Segunda-feira , Novembro 19 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / ePRIX CIDADE DO MÉXICO ELEVA DS VIRGIN RACING AO 3º LUGAR NO CAMPEONATO FIA DE FÓRMULA E
ePRIX CIDADE DO MÉXICO ELEVA DS VIRGIN RACING AO 3º LUGAR NO CAMPEONATO FIA DE FÓRMULA E

ePRIX CIDADE DO MÉXICO ELEVA DS VIRGIN RACING AO 3º LUGAR NO CAMPEONATO FIA DE FÓRMULA E

 

 

  • Um muito disputado ePrix do México resultou num pódio para Sam Bird e um 6º lugar para Jose Maria Lopez.
  • A DS Virgin Racing prova o potencial do seu monolugar DSV-02 depois de ter tido Lopez na liderança da corrida durante várias voltas antes de efetuar um pião ao tentar ultrapassar D’Ambrosio.
  • Fruto deste resultado positivo na Cidade do México, a equipa segue para o Mónaco com um boost extra de confiança.

 

 

Uma corrida tensa e dramática no Autódromo Hermanos Rodriguez viu a DS Virgin Racing ascender ao 3º posição no Campeonato de Equipas, depois de Sam Bird ter subido ao pódio e de Jose Maria Lopez ter alcançado a 6ª posição. É um resultado muito animador para a equipa e demostra o ritmo que o DFS-02 consegue alcançar.

O dia da corrida teve os seus altos e baixos, já que uma dececionante sessão de treinos deixou a equipa a ter de lutar por um lugar melhor na fase de qualificação. No entanto, as alterações de set-up e um ótimo desempenho de ambos os pilotos significaram que Jose Maria Lopez iniciou este ePrix na 2ª posição da grelha, enquanto Sam Bird saiu da 5ª posição.

Disputado no sábado (madrugada de domingo em Portugal), o ePrix Cidade do México teve um início caótico, com uma carambola logo à 2ª volta que obrigou Prost, Sarrazin e Di Grassi a entrar para as boxes para substituir o nariz e da asa traseira dos seus monolugares. Os dois pilotos da DS Virgin Racing evitaram o caos e Bird passava em 2º e Lopez no 5º posto, atrás do Safety Car que se manteve em pista por duas voltas.

Lopez passava o lento Oliver Turvey e logo depois assumia a liderança antes do Safety Car ter de voltar a entrar para se retirar da pista, com segurança, o carro do seu adversário. O piloto argentino atacava forte e foi ganhando distância durante várias voltas.

Uma mudança de carro antecipada de Di Grassi e D’Ambrosio, durante um período em que o Safety Car voltou a estar em pista, significou que todos os seus adversários tiveram de antecipar as paragens, sendo que Lopez tinha mais de 20% de energia do que os dois pilotos à sua frente.

Sam Bird também estava forte no seu 5º lugar e até parecia ser possível alcançar uma dobradinha final, já que D’Ambrosio estava a lutar por ter energia para manter o seu 2º lugar. Depois de uma breve luta, Jose Maria Lopez tentou ultrapassá-lo na parte exterior da curva 1, mas o carro fugiu de traseira na zona suja da pista, fazendo-o sair para a escapatória, ali perdendo vários lugares.

Entretanto, a quente batalha entre Bird e Vergne viu os seus carros muito perto um do outro por diversas vezes. Com D’Ambrosio a perder mais energia, Bird subiu à 3ª posição na 44ª volta após uma excelente ultrapassagem por fora na curva 2, assumindo um lugar no pódio. Pouco depois, beneficiando de uma colisão na seção do estádio que envolveu vários carros, Lopez subia a 6º, lugar em que terminou a corrida.

No final da prova, Sam Bird comentou: “A equipa fez um excelente trabalho, depois das dificuldades nos Treinos Livres 1 e 2, pelo que terminar com um 3º e um 6º lugar é um grande resultado”.

Por seu turno, Jose Maria Lopez disse: “A equipa deu-me um carro excelente. Ao longo da primeira metade da corrida fui mais rápido do que os que vinham atrás de mim e não tive problemas em manter a distância. Pela primeira vez nesta temporada, eu sabia que tinha ritmo para chegar à vitória. Senti que precisava de ultrapassar o D’Ambrosio naquela altura, mas talvez tenha sido no local errado. Isto vai levar algum tempo a passar, mas vendo pela positiva é que funcionámos como uma equipa, com o Sam, pelo que temos potencial para vencer corridas”.

Alex Tai, Responsável pela Equipa disse: “Estou muito satisfeito com o desempenho da equipa, apesar de não termos alcançado a dobradinha. As desafiantes decisões de engenharia e de estratégia foram analisadas na perfeição e os dois pilotos mostraram a sua capacidade ao longo do dia. Podemos avançar para o Mónaco com um merecido aumento de confiança”.

Xavier Mestelan Pinon, Diretor da DS Performance comentou: “Fizemos progressos encorajadores no Campeonato de Equipas. Na primeira metade da corrida o Jose Maria Lopez demonstrou que o nosso carro tem uma boa performance e ritmo, apesar do erro na segunda metade, pelo que pudemos ver que o DFS-02 tem potencial para aumentar o fosso entre as outras equipes, consumindo menos energia.”

 

FIA FÓRMULA E – Mexico City ePrix

1 Lucas DI GRASSI

2 Jean-Eric VERGNE

3 Sam BIRD

4 Mitch EVANS

5 Nicolas PROST

6 José María LOPEZ

7 Daniel ABT

8 Adam CARROLL

9 Nelson PIQUET JR

10 Esteban GUTIERREZ

 

CAMPEONATO FIA DE FÓRMULA E – Pilotos

1 Sébastien BUEMI 76

2 Lucas DI GRASSI 71

3 Nicolas PROST 46

4 Jean-Eric VERGNE 40

5 Sam BIRD 33

6 Daniel ABT 20

7 Felix ROSENQVIST 20

8 Nick HEIDFELD 17

9 Nelson PIQUET JR 15

10 Oliver TURVEY 15

11 Mitch EVANS 12

12 José María LOPEZ 10

 


 

 

CAMPEONATO FIA DE FÓRMULA E – Equipas

1 Renault e.dams 122

2 ABT Schaeffler Audi Sport 91

3 DS Virgin Racing 43

4 TECHEETAH 41

5 Mahindra Racing 37

 

 

Antonio Dinis

 

Scroll To Top