Domingo , Outubro 21 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / JCGroup Racing Team e o desafio da Rampa da Covilhã
JCGroup Racing Team e o desafio da Rampa da Covilhã

JCGroup Racing Team e o desafio da Rampa da Covilhã

 

 

Depois da emblemática Rampa da Falperra, o Campeonato Nacional de Montanha ruma à Serra da Estrela para disputar a Rampa da Covilhã. José Correia e Ricardo Gomes sabem que este é um dos traçados mais exigentes da temporada.

Depois de um positivo arranque de época, a JCGroup Racing Team enfrenta agora a terceira prova do Campeonato Nacional de Montanha, a Rampa da Covilhã. José Correia (Nissan GT-R Nismo GT3) e Ricardo Gomes (SEAT León Supercopa) apostam em dar sequência aos bons resultados.

“Efetivamente, neste início de Campeonato a equipa já demonstrou ao que vinha”, refere Ricardo Gomes. “Estamos a disputar os primeiros lugares de cada grupo, e enquadrados no top 10 da geral do Campeonato Nacional, tendo já conquistado 1º e 2º lugares nas provas anteriores, nomeadamente na Rampa da Penha e Rampa da Falperra. Agora enfrentaremos agora aquela que, na minha minha opinião é uma das provas mais complexas de todo o campeonato. Atrever-me-ia mesmo a assumir que é a mais difícil prova que teremos de enfrentar. As dificuldades em encontrar o setup correto para os carros e o complexo traçado desta prova tornam a tarefa de alcançar os primeiros lugares muito complicada. Apesar de tudo, iremos lutar até ao final por um lugar em cada um dos pódios dos nosso grupos e lutar pela melhor classificação à geral”, afirmou o piloto bracarense.

Ricardo Gomes explicou quais são as principais exigências do traçado da Serra da Estrela. “Será um autêntico desafio encontrar a fórmula de afinações mais adequada ao SEAT Leon e ao Nissan GT-R GT3. Este traçado tem inúmeras parametrizações, é um traçado rápido e técnico em simultâneo, com curvas exigentes como a “Rosa Negra”, e com partes que se fazem a fundo e nas quais precisamos acreditar. Todos os pormenores contam. Além disso, a nossa experiência nesta rampa é muito pouca.

Pag.1

 

 

 

Eu e o José Correia fizemos esta rampa uma vez, em 2015, e isso não nos dá a experiência e o conhecimento do traçado que desejaríamos. Contudo lutaremos até à ultima subida pelos melhores lugares. A grande quantidade de público normalmente presente nesta prova irá ajudar a este feito, estamos certos”.

O piloto do SEAT Leon acredita que a JCGroup Racing Team poderá regressar da Covilhã com mais dois pódios no palmarés: Obviamente que o objetivo é alcançar os primeiros lugares de cada uma das categorias e sobretudo dar um excelente espetáculo ao público que estará presente nesta importante prova. Queremos divertir-nos e acima de tudo afastar os fantasmas do ano passado. Esta prova foi-nos algo ingrata em 2015, pois o José Correia teve imensos problemas mecânico, com problemas de sobreaquecimento do motor e eu tive um conjunto de dificuldades em encontrar o set-up correcto para o carro, levando-me mesmo a despistar-me por duas vezes consecutivas. Certamente este ano correrá bem melhor, concluiu Ricardo Gomes.

Com um grau médio de inclinação de 10% e um percurso total de cerca de cinco quilómetros, a Rampa da Covilhã disputa-se no traçado da EN 339, com a partida na Covilhã e chegada no topo extremo das Penhas da Saúde, um dos pontos mais elevados da Serra da Estrela.

As primeiras subidas de treinos estão marcadas para as 15:30 de Sábado (dia 28), enquanto no Domingo a acção em pista começa às 10:30.

 

Scroll To Top