pior estado do que as de hoje, e as condições podem complicar-se na segunda passagem.”

 

Mads Ostberg

“Não foi um dia fácil, mas não deixo estar satisfeito. À chegada aqui, não contava estar nesta dinâmica tão depressa. Esta tarde, as condições na estrada eram verdadeiramente diferentes das que tivemos nos testes, e as minhas afinações não estavam optimizadas. Mas fiu à luta e fiquei a conhecer bastante melhor o C3 WRC, e espero que isso me ajude a ser ainda mais competitivo daqui para a frente. Sempre me senti mais à vontade na Especiais suecas do que nas Especiais norueguesas, por isso estou ansioso por amanhã!”

 

RALI DA SUÉCIA 2018

CLASSIFICAÇÃO GERAL NO FINAL DO DIA 2

 

  1. Neuville/Gilsoul(Hyundaii20WRC)1h16’13’’1
  2. Mikkelsen/Jaeger(Hyundaii20WRC)+4’’9
    3. Paddon/Marshall(Hyundaii20WRC)+12’’1
    4. Breen/Martin(Citroën C3WRC)+12’’6
  3. Ostberg/Eriksen(CitroënC3WRC)+13’’2
  4. Suninen/Markkula(FordFiestaWRC)+29’’6
  5. Lappi/Ferm(ToyotaYarisWRC)+38’’5
    8. Latvala/Anttila(ToyotaYarisWRC)+1’06’’2
  6. Tanak/Jarveoja(ToyotaYarisWRC)+1’29’’0
  7. Meeke / Nagle (Citroën C3 WRC) + 1’43’’6

 

 

 

Scroll To Top