Quarta-feira , Novembro 14 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Espectáculo grandioso no Almada Extreme Sprint
Espectáculo grandioso no Almada Extreme Sprint

Espectáculo grandioso no Almada Extreme Sprint

A FESTA DESCEU AO RIO E O ESPECTÁCULO FOI GRANDIOSO NA ALMADA EXTREME SPRINT QUE ENCHEU O RECINTO DA ANTIGA LISNAVE

 

Seria difícil esperar melhor da primeira  edição da Almada Extreme Sprint, competição que  este sábado levou pilotos e máquinas aos antigos estaleiros da Lisnave, paredes meias com o rio Tejo, e que  contou com milhares de espectadores, que  desta forma validou a aposta do Clube de Motorismo de Setúbal  e da Câmara Municipal de Almada.

 

Apesar  das ameaças de intempérie, o sábado amanheceu solarengo o que  ajudou naturalmente a encher as instalações da antiga Lisnave com a Almada  Extreme  Sprint, um evento que  promete marcar o seu espaço no calendário nacional, pelo menos a ver pelo entusiasmo de todos os presentes e do empenho colocado desde a primeira hora pelo CMS e pela Câmara Municipal de Almada.

 

Desde   muito   cedo   que   Rui Madeira,  um  dos  almadenses  mais  conhecidos  nos  desportos motorizados, começou a fazer alguns co-drives com vários convidados, acção que  se foi repetindo ao longo do dia. Sempre que  não  havia  acção na pista entrava o Ford Fiesta R5 tripulado pelo  campeão do mundo de ralis de Grupo N em 1995.

 

Se o plantel em  Almada  prometia a competição confirmou. Pedro  Leal, Carlos  Fernandes e Daniel Nunes lutaram palmo a  palmo pela  vitória, procurando garantir o  melhor tempo nos  2800  metros do  percurso desenhado na  Lisnave. Na primeira  passagem Leal e Nunes ficaram  separados por  um  escasso centésimo, mas  Fernandes fez melhor e bateu a concorrência por  sete  segundos ficando desde logo com  a vitória na mão.

 

No entanto, este  acabaria por  ser o desfecho final, pois por  condições de  segurança e com  o furacão Leslie em  aproximação ao  território nacional, a  Autoridade Nacional de  Protecção Civil deu   indicação para   a evacuação do espaço, pelo que  o CMS de imediato deu  por concluída uma  prova  que  deixou  Nunes com um certo  amargo de boca,  por ter sido batido por um escasso centésimo.

 

De  referir nesta competição que  o melhor piloto de  Almada seria  Carlos Neves  – Datsun 1200  – e que  a primeira senhora classificada, foi Manuela Gonçalves, num  Renault  Clio Williams.

 

 

 

Como  é  habitual nas  provas  do  CMS foram  os  homens da  regularidade os  primeiros a  fazerem-se à pista procurando encontrar o melhor ritmo e conhecer o percurso que  iriam depois percorrer por mais três vezes, uma  para  marcar como  sempre o tempo de referência e as restantes duas  para  igualarem essa marca.

 

Mas tal  como  sucedeu com  os  homens do  sprint  fizeram  apenas uma  passagem de  prova,  com  o CMS a colocar  a segurança de todos os envolvidos no evento acima de todas as prioridades.

 

Ao contrário do  que  tem  sido  habitual  nas  provas  do  Clube  de  Motorismo  de  Setúbal,  Nuno Veiga  não venceu. A vitória ficou desta vez para  p Peugeot 105 Rally de João  Sarnento / Orlando Borges, que  bateram a dupla Vasco  Patrício / Ricardo Silva (Mazda  Mx5), colocando-se Luis Gonçalves/Carlos Domingos – Toyota Corolla GT, no lugar mais baixo do pódio.

 

Não  ganhando, Nuno Veiga e Tânia Duarte, garantiram ainda assim a melhor colocação entre os pilotos  de

Almada,  na categoria de Regularidade.

 

Fecha-se assim mais um capítulo deste ano  fantástico para  o CMS com mais um magnífico evento. O público compareceu em massa  – a polícia aponta para  um número de espectadores total, entre 18.000 e 20.000 – e a prova   teve  “só”  uma   das  maiores  visibilidades  nacionais,  pois  através da  Reuters,  foi  colocada em  live- streaming em  750  canais   mundiais.  Presentes quatro  canais   de  TV nacionais  e  entregues mais  de  70 acreditações de imprensa, denotam bem  o interesse que  a prova  despertou nos media nacionais.

 

Acompanhando os pedidos do  CMS, o público teve  um  comportamento irrepreensível e demonstrou que  o caminho escolhido de trazer  as provas  para  a zona  de Lisboa é uma  aposta ganha.

 

Por isso mesmo o projecto para  a repetição da prova  em Almada em 2019,  com as correcções e adaptações necessárias, vai já avançar em breve.

 

A Almada  Extreme Sprint, confirmou plenamente o slogan: Digam a toda a gente que  Almada está diferente.

 

 

 

 

Scroll To Top