Sábado , Novembro 25 2017
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Depois do Alentejo…o Algarve
Depois do Alentejo…o Algarve

Depois do Alentejo…o Algarve

Depois de uma jornada serrana nas Beiras e outra disputada nas pistas alentejanas o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno ruma agora ao sul do país onde o Clube Automóvel do Algarve organizar a Baja de Loulé que se disputa a 28 e 29 de Maio.

Maio dominador e Patrão ausente
Líder do campeonato após ter triunfado nas duas provas já disputadas, António Maio, actual campeão nacional, parte para a jornada algarvia com o seu grande rival ausente. À queda de Mário Patrão em Reguengos seguiu-se uma operação da qual o piloto está a recuperar. Tudo indica que o principal opositor de Maio seja Sebastian Buhler que se chegou a intrometer na luta pela vitória. De regresso está Gustavo Gaudêncio (Honda) que não correu em Reguengos por lesão, mas que será sempre um candidato aos lugares de pódio. De salientar que a anteceder esta corrida se está a realizar o Merzouga Rally, onde estão a participar entre muitos outros portugueses Sebastian Buhler, David Megre (KTM), Fausto Mota e Rui Oliveira estes em Yamaha e que vão terminar a corrida marroquina na sexta-feira para no sábado estarem em Loulé a disputar o prólogo. Outros pilotos a ter em conta na prova alentejana são os de Salvador Vargas (KTM) que venceu a classe TT3 em Reguengos e António Pereira (Yamaha) que começou muito bem a temporada e ocupa a terceira posição absoluta.

Borrego domina, Martins a crescer
Tal como António Maio também Roberto Borrego está a dominar a competição nos Moto4. O regressado Arnaldo Martins foi segundo nas duas corridas já disputadas, enquanto o jovem Rodrigo Pagaime, que domina a classe promoção, é actualmente o terceiro do campeonato à frente de Fábio Ferreira.

UTV/Buggy ao rubro
Em Loulé estarão quase quatro dezenas de máquinas e o número de candidatos à vitória ascende a mais de uma dezena. Em Góis ganhou um Polaris e em Reguengos um Yamaha, mas também a Rage e a Can-Am estão apostadas em chegar ao triunfo. Entre os pilotos João Dias destacou-se dos restantes ao ser 1º e 2º nas corridas já disputadas.

Uma referência final para o facto de serem quatro os Yamaha que se vão estrear no Algarve sendo um para a campeã feminina Dorothee Ferreira e outro para o regressado Nuno Ferreira.

A Baja de Loulé começa, como habitualmente, com um prólogo. No dia seguinte serão disputados dois troços cronometrados, um com 119 e outro com 82 quilómetros.

 

Scroll To Top