Quinta-feira , Outubro 19 2017
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / João Rato regressou aos triunfos no Desafio Total Mazda
João Rato regressou aos triunfos no Desafio Total Mazda

João Rato regressou aos triunfos no Desafio Total Mazda

 

Continua tudo por decidir no Desafio Total Mazda depois de disputadas as primeiras três jornadas. Este fim-de-semana em Idanha-a-Nova a competição levada a cabo pela Mazda e pela Total voltou a contar com animação a rodos, com o melhor lugar a sorrir à dupla João Rato/Vitor Hugo, que alcançaram não apenas a vitória no Desafio, mas também o sexto lugar à geral.

O piloto alentejano – vencedor do Desafio Total Mazda em 2011, 2012 e 2015 – foi quem melhor soube gerir o esforço numa prova com mais de cerca de 350 quilómetros cronometrados. Não cometeu erros, controlou o andamento dos rivais e no final subiu ao mais alto lugar do pódio numa jornada manifestamente “dura para nós e para os carros. Foi uma prova complicada em que além da grande dificuldade em ultrapassar carros mais lentos na pista, ainda para mais com tanto pó, tivemos sempre que gerir o andamento, por causa do aquecimento dos travões. Seja como for, o resultado é óptimo e deixa-nos bem mais animados para o resto da época,” esclareceu, no final, João Rato.

No lugar imediatamente abaixo do pódio ficou a dupla João Pedro Pais/Pedro Marcão, que realizaram uma prova isenta de problemas, colhendo fruto de uma estratégia altamente cautelosa. “Sabíamos que para garantir um bom resultado era necessário não correr riscos e foi isso que fizemos. O resultado é muito positivo, mas deu trabalho, dada a dureza desta corrida, à qual se juntaram calor e muito pó,” afirmou João Pedro Pais que foi o segundo piloto Mazda a entrar no “top ten”, com o nono lugar à geral.

Francisco Gil/Filipe Rasteiro fora os terceiros melhores em Idanha-a-Nova, cumprindo à risca o plano que haviam traçado antes do arranque: “queríamos apenas rolar sem exageros, tentando poupar o carro. Fizemos um excelente resultado. Não tivemos qualquer tipo de problema, evitámos as armadilhas do terreno e chegámos ao final sãos e salvos, nós e o carro…” afirmava, feliz, Francisco Gil no final da prova.

Apesar de uma série de percalços, Etelvino Carvalho mantém a posição de líder do Desafio, posição que já detinha antes desta prova. O piloto de Portalegre perdeu muito tempo no primeiro sector selectivo da segunda etapa, primeiro por se ter perdido no percurso e mais tarde devido a um furo. Na parte da tarde as coisas correram bem melhor para a dupla alentejana que terminou no quarto lugar final.

Floriano Roxo/Nuno Roxo encerraram o lote dos cinco mais rápidos, ultrapassadas as crises do primeiro dia de prova. Mesmo tendo sido obrigados a trocar quatro rodas (duas de manhã e outras tantas à tarde), Tiago Avelar/Silva Santos foram sextos do Desafio, à frente de Rui Lopes/Luís Ferreira, que sentiram algumas dificuldades adicionais para terminar o último sector selectivo.

Por razões bem diversas, seis equipas não conseguiram regressar a Idanha-a-Nova. Na sequência dos problemas de aquecimento sentidos ontem, o Mazda Proto dos irmãos Pedro e Ricardo Oliveira parou ainda durante o primeiro sector da segunda etapa, enquanto Bruno Rodrigues/Jorge Claro passaram a noite em branco para tentar resolver um desacerto de embraiagem, mas o esforço de nada resultou, já que a dupla nem sequer alinhou à partida esta manhã.

Dominadores enquanto estiveram em prova, Pedro Dias da Silva/José Janela viram a sua corrida terminar prematuramente após terem embatido numa pedra que rompeu o cárter do Proto do piloto de Tomar, corria-se o km 120 do sector matinal. Jorge Cardoso/Joaquim Norte também abandonaram, mas devido a uma crise de eléctrica, que já tinha afectado o carro na tarde de ontem. Quanto a Pedro Salgueiro/Gonçalo Pires abdicaram após uma crise de caixa de velocidades. Bruno Oliveira/Rui Raimundo ocupavam a segunda posição do Desafio, quando a embraiagem cedeu, impedindo-os de terminar o segundo o sector selectivo.

Cumprida que está a terceira de cinco rondas que fazem parte do Desafio Total Mazda 2016, a luta pela vitória está agora mais animada que nunca. Três provas resultaram em três vencedores diferentes, o que demonstra bem a enorme competitividade do Desafio, que continua a ter uma enorme lista de candidatos ao título. Para deixar as coisas ainda mais “apimentadas”, o Desafio ruma no final do mês de Outubro ao Alto Alentejo, para disputar a 30ª edição da Baja 500 Portalegre, organizada pelo Automóvel Club de Portugal, e que estará na estrada entre os dias 27 e 29 de Outubro próximo.

Classificação Desafio Total Mazda | Baja TT Idanha-a-Nova:
1º João Rato/Vitor Hugo (Mazda Proto) – 5h35m56s
2º João Pedro Pais/Pedro Marcão (Mazda Proto) – 5h55m40s
3º Francisco Gil/Filipe Rasteiro (Mazda Proto) – 6h02m23s
4º Etelvino Carvalho/João Penedo (Mazda Proto) – 6h02m38s
5º Floriano Roxo/Nuno Roxo (Mazda Proto) – 6h13m06s
6º Tiago Avelar/Silva Santos (Mazda Proto) – 6h27m00s
7º Rui Lopes/Luis Ferreira (Mazda Proto) – 6h45m23s

 

Scroll To Top