Terça-feira , Julho 17 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Ford GT40 “inglês” vence duelo a três em Portimão
Ford GT40 “inglês” vence duelo a três em Portimão

Ford GT40 “inglês” vence duelo a três em Portimão

 

 

  • Michiel Campagne vence na pista mas acaba penalizado
  • Ford GT40 de Walker e Griffiths herda o triunfo
  • Mário Silva/Gonçalo Gomes foram os melhores portugueses

 

Miles Griffiths e Philip Walker (Ford GT40) venceram a segunda corrida do Iberian Historic Endurance no Algarve Classic Festival, numa disputa a três em que ao fim de 50 minutos os dois primeiros cortaram a linha de meta separados por menos de dois segundos e em que o primeiro carro a ver a bandeira de xadrez acabou por ser penalizado.

 

Com as viaturas de construtores norte-americanas a dominaram os acontecimentos desde o momento da largada, foi o exuberante Chevrolet Corvette de Michiel Campagne, que este ano já tinha vencido no Iberian Historic Endurance nas ruas de Vila Real, quem mais se evidenciou. O piloto holandês manteve uma toada muito constante e aproveitou a fraca oposição da concorrência directa na primeira metade da corrida para assegurar uma confortável vantagem que lhe viria a ser útil no final da contenda.

 

Apesar de ter cortado a meta no primeiro lugar, o piloto holandês foi penalizado em 30 segundos pelos comissários desportivos, por excesso de velocidade na via das boxes, caindo assim para a segunda posição, dando de bandeja a vitória na corrida ao Ford GT40 de Griffiths e Walker. O duo britânico rodou sempre nas três primeiras posições da corrida, mas só quando a prova caminhava para o seu término é que realmente se aproximou perigosamente do Corvette, no entanto, nunca esteve em posição de atacar a liderança.

 

Depois do contundente triunfo de ontem, o Ford GT40 de Georg Nolte/Frank Stippler não esteve hoje em condições de lutar pela vitória. Nolte foi incapaz de rodar entre os primeiros no seu turno de condução e apesar de  Stippler ter imprimido um ritmo impressionante na segunda metade da corrida, o máximo que os pilotos germânicos conseguiram foi terminar no terceiro lugar, uma posição só possível porque o Cobra Daytona de Daniel Gibson, que chegou a liderar a corrida a três voltas do fim, foi obrigado a cumprir um “Drive Through” por desrespeitar os limites da pista. Apesar do castigo, o piloto britânico conseguiu ainda assim terminar no quarto lugar da geral e levar para casa o troféu de vencedor da classe H65.

 

Os melhores representantes portugueses na corrida foram Mário Silva e Gonçalo Monteiro Gomes. A dupla do Ford Escort RS 1600 fez uma corrida irrepreensível que os levou ao quinto lugar da geral e a uma merecida vitória na categoria H71. Desta vez Alexandre Guimarães (Lotus Elan) teve que contentar-se com o segundo posto da categoria, enquanto o BMW 2002 do duo francês Michel Renavand/Philippe Bonny voltou a subir ao lugar mais baixo do pódio.

 

Pedro Rezende Bastos e Miguel Pais do Amaral pareciam capazes de repetir hoje o triunfo de ontem na categoria H76, chegando a rodar no quarto lugar da geral. Contudo, o Porsche 911 3.0 RS acabaria por abandonar à sexta volta, abrindo as portas do primeiro lugar da classe ao Ford Escort RS 2000 de Rui Ribeiro. Hugo Guimarães (Porsche 911 3.0 RS) e Paulo Sousa (Saab Sonett III) perfizeram o “top-3” da classe.

 

O piloto paraplégico francês Tourneur Vincent, num Porsche 356 Speedster, que não deixa ninguém indiferente, voltou a vencer o “Index de Performance”.

 

Em jeito de balanço, Diogo Ferrão, o responsável máximo da Race Ready, afirmou: “Foram duas corridas interessantíssimas a nível desportivo e que cativaram a atenção dos espectadores do princípio ao fim. O feedback que eu recebi dos pilotos foi muito positivo e agora queremos terminar a temporada em alta com os 250 km do Estoril, uma prova que é cada vez mais um marco deste campeonato e das provas de automóveis clássicos em Portugal.”

 

Os 250 km do Estoril, que encerram a temporada de 2017 do Iberian Historic Endurance, estão agendados para o fim-de-semana de 11 e 12 de Novembro.

 

 

Scroll To Top