Domingo , Julho 22 2018
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / ESPÍRITO DE EQUIPA PRESENTE EM FORÇA NO TEAM PEUGEOT TOTAL
ESPÍRITO DE EQUIPA PRESENTE EM FORÇA  NO TEAM PEUGEOT TOTAL

ESPÍRITO DE EQUIPA PRESENTE EM FORÇA NO TEAM PEUGEOT TOTAL

 

 

DESPRES CONSOLIDA LIDERANÇA

 

  • Depois dos dissabores de ontem (segunda-feira), a 10ª Etapa do Silk Way Rally desenrolou-se de forma mais tranquila para o Team Peugeot Total, com os dois Peugeot DKR em prova a atingirem o bivouac em posições confortáveis, depois de os pilotos não terem corrido grandes riscos.

 

  • A bordo do Peugeot DKR nº 100, Cyril Despres e David Castera dilataram para mais de 47 minutos a sua vantagem na Classificação Geral. Com uma condução mais cautelosa, o líder da prova cortou hoje a linha de chegada na 4ª posição, mesmo depois de ter perdido algum tempo na última seção da Especial devido a um erro de navegação.

 

  • Primeiros na pista depois da vitória na Etapa anterior, Stéphane Peterhansel e Jean-Paul Cottret, no Peugeot DKR nº 106, pararam 8 minutos após a partida, esperando pelos seus colegas de equipa, seguindo depois sempre juntos, na perspetiva de Despres poder necessitar de auxílio. Neste momento, a dupla ocupa o 6º lugar da Geral na categoria “Auto”.

 

A ETAPA EM RESUMO

Para as duas formações dos Peugeot DKR, conduzidos por Cyril Despres e Stéphane Pertehansel, a prioridade foi chegar a Dunhuang sem quaisquer problemas. Uma missão cumprida, embora os 360 km cronometrados tivessem revelado o seu lote de dificuldades, principalmente em termos de navegação. Despres adotou um ritmo prudente e esteve sempre apoiado por Pertehansel, que seguia logo atrás de si para, em caso de necessidade, lhe prestar assistência. Agora que faltam quatro dias para o fim da prova, o Team Peugeot Total conta com o espírito de equipa para atingir Xi’an com um carro no 1º lugar.

 

 

O QUE ELES DISSERAM…

 

Cyril DESPRES, piloto Team Peugeot Total

4º lugar na Etapa / 1º da Geral

“Foi uma manhã diferente a de hoje, em que arrancamos para a Etapa na posição de líderes. Ontem a prioridade foi não cometer erros e manter um bom andamento de forma a segurar o 2º lugar. Hoje estamos na frente do rali. A nossa performance ao longo desta 10ª Etapa não foi impressionante e andámos num ritmo de ‘crescendo’. A Especial foi mais agradável que a de ontem, tendo ultrapassado diversos concorrentes chineses que conhecem bem o seu terreno, algo que nos deu grande satisfação. Mas a 40 km da chegada fizemos um pequeno erro de navegação e quando voltámos ao trilho certo vimos que tínhamos andado 5 km fora do road-book. Felizmente, tínhamos guardado como ponto de referência uma casa azul, algo que não há muito na China! Perdemos a vitória na etapa devido a este erro, mas o nosso objetivo é sermos prudentes até Xi’an, e não causar danos ao carro.”

 

Stéphane PETERHANSEL, Piloto Team Peugeot Total

8º lugar na Etapa / 6º da Geral (autos)

“Não vi grande coisa da Especial pois andei sempre na poeira, principalmente no início da Etapa. Arranquei em primeiro lugar e esperei depois pelo Cyril, que era o 5º a sair. Depois de me passar, segui atrás dele. Ele ultrapassou os concorrentes um a um e alternámos os dois entre o 1º e o 2º lugares, um sempre na cola do outro. Depois conseguimos andar em condições mais propícias, com muito menos poeira no ar. No final, perdemos algum tempo, mas nada de grave. De uma forma geral, as condições foram bem melhores do que as da véspera.”

 

 

ANTEVISÃO DA 11ª ETAPA

A Etapa mais longa do rali, entre Dunhuang e Jiayuguan, deveria ter lugar amanhã, mas a primeira parte do sector cronometrado – compreendendo 251 km – foi anulada. O “Dream Team” tem, portanto, apenas 237,35 km para cumprir ao cronometro, em pistas arenosas e mais largas, atravessando diversos cenários pitorescos através de desfiladeiros.

 

Scroll To Top