Quinta-feira , Setembro 20 2018
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Gandra palco do maior espetáculo
Gandra palco do maior espetáculo

Gandra palco do maior espetáculo

Terminou com chave de ouro o Campeonato Nacional de Trial 4×4 2017. Gandra acolheu pelo segundo ano consecutivo a final e em 2017 as 36 equipas em pista tiveram uma verdadeira multidão a assistir à derradeira luta. O Clube TT Paredes Rota dos Móveis modificou a pista em relação ao ano anterior, mas manteve a dificuldade e a preocupação em proporcionar ao público um grande espetáculo.

Rui Querido ganha tudo
Foi um ano desportivamente perfeito para Rui Querido e Ivo Mendes (Euro4x4parts/Veicomer). Ganharam tudo o que havia para ganhar em termos de equipa, navegador e piloto na classe Absoluto e também na classe Proto. Aliás, Rui Querido é tetracampeão da classe Proto, feito nunca antes conseguido do CNTrial 4×4. Ainda na Absoluto, Cláudio Ferreira fez 85 pontos, mais 14 pontos do que o terceiro classificado Álvaro Alves (Dream Car), e é vice-campeão.
Em Gandra, contudo, foi Sérgio Castro (IAC Off road) quem venceu em termos absolutos e também na Super Proto. A equipa de Gondomar conquistou assim o primeiro lugar, em termos absolutos, numa corrida disputada bem perto de casa.
Já na classe Proto Flávio Gomes (TáBô Team 4×4) venceu, depois de várias tentativas nas etapas anteriores. Na última prova com o Jeep Wrangler, correu sem nenhum problema mecânico. Com esta vitória Flávio Gomes consegue também ser vice-campeão da classe Proto.

António Calçada é o campeão Extreme
Gandra é cidade talismã para António Calçada. Em 2016 o piloto brigantino venceu esta etapa e nesta época foi aqui que se sagrou campeão nacional da classe Extreme. Chegou a esta última prova em desvantagem, a 2 pontos do líder, mas entrou nas 3 horas com a esperança de que era possível chegar ao tão desejado título. Completou 13 voltas à pista, em 2h55:32.731, mais 2 voltas do que o segundo classificado.
António Silva (Canelas Pneus) começou bem o dia ao conseguir 1 ponto no prólogo depois de fazer o melhor tempo. Termina a época 2017 na vice-liderança da classe Extreme, depois de um terceiro lugar nesta última jornada. Pedro Alves (MonsTTer/Cistus) até chegou à derradeira etapa com vantagem, mas os muitos problemas com o Land Rover não lhe permitiram sequer completar uma volta à pista.

Cláudio Ferreira campeão em ano de estreia
Quando começou o campeonato, em março em Valongo, Claúdio Ferreira (Auto Higino) estava longe de imaginar que em outubro se sagraria campeão nacional da classe Super Proto. A correr pela primeira vez no CNTrial 4×4 foi ganhando terreno e conquistando o seu espaço, acabando por confirmar o título na penúltima prova, em Espite. Alinhou na etapa de Gandra na luta pela vice-liderança da absoluto e conseguiu. Em termos da classe Super Proto, terminou a época com 118 pontos, mais 31 pontos do que Cláudio Amarilio (Bar Amarílio), que é vice-campeão.

João Fernandes é bicampeão
Com seis vitórias em sete provas, João Fernandes (Jovi Team) repetiu o feito de 2016 e sagrou-se novamente campeão da classe Promoção. Nesta última etapa nunca baixou os braços e lutou com garra pela vitória. No duelo habitual, com João Vicente (Santerchips/AM turbocharger/Jot4x), venceu ao completar 16 voltas à pista, mais 2 do que o piloto de Évora de Alcobaça.
Depois de cumpridas as 7 provas do Campeonato, João Fernandes é campeão com 140 pontos, João Vicente segundo classificado com 122 pontos e Fábio Ferreira (Irmãos Ferreira) encerra o pódio com 94 pontos.

Daniel Duque é campeão na UTV/Buggy
Não começou a época da melhor forma, mas depois da vitória em Mação, Daniel Duque (Duque TT) entrou no percurso para a vitória. Chegou a Gandra a precisar de ficar à frente de Domingos Diniz (Team Revi-clap 1) e conseguiu mesmo vencer a etapa. Completou 23 voltas à pista, mais 1 do que Domingos Diniz. Daniel Duque e Domingos Diniz são, respetivamente, campeão e vice-campeão da classe UTV/buggy.

José Costa relembrado em Troféu
À semelhança do que aconteceu nos últimos dois anos, José Costa não é esquecido e a organização do CNTrial 4×4 organiza um troféu extra-campeonato em homenagem ao antigo praticante e sócio do clube TT Paredes Rota dos Móveis. Em pista viaturas de série, com ou sem modificações, e com pneus até 37 polegadas. António Martins (Martins’s Team) venceu depois de completar 11 voltas à pista, mais 2 do que o segundo classificado Carlos Teixeira (RC Automóveis & Tasco do Stand).

Classificação CNTrial 4×4 Absoluto
1.º Rui Querido – Toyota bj 40 – 103 pontos
2.º Cláudio Ferreira – Proto Mercedes – 85 pontos
3.º Álvaro Alves – Toyota bj70 – 71 pontos

Classificação CNTrial 4×4 Extreme
1.º António Calçada – Suzuki Samurai R – 120 pontos
2.º António Silva – Toyota Hilux – 116 pontos
3.º Pedro Alves – Land Rover – 114 pontos
Classificação CNTrial 4×4 Proto
1.º Rui Querido – Toyota bj 40 – 118 pontos
2.º Flávio Gomes – Jeep Wrangler – 103 pontos
3.º Álvaro Alves – Toyota bj70 – 97 pontos

Classificação CNTrial 4×4 Super Proto
1.º Cláudio Ferreira – – Proto Mercedes – 118 pontos
2.º Cláudio Amarílio – Crawler BMW – 87 pontos

Classificação CNTrial 4×4 Promoção
1.º João Fernandes – Nissan patrol GR – 140 pontos
2.º João Vicente – Toyota bj40 – 122 pontos
3.º Fábio Ferreira – Nissan Patrol GR – 94 pontos

Classificação CNTrial 4×4 UTV/buggy
1.º Daniel Duque – Polaris RZR 800S – 131 pontos
2.º Domingos Diniz – Can-Am Maverick X3 – 124 pontos

 

Scroll To Top