Terça-feira , Outubro 16 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Final difícil para Álvaro Parente
Final difícil para Álvaro Parente

Final difícil para Álvaro Parente

 

Álvaro Parente disputou hoje a derradeira etapa da Blancpain GT Series Endurance Cup, que teve lugar no Circuit de Barcelona – Catalunya, tendo uma penalização o impedido, juntamente com os seus colegas de equipa, de lutar por um lugar no pódio.

O Mercedes-AMG GT3 número quarenta e três mostrou-se uma arma competitiva nas mãos do português, Maxi Buhk e Maxi Goetz, tendo o trio assegurado o quinto lugar na grelha de partida para a prova de três horas.

A boa posição para o arranque abria perspectivas para um resultado de relevo e Maxi Buhk começou bem, subindo uma posição para se integrar no grupo que lutava pelo segundo lugar, posição onde se manteve até à primeira paragem nas boxes, momento em que cedeu o volante a Álvaro Parente.

Depois de ter regressado à pista a quatro segundo do terceiro classificado, o português imprimiu um ritmo forte e voltou a colar-se ao carro que o precedia na classificação, para se envolver novamente na luta pelos lugares do pódio.

No entanto, quando perseguia o seu rival no meio de diversos carros retardatários, o piloto de um destes fechou a trajectória, quando Álvaro Parente estava já determinado a passá-lo por dentro, e o toque foi inevitável.

O português pôde continuar, ainda que tenha perdido duas posições, mas o outro protagonista no incidente entrou em pião, acabando o piloto do Mercedes-AMG GT3 por sofrer um excessivo “Stop & Go” de um minuto como penalização.

A possibilidade de um bom resultado foi imediatamente cerceada, tendo Maxi Goetz, que realizou o terceiro turno, terminado as três horas de corrida no décimo sexto lugar. “Foi pena, dado que poderíamos ter ficado bem classificados. O piloto que estávamos a dobrar abriu para o carro que ia à minha frente e eu ia mesmo atrás, mas quando cheguei, fechou a porta. Ainda tentei evitar, mas já não possível, dei-lhe um ligeiro toque na traseira e entrou em pião. Estavam muitos carros juntos e ele não me terá visto. Mas creio que a penalização foi muito pesada”, afirmou o português.

O resultado acabou por ficar comprometido por um momento próprio das corridas com muitos carros em pista, estavam cinquenta e dois automóveis em competição, deixando ao piloto do Mercedes-AMG GT3 desapontado. “Tínhamos um carro competitivo que nos poderia permitir lutar pelo pódio até ao fim. Perder essa possibilidade devido a uma penalização excessiva para aquilo que foi apenas um incidente normal e que pode acontecer quando temos tantos carros num circuito com menos de cinco quilómetros é desapontante”, afirmou o português que defendeu as cores da Mercedes-AMG Strakka Racing.

Com a temporada da Blancpain GT Series Endurance Cup terminada, Álvaro Parente regressa à competição entre os próximos dias 10 e 13 de Outubro, disputando a prova de Petit Le Mans.

 

Scroll To Top