Quarta-feira , Setembro 20 2017
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Fim-de-semana de dificuldades para Fábio Mota
Fim-de-semana de dificuldades para Fábio Mota

Fim-de-semana de dificuldades para Fábio Mota

 

 

A primeira ronda deste ano do ETCC não foi fácil para Fábio Mota, tendo diversas dificuldades ao longo do fim-de-semana o impedido de ir além de um oitavo lugar na segunda corrida de Monza.

 

O português sentiu inúmeras contrariedades com o seu carro desde os primeiros momentos em que entrou em pista, tendo durante todo evento problemas de afinação no seu automóvel o impedido de imprimir o ritmo que desejava.

 

Na qualificação Fábio Mota esforçou-se ao máximo para espremer todo o potencial do seu SEAT Leon, acabando por assegurar o oitavo lugar na grelha de partida, o que ainda assim lhe abria boas perspectivas para prova de hoje.

 

Ao longo da primeira corrida, o piloto de Vila Nova de Gaia envolveu-se em inúmeras lutas, rodando no oitavo posto, o que lhe daria a pole-position para a segunda corrida, no entanto, uma penalização, por ter alinhando na grelha de partida ligeiramente fora do seu lugar, valeu-lhe uma penalização de cinco segundos, o que num campeonato tão competitivo o atirou para o nono posto final.

 

A arrancar da nona posição para a segunda prova do programa, Fábio Mota tinha como objectivo recuperar e marcar os seus primeiros pontos, envolvendo-se, uma vez mais, em inúmeras batalhas por posições assim que as luzes dos semáforos se apagaram.

 

Contudo, nova penalização, desta feita uma drive-through devido à ultrapassagem dos limites da pista, voltou a atrasar o piloto português. Ainda assim, viria a cortar a linha de meta no oitavo lugar, assegurando o seu primeiro ponto da campanha. “Foi um fim-de-semana difícil! Nunca conseguimos encontrar o equilíbrio correcto para o carro e numa pista como a de Monza, em que a velocidade de saída das curvas determina velocidade de ponta nas enormes rectas, foi muito comprometedor. Para além disso, eu cometi alguns pequenos erros que se traduziram em penalizações. Não foi o início que desejávamos, mas o oitavo lugar na segunda prova acaba por ser um mal menor”, afirmou Fábio Mota.

 

Após a primeira ronda da temporada da Taça Europeia FIA de Carros de Turismo – ETCC, o piloto de Vila Nova de Gaia está já centrado na próxima etapa, que se realiza em Hungaroring, estando apostado, juntamente com a Lein Racing e com a Lema Racing, em melhorar substancialmente a performance do SEAT Leon. “Claramente, não estamos onde queríamos estar. Tivemos uma reunião muito proveitosa entre todos os elementos da equipa e vamos trabalhar afincadamente para incrementarmos a nossa competitividade. O campeonato está muito competitivo, mas acredito que, se conseguirmos evoluir, vamos poder lutar pelas melhores posições”, concluiu o piloto apoiado pela Würth, Sika, Projectiva, Serafim Marques, Turas, Plastoform, Wetor, Glassdrive, NSS e RM Tech.

 

A próxima ronda da competição que se assume como a antecâmara do Campeonato do Mundo FIA – WTCC disputa-se em Hungaroring entre os dias 12 e 14 de Maio.

 

 

Scroll To Top