Sábado , Outubro 20 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Joana Barbosa e o arranque do Campeonato de Portugal de Ralis: “Este ano o Rali Serras de Fafe teve condições muito difíceis”
Joana Barbosa e o arranque do Campeonato de Portugal de Ralis: “Este ano o Rali Serras de Fafe teve condições muito difíceis”

Joana Barbosa e o arranque do Campeonato de Portugal de Ralis: “Este ano o Rali Serras de Fafe teve condições muito difíceis”

Joana Barbosa e a navegadora Sofia Mouta partiram para a prova inaugural da época confiantes num bom resultado, depois de se terem sagrado campeãs nacionais femininas em 2017. Um quebra da transmissão no sábado e pequeno azar no domingo impediram a dupla do Ford Fiesta R2T de completar o Rali Serras de Fafe.

Joana Barbosa apostava em mostrar a evolução do seu andamento em Fafe, num rali que este ano apresentou troços bastante degradados devido à chuva que caiu nas semanas anteriores na região e devido à quantidade de carros que percorrem os mesmos troços ano após ano. Ao volante do Ford Fiesta R2T, a piloto de Braga começou o dia de sábado com naturais cautelas mas na segunda passagem pelo emblemático troço da Lameirinha (PEC3), disputada já de noite, a transmissão cedeu no famoso salto da Pedra Sentada.

Regressadas à competição em Rally 2, tal como no ano anterior, Joana Barbosa e Sofia Mouta esperavam aproveitar os troços de domingo para acumular quilómetros competitivos em Fafe mas só conseguiriam disputar o troço de Montim 1, já que a especial de Ruivães/Confurco 1 foi neutralizada, e durante a especial de Gontim 1 o Fiesta R2T ficaria preso numa vala, impedindo a equipa de continuar em prova.

“A história repete-se”, afirmou Joana Barbosa no final, aludindo à prova de 2017, onde já tinha passado por um episódio semelhante. “No sábado a transmissão partiu na aterragem do salto e pouco ou nada podíamos fazer. No domingo, o troço de Montim até nos correu bem, apesar de termos apanhado sempre os pisos muito degradados. Este ano o rali teve condições muito difíceis para quem partia mais atrás. Em Gontim o carro fugiu numa zona com um enorme rego e simplesmente ficou preso, sem qualquer dano, sem que o conseguíssemos tirar de lá. Os ralis são mesmo assim mas parece que Fafe não quer nada connosco”, referiu a piloto de Braga, que já está focada no próximo desafio da sua (ainda curta) carreira no CPR: a estreia no famoso Azores Airlines Rallye, segunda prova do Campeonato de Portugal de Ralis.

A ronda açoriana, uma das mais exigentes e carismáticas do Campeonato da Europa FIA de Ralis (ERC), será disputada entre os dias 22 e 24 de março.

 

Scroll To Top