Sábado , Outubro 21 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / João Ruivo quer voltar às vitórias no CNR2
João Ruivo quer voltar às vitórias no CNR2

João Ruivo quer voltar às vitórias no CNR2

 

Apenas duas semanas volvidas e o Campeonato Nacional de Ralis está de regresso nos dias 24 e 25 de Abril, para cumprir o Rali de Castelo Branco, jornada onde João Ruivo e Emídio Magalhães querem regressar aos triunfos na Categoria 2 Litros/2 Rodas Motrizes.
Depois de uma vitória e um quarto lugar, este último fruto de problemas mecânicos, o piloto de Famalicão quer deitar para trás o azar do Rali de Guimarães, lutando, naturalmente, por mais uma vitória para ascender novamente ao comando da classificação geral, onde ocupa nesta altura o segundo posto a apenas a um ponto e meio da liderança.
Apesar de classificação menos boa, depois de andar uma seção inteira sem travões, João Ruivo deixou bem patente na prova anterior que é sempre um sério candidato às vitórias, expresso pelo fato de, sem problemas, ter vencido seis das doze classificativas cumpridas: “Estamos muito motivados, sobretudo porque, depois das duas provas cumpridas, sem problemas, estaríamos na frente da nossa Categoria. Se não fossem os problemas do Rali de Guimarães penso que podíamos ter ganho”, refere João Ruivo.
Mais uma vez, toda a equipa fez o trabalho de casa, com vista a que tudo corra pelo melhor: “A preparação do carro foi toda vista de maneira a não termos nenhuma surpresa desagradável”, esclarece o piloto, salientando também: “Acima de tudo, temos que pensar em amealhar pontos. Sabemos que o Campeonato é longo, mas neste momento consideramos que estamos um pouco à frente dos nossos adversários e temos que aproveitar. Sabemos que alguns deles vão alinhar com carros novos ou com evoluções e não sabemos o que podem fazer, mas nós acreditamos na nossa equipa e nas nossas capacidades”.
João Ruivo não esconde também que não conhece: “A prova na totalidade e isso pode ser uma desvantagem. Apenas fiz partes do traçado no tempo do Open e sei que são troços rápidos, mais favoráveis aos carros com turbo, mas o nosso carro é competitivo e a vitória está ao nosso alcance”.
Esta prova tem ainda algumas especiais com muita quilometragem, mas o piloto famalicense não considera: “Ser uma desvantagem. É verdade que já não faço este tipo de especiais há uns anos, mas na minha carreira já os fiz e dei-me bem. Eu gosto, estamos preparados e temos vindo a trabalhar para isso, mesmo o Emídio Magalhães que é novidade para ele. Neste tipo de troços pode ganhar-se muito, mas também se pode perder muito”, concluiu.
O Rali de Castelo Branco começa na noite de sexta-feira, 24 de Abril com a realização de uma Super-Especial às 20h18. No dia seguinte, os concorrentes têm à sua espera as classificativas de Alvito da Beira (20,28 km), Fórneas/Alvito (29,71 km) e Sarnadas/S. Simão (12,32 km), disputadas por duas vezes entre as 10h33 e as 16h29.

 

Scroll To Top