Terça-feira , Janeiro 23 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Escuderia faz história com eleição de Nuno Almeida Santos para a FIA
Escuderia faz história com eleição de Nuno Almeida Santos para a FIA

Escuderia faz história com eleição de Nuno Almeida Santos para a FIA

 

 

Presidente da Assembleia Geral é o novo membro da Comissão de TT da federação internacional

 

O diretor de prova dos eventos organizados pela Escuderia Castelo Branco, pontuáveis para o campeonato nacional de Todo-o-Terreno, Nuno Almeida Santos, passou a ser membro da Comissão de Ralis de Todo-o-Terreno da Federação Internacional do Automóvel. O cargo, para que foi eleito no passado mês de dezembro, na Assembleia Geral da FIA, é o reconhecimento do trabalho exemplar e da experiência acumulada ao longo dos anos no âmbito e em prol da modalidade.

 

Nuno Almeida Santos foi a pessoa escolhida pela Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting para representar o país no órgão que é determinante na definição do futuro da disciplina a nível mundial. Advogado de profissão, está ligado aos automóveis há muitos anos e tem licença desportiva de Diretor de Prova, desde 1989. Na Escuderia Castelo Branco tem assumido essa responsabilidade em várias provas, com particular destaque para as de Todo-o-Terreno realizadas pela organização albicastrense, provas que dirige desde o ano de 2006, tendo também assumido a direção do “PAX RALLY”, prova realizada em Portugal no âmbito do Dakar Series, em 2008. Perante tão rico e vasto curriculum, a FPAK desafiou Nuno Almeida Santos para ser o seu candidato a membro da Comissão de Ralis Todo-o-Terreno da FIA, para a qual foi eleito.

 

O também atual presidente da Mesa da Assembleia Geral da Escuderia Castelo Branco, vê nesta eleição para integrar a Comissão de Todo-o-Terreno da FIA um grande desafio. “Em primeiro lugar, é uma enorme honra receber este voto de confiança por parte da FPAK para integrar este órgão da Federação Internacional do Automóvel. Em segundo lugar, é um desafio para o qual tudo irei fazer para procurar estar à altura. Defender o futuro da modalidade, representar Portugal e a FPAK na Comissão de Todo-o-Terreno implica muita responsabilidade, mas é com empenho que estarei nesta missão. Além disso, conforme a informação a que já tive acesso, espero poder aprender muito, analisar o que de melhor e de pior se faz a nível internacional, com a certeza de que o nível dos eventos do Todo-o-Terreno em Portugal é, atualmente e comparativamente com outros países, já bastante elevado. Trabalharei no sentido de procurar melhorar a modalidade, contribuir para que seja ainda mais competitiva, apelativa para pilotos e equipas e espetacular para o público. Se o Todo-o-Terreno em Portugal puder vir a assumir maior relevância na modalidade a nível mundial, então tanto melhor”, afirmou Nuno Almeida Santos.

 

Para a Escuderia Castelo Branco, esta eleição é mais uma forma de distinção do trabalho desenvolvido pela equipa em prol da modalidade e na dinamização do desporto na Beira Interior. Para o presidente da organização, António Sequeira, a projeção internacional de Nuno Almeida Santos é motivo de orgulho. “É com enorme satisfação que recebemos a notícia da eleição do Nuno para elemento da Comissão de TT da FIA. Não é comum, que um elemento de um clube assuma tamanha responsabilidade. É um fator de maior notoriedade, mas é, essencialmente, o reconhecimento de como temos feito bem as coisas no âmbito do Todo-o-Terreno. O Nuno costuma liderar uma equipa durante as provas que a Escuderia Castelo Branco organiza e esta eleição é, de certa forma, um prémio para todos os que contribuem para os bons resultados, corrida após corrida”, afirmou o líder da instituição.

 

Scroll To Top