Sexta-feira , Novembro 16 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Craig Breen vence na Irlanda (por Ricardo Nascimento)
Craig Breen vence na Irlanda (por Ricardo Nascimento)

Craig Breen vence na Irlanda (por Ricardo Nascimento)

O derradeiro dia do Circuit of Ireland teve emoção e muita luta pela vitória, até à última especial do rally. Pela negativa, estiveram os tempos oficiais desde o final do dia anterior e no final do rally ainda foi pior pois só foi possível saber quem foi o vencedor através dos tempos que eram transmitidos pela rádio do ERC.

Robert Barrable e Craig Breen voltaram a trocar de posição na liderança, mais do que uma vez durante o segundo dia. Ambos estiveram quase sempre com uma diferença inferior a dois segundos durante várias especiais, até Barrable sair de estrada e abandonar a três troços do fim. No entanto, Breen deu um toque, seguido de um pião na penúltima especial, reduzindo a vantagem que tinha para Kajetanawicz de vinte, para cinco segundos antes da derradeira especial.
Craig Breen acabou por ganhar 1,4s na derradeira especial e vencer um rally que ambicionava desde criança, segundo as declarações finais do piloto irlandês.

Apesar de não conhecer o rally, Kajetan Kajetanowicz esteve em grande nível, acompanhou sempre de perto os dois irlandeses que dominaram o evento e ainda ficou em situação de poder discutir a vitória. O polaco perdeu a liderança do campeonato para Breen mas, vai ter a possibilidade de reverter essa situação no próximo SATA Rallye Açores.

Os irmãos Josh e Sam Moffett estiveram sempre a lutar um com o outro mas, hoje, Josh venceu o primeiro troço do dia e começou a distanciar-se do seu irmão mais velho, conseguindo obter o lugar mais baixo do pódio, com pouco mais de 40 segundos de vantagem para Sam.

Stephen Wright abandonou no segundo troço do dia com uma avaria no Fiesta R5 e depois, seria a vez de Eaun Thorburn ficar parado a três troços do fim sem direção assistida no Fiesta S2000. Charles Martin já tinha ultrapassado Thorburn na classificação mas, para quem tinha começado o dia na nona posição e ver Wright com problemas, para depois passar por Barrable dentro de uma vala, o francês da Peugeot conseguiu terminar na quinta posição.

Jonathan Greer terminou a derradeira especial com um principio de incêndio debaixo do capot do DS3 R5 e depois, nunca mais conseguiu colocar o carro a trabalhar, desistindo na derradeira tomada de tempo quando tinha obtido a sexta posição.

Com todos estes problemas, Alexey Lukyanuc conseguiu recuperar muitas posições, depois dos problemas de transmissão sofridos ontem, para terminar na sexta posição final, com uma vantagem 47,4s para o Skoda do local Tommy Doyle.

Jaromír Tarabus caiu dentro de uma vala, furou o pneu posterior esquerdo mas, foi ajudado pelos espetadores e conseguiu prosseguir. O checo desceu da oitava para a décima quinta posição mas, viria a terminar em nono, com pouco mais de 1 minuto de vantagem para Raul Jeets.

Jon Armstrong foi penalizado em cinco minutos por não ter marcado uns pneus do seu Peugeot. O jovem de 20 anos que estava a liderar entre os juniores, optou por nem participar no segundo dia do rally, deixando a luta para os dois Opel do sueco Emil Bergkvist e para o policia/ piloto alemão, Marijan Griebel. O piloto sueco acabou por vencer o Junior ERC, pela segunda vez consecutiva esta temporada mas, a diferença para Griebel ainda não é certa pois, o tempo do piloto sueco na especial número 13, não está correta.

Chris Ingram teve de contentar-se com a terceira posição e quanto a Diogo Gago, poderá ter ficado na quarta ou na quinta posição pois, até à altura, o seu nome não aparece nas classificações, desde a segunda especial do dia. No entanto, é possível confirmar que a dupla portuguesa conseguiu terminar o rally. Só não sabemos se foi à frente ou atrás de Gryazin.

No ERC2, o húngaro Krisztian Hideg, conseguiu vencer a muito custo com o carro a terminar o rally quase sem embraiagem e sem travões.

 

CLASSIFICAÇÃO PROVISÓRIA

provisoria irlanda

 

Scroll To Top