Quarta-feira , Novembro 22 2017
ÚLTIMAS
Home / BLOG / Eduardo Veiga desistiu por precaução
Eduardo Veiga  desistiu por precaução

Eduardo Veiga desistiu por precaução

 

 

A dupla do Ford Escort MkII, Eduardo Veiga e Justino Reis, competiram nos passados dias 21 e 22 de abril, sexta-feira e sábado, no Rali Casino de Espinho.

Era uma prova muito desejada, mas em que as “coisas” não aconteceram como programado. Na sexta-feira. Começaram a notar-se alguns problemas, na cabeça do motor. Talvez tenham sido provocados pelo despiste, duas provas atrás, que obrigou Veiga a participar com um Peugeot 106, no Rali de Castelo Branco. Chegou a ser ponderada a situação de não alinhar. Mas a decisão foi competir, esperando que nada acontecesse, mas sempre com alguma precaução, para não partir o motor.

Na Super Especial noturna, de sexta-feira, Veiga perdeu algum tempo, face à concorrência. Tempo esse, que veio a recuperar, no dia seguinte.

Mas a desistência viria a ser obrigatória, pois o motor começou a perder rendimento, no final da manhã de sábado. Nessa altura, na 5ª P. E., já Veiga liderava nos carros de duas rodas motrizes, tendo somente à sua frente, quatro carros de tração integral. Uma promessa de mais um bom resultado.

“Na manhã de sábado, o carro estava muito bom, a nível de afinações, tanto de suspensões como de travagem. Mas, infelizmente, o mesmo não acontecia com o motor, pois este começou cedo a perder rendimento. Continuamos, até que a única opção foi desistir, antes que o motor se partisse. Não havia outra solução, pois continuar seria estragar material”, revelou Eduardo Veiga. Mas mesmo com esta desistência ficaram sinais agradáveis para o futuro. “Acho que nunca tive o carro assim, a curvar. As alterações, que fizemos nas suspensões, resultaram e estamos a chegar a uma afinação ideal. Isto deixa-nos com boas espectativas para as próximas provas”, conclui Eduardo Veiga.

A próxima prova, do piloto de Águeda, é o Rali Vidreiro, que se realiza a 9 e 10 de junho.

 

Scroll To Top