Quinta-feira , Agosto 17 2017
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Haas F1 Team com qualificação discreta em Melbourne
Haas F1 Team com qualificação discreta em Melbourne

Haas F1 Team com qualificação discreta em Melbourne

Os pilotos da Haas F1 Team, Romain Grosjean e Kevin Magnussen, qualificaram-se, respectivamente, no sexto e no décimo sétimo lugares para o Grande Prémio da Austrália, que se realiza no domingo no Circuito de Albert Park, em Melbourne.

 

A performance de Grosjean ofereceu à Haas F1 Team o seu melhor resultado em qualificação, melhorando o sétimo posto que o francês tinha alcançado no Grande Prémio do Brasil do ano passado. O Grande Prémio da Austrália abre o Campeonato do Mudo FIA de Fórmula 1 e marca apenas a vigésima segunda prova da Haas F1 Team.

 

Grosjean realizou o décimo crono na Q1, com uma volta ao circuito de 5,303 quilómetros e 16 curvas em 1m25,419s, o que o levou até à Q2. Então marcou o oitavo tempo, 1m24,718s, colocando-o confortavelmente entre os dez mais rápidos que migraram para a Q3.

 

Na Q3 foram protagonistas os pesos-pesados da Fórmula 1, tendo marcado presença a Mercedes, actual Campeã, título que venceu por cinco vezes, a Red Bull, com quatro títulos no currículo, e a Scuderia Ferrari com dezasseis campeonatos no seu historial. Grosjean bateu-se sozinho contra estes gigantes, qualificando-se no sexto lugar com uma volta de 1m24,074s.

 

Magnussen, por seu lado, saiu em frente na Curva 12 durante voltas consecutivas na Q1. A sua melhor volta foi de 1m26,847s, o que o colocou no décimo sétimo lugar. Apenas os quinze pilotos mais rápidos avançam para a Q2.

 

Tanto o Grosjean como o Magnussen rodaram exclusivamente com pneus Pirelli P Zero Roxo/Ultramacio ao longo de toda a qualificação.

 

Lewis Hamilton, da Mercedes, ficou com a pole-position para o Grande Prémio da Austrália. A sua melhor volta parou o cronómetro em 1m22,188s, o que lhe garantiu um novo recorde da pista para a qualificação e deixou o segundo classificado, Sebastian Vettel da Ferrari, a 0,268s. Foi a sexagésima segunda pole-position de Lewis Hamilton e a sua quinta consecutiva, começando esta senda no Grande Prémio dos Estados Unidos do ano passado.

 

Antes da qualificação, Grosjean, Magnussen e o resto dos pilotos participaram na sessão final de treinos-livres para prepararem os seus carros para o exercício que definiu a grelha de partida.

 

Grosjean completou onze voltas, garantindo na décima passagem pela meta o sétimo crono com uma marca de 1m25,581s. Magnussen também realizou onze voltas, e conseguiu o seu melhor tempo, 1m26,138s, na sua última volta lançada, ficando no décimo posto da tabela de tempos. Ambos os pilotos realizaram os seus tempos recorrendo a pneus Pirelli P Zero Vermelho/Supermacio.

 

O mais rápido da terceira sessão de treinos-livres foi Vettel, com o tempo de 1m23,380s, o que deixou o segundo mais rápido, o Mercedes de Valtteri Bottas, a 0,479s. Vettel bateu o recorde do Circuito de Albert Park, melhorando-o por 0,149s. Era Vettel quem detinha o recorde anterior – 1m23,529s alcançado durante a qualificação de 2011 quando estava na Red Bull. É claro que o seu recorde teve vida curta, uma vez que Hamilton obliterou o tempo de Vettel por 1,192s.

 

João Bica

 

Scroll To Top