Sábado , Novembro 18 2017
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Final de época inglório para Nuno Batista e Francisco Carvalho
Final de época inglório para Nuno Batista e Francisco Carvalho

Final de época inglório para Nuno Batista e Francisco Carvalho

 

 

O Autódromo do Estoril foi palco no passado fim-de-semana, da derradeira jornada do Campeonato Nacional de Velocidade 2016. Líderes da competição desde a primeira jornada, Francisco Carvalho e Nuno Batista, chegavam à pista da Costa do Estoril com a motivação em alta e com naturais e fundadas esperanças de conquistar o título.

Nos treinos livres e em especial nas duas sessões de qualificação, ficou bem patente que a tarefa dos dois experientes pilotos se iria revelar tremendamente difícil, dada a diferença de performance do SEAT Leon Cup Racer que tripulam desde o início do ano, para os carros “full” TCR dos outros candidatos ao título.

Ainda assim as expectativas de poder lutar pelo título mantinham-se elevadas e uma boa prestação nas corridas, deixaria tudo em aberto até ao final. No entanto, uma incrível sucessão de azares iria deitar por terra todo o esforço dos dois pilotos…

Na primeira corrida de Domingo disputada com piso molhado, um incidente logo na primeira volta com outro concorrente, deixava Francisco Carvalho fora de prova, com a suspensão traseira do lado direito do SEAT partida. Com a segunda corrida do dia a disputar-se imediatamente na sequência da primeira, não foi possível à equipa reparar o carro a tempo de Nuno Batista tomar parte nessa ronda.

Faltavam assim as duas derradeiras corridas do dia, com Nuno Batista aos comandos do SEAT para a terceira ronda. Mais uma vez o incrível aconteceu, com o capot do carro a abrir-se na volta de lançamento e a partir o pára-brisas, impedindo o piloto do Porto de tomar parte na corrida, devido ao veto dos comissários por alegadas razões de segurança.

Sendo impossível reparar o carro para a última corrida, Francisco Carvalho foi forçado a falhar o último confronto do ano.

“Infelizmente não temos muito para dizer depois de um fim-de-semana onde tudo correu mal. Chegamos aqui muito motivados para defender a liderança e lutar pelo título, mas não foi possível. Acho mesmo que este foi um dos piores fins-de-semana de corridas da minha carreira… São corridas e certamente estaremos de volta para lutar por mais objectivos, esquecendo os desaires que nos fazem sair daqui hoje um pouco frustrados.” Referiu Nuno Batista.

Por seu turno Francisco Carvalho diria: “Penso que nada mais nos poderia ter acontecido hoje. Nos treinos de ontem fizemos o melhor que pudemos, sem estar ao nível que pretendíamos por esta ou aquela razão, mas estávamos esperançados que para as corridas teríamos uma palavra a dizer. Não foi assim porque tudo o que podia correr mal, correu mesmo mal e tanto de manhã como de tarde ficamos sem condições de correr. São azares e nada mais podemos fazer senão pensar positivo e olhar para a frente com optimismo. Tanto eu como o Nuno queremos agradecer muito aos nossos patrocinadores: ADVOLOGY, Turboclinic, Florestal, Viapesados Truck Parts, Bardahl, Bernardo Marques, First Stop, CMEP, Gonksys, Homework e IPG, todos eles inexcedíveis e que nos permitiram lutar e sonhar com o título até à última prova.”

 

 
Foto | Nuno Organista

 

Scroll To Top