Segunda-feira , Maio 28 2018
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / GERARD DE ROOY DESFRUTA DE UM ‘DAKAR À MODA ANTIGA’
GERARD DE ROOY DESFRUTA DE UM ‘DAKAR À MODA ANTIGA’

GERARD DE ROOY DESFRUTA DE UM ‘DAKAR À MODA ANTIGA’

A equipa de Rooy, com pneus Goodyear, foi o primeiro camião classificado na África Eco Race.

Foi um momento nostálgico para Gerard de Rooy, no seu Iveco equipado com pneus Goodyear, quando terminou a África Eco Race deste ano, tendo sido o primeiro a terminar na classe T4 de camiões, ao volante do camião da sua equipa Petronas de Rooy Iveco, inscrito pela Holanda.

Depois de 6000 quilómetros percorridos por alguns dos terrenos mais difíceis do mundo, o holandês Gerard de Rooy, juntamente com a sua equipa, formada por Derek Rodewald, da Polónia, e pelo espanhol Moi Torrellardona, não conseguiu resistir à tentação de competir a fundo até à meta na última etapa de 20 quilómetros. Em resultado, os dez restantes camiões (dos 14 que iniciaram a prova) aceleraram até à linha de chegada na Praia do Lago Rosa, nas imediações de Dakar, capital do Senegal.

A equipa Petronas de Rooy escolheu pneus de série Goodyear ORD 375/90 R22.5 para o seu camião Iveco 4×4, tal como já tinha feito o ano passado no Dakar, na América do Sul, em que alcançou um lugar no pódio. A Goodyear e a equipa de Rooy têm usufruído de uma longa e bem sucedida parceria, realizando juntas um extenso trabalho para garantir as melhores combinações de pneus e as melhoras afinações para os camiões.

Gerard, e o seu pai Jan antes de si, são lendas deste tipo de corridas, e ambos se forjaram no ‘Dakar’, que atualmente se realiza na América do Sul. Passaram 11 anos desde que Gerard esteve na Mauritânia e no Senegal, e foi essa experiência que o levou a competir na edição deste ano da Eco Race, a décima do seu historial, enquanto um “Dakar à moda antiga”. De Rooy reconheceu ter tido “um grande rali, e a paisagem era tão maravilhosa como da última vez que aqui estive. Gostei muito das incríveis etapas e da sua dureza, e os pneus nunca me dececionaram. Mas do que se trata, realmente, é de divertir-me de novo. Olho para trás e vejo esta corrida com grande satisfação”.

Lamentavelmente, não foi possível a Gerard vencer a África Eco Race na classificação geral, já que os automóveis e os quads são classificados conjuntamente, mas De Rooy estava muito contente por ter batido todos os outros camiões.

Sobre o evento

A África Eco Race tem como objetivo minimizar o impacto ambiental da prova encorajando os participantes a utilizarem equipamento que reduza as emissões, assim como a confiarem na assistência e nos materiais locais durante a corrida.

Mais de 100 equipas participaram no evento, que arrancou do Mónaco a 31 de dezembro de 2017, ligando Sète (em França) a Nador (Marrocos), onde a corrida propriamente dita se iniciou a 2 de janeiro. Finalmente, os carros, quads, motos e camiões chegaram a Dakhla a 6 de janeiro, depois de atravessarem montanhas e desertos. A partir daqui a rota prosseguiu para o interior, incluindo duas etapas em circuito, em que se viveram alguns dos testes mais duros, para chegar à meta, em Dakar, no Senegal, a 14 de janeiro, após um total de 6000 quilómetros percorridos.

 

Scroll To Top