Domingo , Agosto 19 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Fernando Peres conquista Rali Sernancelhe Aguiar da Beira
Fernando Peres conquista  Rali Sernancelhe Aguiar da Beira

Fernando Peres conquista Rali Sernancelhe Aguiar da Beira

 

Fernando Peres, em Mitsubishi Lancer EVO VIII, venceu o Rali Sernancelhe Aguiar da Beira 2015. O piloto assumiu a liderança do rali após a primeira passagem em Sernancelhe (PE3) e conseguiu gerir a vantagem de forma confortável até final, terminando a prova com o tempo total acumulado de 31 minutos e 3.9 segundos, menos 14.4 segundos que o segundo classificado, André Cabeças. A prova, organizada pelo Clube Automóvel da Marinha Grande em parceria com os Municípios de Sernancelhe e Aguiar da Beira, foi um sucesso tendo contado, pela primeira vez, com uma Super-Especial noturna que trouxe muitos entusiastas do automobilismo para as estradas.

No que toca à prova propriamente dita, quem começou melhor na prova a contar para o Campeonato FPAK Centro foi a dupla André Cabeças/Luis Sá que, em Mitsubishi Lancer EVO V, cumpriu os 1.5 quilómetros da Super-Especial “Centro da Vila de Sernancelhe” em 1m30,4s, sendo 1,5 segundos mais rápidos que Carlos Fernandes na evolução VI do Mitsubishi Lancer.

Para sábado, estavam agendadas três passagens pelos troços de Aguiar da Beira (8.79km) e Sernancelhe (8.42km) e, num dia de muito calor, o público voltou a aderir ao rali tendo preenchido as estradas dos concelhos e dando um colorido bonito a esta quarta edição do rali.

Fernando Peres, em Mitsubichi Lancer EVO VIII entrou ao ataque, acabando por vencer logo a primeira PE do dia, aproximando-se do líder do rali, André Cabeças, ficando a apenas 0.1s do comando da prova. Na PE3, primeira de três passagens pelo troço de Sernancelhe, Peres iria repetir a vitória, passando a liderar o rali com 13.9s sobre Carlos Fernandes. O antigo tricampeão Nacional de Ralis não mais iria perder a liderança da prova.

Depois de vencer a Super-Especial de sexta-feira, André Cabeças retornaria às vitórias em troços, sendo o mais rápido na segunda e terceira passagem por Aguiar da Beira, porém, Peres seria mais rápido na passagem por Sernancelhe 2 e mantinha a liderança do rali.

Adruzilo Lopes venceu a derradeira especial. Depois de um erro na Super-Especial (deu mais uma volta ao percurso e acabou por perder 36 segundos) o experiente piloto rodou sempre muito próximo dos Mitsubishi, só conseguindo na derradeira tentativa ser mais rápido que a concorrência.

Nas contas finais, Fernando Peres vence o rali com o tempo acumulado de 31 minutos e 3.9 segundos. André Cabeças foi segundo a 14.4 segundos do vencedor enquanto que Carlos Fernandes ficou com o último lugar do pódio.

Nos clássicos, João Mexia, em Porshe 911, não deu qualquer hipótese aos Volkswagen 1.8 GTI, de José Mendes, e Audi Quattro, de Cipriano Antunes.

Em iniciados, David Brites, em Peugeot 206, foi sempre mais rápido entre os jovens pilotos, garantindo nova vitória. Já no Challenge DS3 R1, Ricardo Sousa e Ricardo Roda lutaram, praticamente até final pela vitória, porém, Sousa acabaria por não terminar a prova, abandonando na penúltima especial, deixando assim caminho aberto para Roda vencer o rali e sagrar-se no primeiro vencedor na competição monomarca.

Destaque para a participação de Ricardo Moura, em Ford Fiesta R5, como carro 0 que levou ao delírio o muito público que se dirigiu aos troços para assitir ao Rali. Terminaram a prova 18 pilotos.

 

Scroll To Top