Domingo , Agosto 19 2018
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Home > TT > CNTT -CAMPEONATO NACIONAL TODO TERRENO > STELLA obrigatório em todas as provas do CNTT a partir de 2016 STELLA OBRIGATÓRIO EM TODAS AS PROVAS DO CNTT A PARTIR DE 2016
Home   >   TT   >   CNTT -CAMPEONATO NACIONAL TODO TERRENO   >   STELLA obrigatório em todas as provas do CNTT a partir de 2016    STELLA OBRIGATÓRIO EM TODAS AS PROVAS DO CNTT A PARTIR DE 2016

Home > TT > CNTT -CAMPEONATO NACIONAL TODO TERRENO > STELLA obrigatório em todas as provas do CNTT a partir de 2016 STELLA OBRIGATÓRIO EM TODAS AS PROVAS DO CNTT A PARTIR DE 2016

Após divulgado o regulamento do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno de 2016 sabe-se que a medida vai mesmo avançar e, por isso, em todas as provas do CNTT os pilotos irão ter nos seus carros o sistema STELLA, o qual será disponibilizado e controlado pela ANUBESPORT, sob a jurisdição do diretor de prova.

De recordar que ao longo da temporada de 2015 do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno várias foram as situações em que os pilotos aludiram à necessidade de se implementar nas provas nacionais o Sentinel – sistema que é acionado pelos pilotos para avisar os concorrentes que seguem à sua frente de que estão mais lentos e que, por isso, são obrigados a ceder a passagem aos seus perseguidores.

Até aqui a Baja Portalegre 500, por fazer parte da Taça do Mundo FIA de Bajas, era a única prova portuguesa em que a utilização do Sentinel era obrigatória. Depois de várias situações e solicitações, a FPAK decidiu testar, na Baja TT de Idanha-a-Nova de 2015, o mesmo equipamento utilizado no campeonato de Espanha, e que é um equivalente ao Sentinel, mas com outro nome, chama-se STELLA.

Na altura, Luís Carlos Santos, da direção da FPAK, explicou: “estamos a testar a questão da aproximação aos carros. O sistema pode ser ativado a partir do momento que um carro está pelo menos a 200m de distância do carro da frente. Quando ativado aparece um sinal sonoro e luminoso no carro da frente. Estamos a testar o sistema para ver se é viável. Depois desta prova vamos tirar ilações para vermos o que faremos no próximo ano”.

 

Fonte:Autosport

 

Scroll To Top