Terça-feira , Agosto 21 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Dia animado em Vila Real com vitória de Salvador e Lobato
Dia animado em Vila Real com vitória de Salvador e Lobato

Dia animado em Vila Real com vitória de Salvador e Lobato

Pedro Salvador (Norma M20FC) arranca na frente, seguido por Armando Parente (Tattus PY012). Atrás vem Miguel Barbosa (Tattus PY012), com José Faria (Wolf GB08) que após bater o outro Wolf, de Daniel Azevedo, se tinha tornado numa espécie de sombra de Barbosa.

Nos GT´s é António Nogueira (Porsche 997 GT3R) quem comanda, lidera o segundo grupo, pois entretanto o pelotão fica partido. O homem do Porsche é pressionado de muito perto por Paulo Sá Silva (Radical SR3), o comandante dos C3.

Pedro Marreiros (Porsche GT3 Cup) não escapa a um valente susto, quanto encontra o Radical SR3 de Gonçalo Rodrigues, de frente, após um pião na chicane de Mateus, quando decorria a quarta volta.

Manuel Monteiro (Porsche 911 GT3 RSR) faz um pião.

Com cerca de um terço de corrida disputada, Pedro Salvador tem uma vantagem de mais ou menos seis segundos sobre Armando Parente.

Miguel Barbosa recebe uma bandeira de advertência por não respeitar os limites da pista e logo de seguida segue para a box, para passar o volante a Ivo Nogueira, pois a janela de troca de pilotos, tinha acabado de ser aberta.

Pedro Salvador é o último dos homens da frente a seguir para a box para a troca.

António Nogueira segue para a box, mas apenas faz a devida paragem, pois está a conduzir sozinho.

Nos C3, Miguel Lobo está descansado na frente, tanto mais que o seu principal adversário, Gonçalo Rodrigues, está atrasado na sequência do pião.

Miguel Cristóvão sai largo na direita de Mateus e toca as barreiras. O Wolf fica fora de combate.

Logo de seguida é vez de Francisco Abreu dar um toque ligeiro de traseira na chicane no final da recta de Mateus, perde a traseira do Tattus e bate de frente nas barreiras. Um mau presente, em dia de aniversário.

O safty car entra em pista a 13 minutos do fim da corrida.

Retomada a prova e Miguel Lobato mantém-se na frente.

O foco de atenção centra-se agora na luta de Daniel Azevedo com Ivo Nogueira, que defende a    posição, com alguns dobragens à mistura a baralharem o desempenho dos pilotos.

Cumprem-se os 40 minutos de prova, Pedro Salvador e Rafael Lobato vencem, com 35,3s de vantagem sobre Miguel Barbosa e Ivo Nogueira. António Nogueira, leva o Porsche ao terceiro posto da geral, vence os GT´s e a categoria GT3.

Na GTC a vitória foi para Carlos Alonso (Lamborghini Huracan ST) e na GTR, Fábio Mota (Renault Megane Trophy).

Paulo Sá Silva e Miguel Lobo vencem nos C3.

Pedro Salvador, assinou a melhor volta, com o tempo de 1m 55,426s.

A segunda corrida da jornada é já amanhã, estando agendada para as 13h40.

Classificações disponíveis em: http://itschrono.motorstools.com/results

 

Dizem os vencedores

Pedro Salvador

Começamos muito bem, a um ritmo forte, mas a partir da  quarta e quinta volta comecei a ter problemas de travões que se foram agravando ao longo do turno, limitaram um bocado a nossa performance. Podíamos ter criado uma vantagem maior na primeira parte da corrida mas devido ao problema dos travões não foi possível. Depois passei o carro ao Rafa.

Que tal ter uma jovem promessa ao seu lado?

É uma promessa?! Não me parece! Parece-me já uma realidade. Para mim é óptimo, além disso ter este tipo de atitude e companheirismo na speedy Motorsport é perfeito. É um prazer ter o Rafa na equipa e só espero estar à altura para corresponder sempre, não só como colega de equipa mas também como equipa em si para proporcionar as melhores condições para poder vencer.

Rafael Lobato

Comecei  o turno com algumas dificuldades em me habituar ao travão e depois disso apercebi-me que o segundo classificado estava-se a chegar ligeiramente a nós.  Conseguir manter aquela diferença, não queria perder muito. Depois o Francisco Abreu deu um toque no rail e teve que ir à boxe e a partir daí ficamos com uma diferença bastante grande para o segundo classificado. A partir daí foi chegar ao fim direitinho.

Como foi jogar em casa?

É uma sensação bastante boa ter este público todo a apoiar-me. Esta quantidade de massa humana aqui presente no circuito é bastante bom e gratificante para nós.

António Nogueira

No arranque não correu muito bem porque me tentaram bloquear contra as barreiras de cimento. Tentei não deixar fugir muito os dois primeiros mas infelizmente com a manobra que fizeram eu tive que travar e fui passado por alguns.

Recuperei logo na primeira volta, consegui recuperar dois ou três lugares e depois foi tentar gerir. Numa prova destas em que há muitas chicanes em que os GT’s são muito complicados de passar.Perdemos muitos segundos por volta para um protótipo. Acho que foi excelente o terceiro lugar da geral e o primeiro dos GT’s. Não posso esperar mais.

Fazendo a corrida sozinho, o meu colega não pode estar presente. Ainda mais porque não fiz testes, não fiz treinos, são dez meses sem pegar num carro de competição… acho que não podia pedir mais.

 

Scroll To Top