Quinta-feira , Junho 29 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / Fafe volta receber 3ª edição do WRC Fafe Rally Sprint
Fafe volta receber 3ª edição do WRC Fafe Rally Sprint

Fafe volta receber 3ª edição do WRC Fafe Rally Sprint

Após o imenso sucesso conseguido nas duas primeiras edições, o WRC Fafe Rally Sprint está de volta para mais uma edição de emoções fortes no que será, de novo, um brilhante aperitivo para o Vodafone Rally de Portugal.

 

A disputar a partir das 14 horas de sábado dia 29 de Março, o evento voltará a contar com alguns dos mais sonantes nomes do Mundial de Ralis, como são o caso do Campeão do Mundo Sébastien Ogier, que no ano passado falhou o evento devido a gripe e este ano é único a defender os créditos do Polo R WRC, Elfyn Evans e Ott Tanak, a partilharem o Fiesta RS WRC da M-Sport, Mads Østberg e Kris Meeke, a dividirem o DS3 WRC, Dani Sordo, o vencedor do ano passado e único a poder bisar no mais alto do pódio, com o novo i20 WRC, e Martin Prokop, o único representante dos privados da principal categoria do Mundial.

Mas não só de estrelas do WRC se fará a prova. Na lista de 32 inscritos encontram-se quatro equipas que vão alinhar no Vodafone Rally de Portugal inseridas no pelotão do WRC 2, bem como seis formações lusas que vão participar no Rally na semana seguinte. A saber: Ricardo Moura, Pedro Meireles, Bernardo Sousa (um dos quatro WRC 2), Rui Madeira, João Barros e Diogo Salvi, ao que se juntam ainda mais cinco formações nacionais das duas principais classes e dez inscrições na categoria de Históricos sem homologação, todos eles da casa.

Como sempre, o WRC Fafe Rally Sprint voltará a contar com o já tradicional formato de tripla passagem (duas de qualificação e uma final) pelos últimos quilómetros do troço Fafe/Lameirinha, com o Confurco e o Salto da Pedra a serem os dois pontos altos de um percurso que no ano passado contou com uma moldura humana de mais de 100.000 pessoas ao longo destes 6,34 km de inegável história no Rally de Portugal.

Seguindo a tradição, a Final está reservada às 15 duplas mais rápidas das Classes B e C. Contudo, não se pode traçar um linha após o 15º tempo para se ter o finalistas. Se no que toca à Classe B (uma equipa, um carro) os pilotos disputam as duas passagens de qualificação e o que conta é o melhor tempo das duas, a situação é diferente no que toca à Classe C. Com um carro a ser partilhado por duas duplas, apenas a mais rápida das duas é apurada para a terceira e decisiva passagem.

Já no que respeita à Classe A, destinada aos Históricos sem homologação, o programa é composto apenas pelas segunda e terceira mangas, com o resultado final da competição a ser determinado em função do melhor registo conseguido por cada uma das dez equipas.

“Fafe tem paixão pelo desporto e os ralis, pelo espetáculo e emoção que proporcionam, são eventos de grande importância para o concelho e uma prova de como o desporto pode estar ao serviço do desenvolvimento de um território. Pelo terceiro ano consecutivo vamos ter esta prova em Fafe e não queremos ficar por aqui, é um desejo do Município continuar a estar na rota das grandes provas do desporto automóvel mostrando ao País por que motivo somos a “Catedral” dos Ralis,” afirma o Presidente da Câmara Municipal de Fafe, Raúl Cunha

Assim, e com um conjunto de argumentos como este, estão reunidos todos os ingredientes para o seguramente será um excelente “prólogo” para o Vodafone Rally de Portugal que não poderá perder.

Programa

Sábado, 29 de Março

1ª Manga – 14h15

2ª Manga – 15h15

Final – 16h40

(horas referentes ao primeiro carro)

 

INSCRITOS

1451970_10152732189456632_984950098_n

 

Scroll To Top